Google+ Badge

sábado, 25 de agosto de 2012

Zagallo Rubro-Negro — Ídolo do Flamengo


 Por Davis Sena Filho — Blog Palavra Livre

EXPLOSÃO NO GOL DO PET: ZAGALLO É TRI NOVAMENTE PELO FLAMENGO
  Mário Jorge Lobo Zagallo nasceu em Maceió, em 9 de agosto de 1931, e, portanto, tem 81 anos. Zagallo é uma das glórias do futebol brasileiro e mundial. Contudo, ele é, sobretudo, uma glória do Clube de Regatas do Flamengo, clube para onde se transferiu em 1950 e somente saiu, em 1958, depois de ter conquistado a Copa do Mundo ainda como jogador do Rubro-Negro da Gávea.

O ponta-esquerda Zagallo foi contratado pelo Flamengo ao América Football Club para jogar no juvenil. Logo, ele subiu para o time principal. O ponteiro era um jogador habilidoso, que também buscava a linha de fundo e, consequentemente, cruzar a bola para os atacantes.

Porém, o grande treinador e também uma das glórias do Flamengo, Fleitas Solich (1900/1984), percebeu que Zagallo era um atleta de muito fôlego, determinado, combativo e resolveu dar-lhe liberdade para buscar jogo, combater o adversário e armar jogadas para os atacantes. Por ser participativo, o ponta-esquerda foi, com o tempo, mudando suas características, e se transformou em um talentoso meio-de-campo, sem, entretanto, deixar de ser atacante.

O FLAMENGO TRICAMPEÃO CARIOCA DO ZAGALLO JOGADOR
Zagallo era tão bom de bola que barrou na Seleção Brasileira pontas-esquerdas consagrados como Pepe (segundo maior artilheiro da história do Santos) e Canhoteiro, do São Paulo, que jogava tanto ao ponto de ser citado em uma música de autoria do reconhecido cantor e compositor Chico Buarque.

Apesar de seu inegável talento como atleta, Zagallo demorou ser reconhecido pela imprensa, que na época dele como jogador e também como treinador o considerava retranqueiro, teimoso e de talento mediano. Quando a verdade é que Zagallo foi jogador e treinador talentoso, vencedor e arrebatador de títulos estaduais, nacionais e principalmente internacionais.

Até 1994/1998, quando o Brasil foi tetracampeão mundial de seleções, Mário Jorge Lobo Zagallo era ferozmente combatido pela imprensa autoritária e sectária, intolerante e cruel, sobretudo, bairrista. Mas o jogador superou barreiras, inclusive a maior delas: o tempo, que provou a todos que Zagallo é uma personalidade para ficar na história do futebol brasileiro.


Os rubro-negros sabem que Zagallo se identifica mais com o Flamengo do que qualquer outro clube que ele jogou ou treinou. O Velho Lobo começou a ser jogador ainda no juvenil do Rubro-Negro e por ele foi tricampeão carioca (1953/1954/1955) ao lado de craques inesquecíveis a exemplo de Paulinho, Índio, Dida, Rubens, Joel, Babá, Dequinha, Chamorro, Garcia, Evaristo, Jordan, entre muitos outros jogadores com os quais ele jogou praticamente em toda a década de 1950.

Torcedores botafoguenses conhecidos ou não, inclusive da imprensa atual e do passado sempre fizeram lobby a fim de difundir que o Zagallo torce pelo Botafogo, clube pelo qual ele começou a jogar após o fim da Copa do Mundo de 1958. Zagallo é também campeão do mundo como jogador do Flamengo. Acontece que a realidade não é a que os adeptos do alvinegro querem mais do que desejam, porque Zagallo sempre demonstrou inúmeras vezes a emoção que sente quando veste o Manto Sagrado, como treinador e jogador. Das emoções que sentiu com o Flamengo,

Zagallo afirma que o gol de Petkovic contra o Vasco da Gama na decisão do Carioca de 2001 foi a emoção mais forte que ele experimentou no futebol, pois já tinha uma certa idade, além de ter sido um título de tricampeonato pelo Flamengo que o fez chorar como criança, como mostram os filmes e os vídeos para quem quiser ver e duvida.


Zagallo é tão Flamengo que certa vez, em 1985, quando o Rubro-Negro meteu uma goleada de 6 X 1 no clube que os alvinegros insistem em chamar de Glorioso, ele comemorou de forma apoteótica no vestiário do Maracanã e mandou colar na parede o placar da partida, além de, não satisfeito, provocar os rivais, que deitaram falação no decorrer da semana. É aquele negócio: quem fala de mais dá bom dia a cavalo.

O cidadão Mário Jorge Lobo Zagallo ganhou muito mais títulos pelo Flamengo do que pelo Botafogo. Esta assertiva não seria necessária, não fosse os botafoguenses da imprensa, do passado e do presente, fazerem lobby e inclusive correr atrás do Zagallo para que ele, digamos, mude de ideia e se torne o que ele nunca foi e nunca será: ser botafoguense.

Zagallo é rubro-negro de alma e de coração, e para sempre. O Flamengo é um clube tão especial, único, e que, indubitavelmente, move e atrai as massas, até mesma as massas adversárias, que se unem em um gigantesco arco-íris para torcerem contra o Clube de Regatas do Flamengo, que, segundo o grande Nelson Rodrigues, “O Flamengo é uma força da natureza”.


Títulos de Zagallo pelo Clube de Regatas do Flamengo




15 comentários:

Anônimo disse...

Voce estah omitindo a verdade. Voce que assistiu ao excelente documentario do grande Marcelo Migliaccio sabe exatamente por que time o Zagalo torce (eu me recuso a adicionar o "l" que foi subtraido do nome ateh a decada de 90). Grande conquista a do Torneio Quadrangular de Israel... O Zagalo ja foi para a Copa de 58 vendido para o Botafogo, de onde so saiu na decada de 70 (para depois voltar varias vezes). Alias, mais um mau negocio do Fla com o Bota, precedendo a dispensa do Amarildo (obrigado), venda do Gerson com o dinheiro que o Botafogo lucrou ao vender o proprio Amarildo para a Italia (valeu urubu), troca do Zelio pelo Zequinha (sen-sa-xio-nal) e vai por ai afora. Ah, parabens pela contratacao do Imperador. So falta o capitao do recente tri roubado e do Brasileiro de 2009. Prefiro nao mencionar o nome. Voltando a vaca fria: para que time o Zagalo torcia na infancia, adolescencia, juventude?
Leonardo Rocha

Davis disse...

O Zagallo era do Flamengo na Copa de 1956, e depois foi para o time que usava meio cinza. Além do mais, ele parou de jogar no Foguinho de pallha em 1965. Você não sabe nada do Mengão Campeão do Mundo e não aceita a nossa hegemonia no futebol carioca e também brasileiro. Além disso, Gerson e Amarildo são crias do Mengão, uma prova de que o Chorão não fabrica ninguém, além de Jairzinho e PC Caju (este jogou no Fla); e isto já faz mais de 40 anos. Cuidado para você não chorar no domingo.

Davis disse...

Retificando: Copa de 1958 (Zagallo-Flamengo)
Brito e Gerson - 1970 - (Flamengo e São Paulo)
A verdade - Somente o Jairzinho era do Botafogo como titular de 1970.
O resto não é omissão de botafoguense. É mentira mesmo.

Anônimo disse...

Voce nao respondeu a minha pergunta. Pergunte ao Migliaccio para que time o Tijucano Zagalo torcia. Tai a dica.
LR

Marcos Quintanilha disse...

Estou abismado! Somente o excesso de trabalho pode explicar essa crônica. Logo você que costuma ser tão lúcido nos assuntos referentes a política. Contuso, quando envereda pela seara do futebol aplica caneladas como essa.
Cuidado! Heresias iguais a essa na véspera de um clássico costumam ser impiedosamente castigadas pelo Pai Eterno. Respeite o GLORIOSO e se prepare para a surra de amanhã, fruto da justiça divina.
Saudações Socialistas & Alvinegras,
Marcos Quintanilha

Davis disse...

Não tem nada disso, Marcos. Zagallo é Flamengo. Ele disse com sua própria boca. Além disso, é inegável sua história no Mengão.

Anônimo disse...

Davis, espero que seu jornalismo politico seja mais fiel a verdade dos fatos. Voce até poderia lembrar a todos que o Zagalo tem uma história no Flamengo, que jogou lá por muitos anos etc. Mas você não poderia insinuar, ou dizer com todas as letras, como no comentário acima, que ele é flamenguista. Ele declarou no vídeo do Marcelo que era americano. Depois, claro, criou afeto pelo Bota e pelo Fla. Mas não esconda os fatos. Teria sido até uma boa maneira de começar a crônica, derrubando os mitos e fazendo justa homenagem ao documentário do MM.
LR

Davis disse...

Não me venha com essa bobagem Zé Leonardo. Seu fanatismo cego pelo botafogo o leva a fazer isso. Zagallo não é América, como o Romário também não é. Zagallo é Flamengo, e não sei porque isto te incomoda tanto. Além disso, o texto é mais abrangente do que este fato, bem como sobre o que escrevi sobreo o Exército e você se ateve a uma besteira sobre os militares teresm espaços fechados sobre, por exemplo, a Marambaia, sem, no entanto, não citar que a Marambaia é uma área de experimentação de explosivos e de tiros, bem como de treinamento de guerra. Zagallo é Flamengo e por ele foi campeão mundial de 1958. Outra coisa: Didi é cria do Fluminense.

Anônimo disse...

Então o Marcelo está errado e o Zagalo mentiu no vídeo que eu e você vimos poucos anos atrás. Eu não estou ligando para que time o Zagalo torce. Se ele se disser flamenguista, ou palmeirense ou torcedor do Gama não vai mudar em nada a minha vida. O que me irritou foi a verdade omitida propositadamente. Marambaia é área de experimentação de explosivos, mas conheço militares que iam lá para pegar uma praia nos fins de semana. Só para eles, claro. Ao clube particular da Urca (Escola de Educação Física do Exército, com duas praias, campos e quadras e vista privilegiada da entrada da baía fui um ano. Sim, é área de segurança nacional. Mas meus pais conheciam um oficial da polícia, que nos deu uma "permanente" por um ano. Uma maravilha, mas não durou muito. O povão ficava do lado de fora, craro.
Com você é o seguinte: ou o cara foi "cria do Flamengo", ou torcia pelo Flamengo, ou jogou pelo Flamengo no início de carreira, ou jogou pelo Fla no final de carreira (não importa, era o que ele queria o tempo todo, não?), ou tinha vontade de jogar pelo Fla, ou falou bem do Fla, ou até mesmo morou no bairro do Flamengo (o meu caso). Qualquer desses critérios é usado à sua conveniência para justificar a verdade que você quer apresentar. Tudo bem, siga em frente. O pinóquio da Rede Globo está do lado direito desta mensagem... Coincidência.
LR

Sacaneator disse...

Só agora li esse texto patético. Zagallo flamerdista???? Faz-me rir!! kkkkkkkkkkkkkk

Davis disse...

Zé Leonardo, em primeiro lugar não há poder com mais mordomia do que o Judiciário. Não vou nem explanar sobre isso, porque não é o caso. Em segundo lugar, você dá uma de Pinóquio, que está no seu lado direito, quando fala sobre a questão do Zagallo ser Flamengo, bem como te incomoda muito (olha o Pinóquio aí de novo, gente!) quando você afirma o que o Zagallo é ou deixa de ser. Outra coisa: este é um blog de política, coisa que eu não misturo com futebol, cultura ou que seja. Sou um jornalista de política desde quando entrei na universidade, em 1981. E você sabe disso, até porque trabalhamos juntos no Correio Braziliense, na segunda metade da década de 1980. Portanto, suas ilações são inconvenientes e injustas. O Zagallo é Flamengo, e já falou que é Flamengo. Eu vi e ouvi. Além disso, já que você não está nem aí para quem o Zagallo torce, sua revolta se transforma em fato incoerente e sem sentido. Quanto ao nosso amigo Marcelo Migliaccio, até o ajudei, de forma modesta, em seu documentário sobre o América. Fui a Mesquita ajudá-lo a fazer entrevistas. O MM entrevistou o Zagallo, não naquele dia, e, obviamente, que o Zagallo, um profissional veterano de futebol e campeoníssimo do mundo, não iria falar nada que pudesse não honrar o América. Francamente, Zé... MENGÃO: ÚNICO CAMPEÃO DO MUNDO DO RIO DE JANEIRO!

Adelino P. Silva disse...

O Flamengo tem um título de campeão que será praticamente impossível outro clube conquistar: SUPER-SUPER-VICE-CAMPEÃO CARIOCA DE 1958... (Para o Vasco)

Anônimo disse...

Num campeonato daqueles, só se for do mundo dos pés duros.

Renato Rangel disse...

Lodeiro nesta copa de 2014 é de qual time? Corinthians, é claro! O mesmo aconteceu com Zagallo e Gerson: Zagallo era do Flamengo mas participou da copa de 1958 já como jogador do Botafogo, sendo imortalizado para o futebol em 1962, como jogador e em 1970, como técnico saído do Botafogo, não se esqueça; Gerson era do Botafogo, fez parte da mais espetacular equipe do futebol nacional, a segunda grande formação do time nos anos 1960, na segunda metade da década, time do qual qualquer torcedor de qualquer time brasileiro que viveu àquela época, até hoje sabe de cor a sua escalação. Com esse time o Gerson teve as maiores conquistas de sua carreira. Mas jogou a copa de 1970 como jogador do São Paulo. Agora, o Didi era campista de nascimento e cria da mãe dele, amigo. Quanto a qual era seu time do coração, com o qual foi sepultado com a bandeira e pelo qual jogava quando foi consagrado nas copas de 1958 e 1962, todos sabem e a história, também: foi o Botafogo, claro!

Anônimo disse...

Qual o nome do ponta direita!
MD@emon