Google+ Badge

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Barroso é do SCT, a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil — Lula Livre!


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre



Antes de tudo e de qualquer coisa, juiz Luís Roberto Barroso, do SCT: “Por que diabos não tem um único tucano ladrão na cadeia? Eles são blindados e por isto impunes? Se o são, por quem? Ou não vem ao caso?

”Toda vez que algo ou qualquer situação que possa reverter o encarceramento político de Lula, pois o ex-presidente é realmente um preso político e o planeta sabe disso, o oligopólio midiático privado que vive de recursos públicos e que se autodenomina Grupo Globo cria falsas polêmicas e constrói “realidades” que não existem, como ocorre agora com a entrevista de duas páginas do juiz Luís Roberto Barroso.

A “entrevista”, que na verdade é uma ação política vexaminosa e vergonhosa para qualquer magistrado que se dê o respeito, foi concedida aos jornais de direita O Globo e Valor Econômico, que estão totalmente envolvidos com o golpe de estado travestido de legal e legítimo, contra a presidente legítima e constitucional Dilma Rousseff, que obteve do povo, nada mais e nada menos do que 54,5 milhões de votos, que foram solenemente jogados na lixeira, com a cumplicidade conspiratória e pragmática dos juízes do Supremo Com Tudo (SCT).

Inadvertidamente, pois imprudente, parcial e partidário, o juiz Barroso está a pressionar o Supremo Com Tudo (SCT) para que o ex-presidente Lula não conquiste sua liberdade, pois preso, inacreditavelmente, sem provas, porque efetivamente o líder trabalhista e de esquerda jamais cometeu os crimes a ele injustamente e injustificadamente imputados.

Há muito tempo que o juiz Barroso se comporta lamentavelmente como porta-voz da Lava Jato, do juiz tucano Sérgio Moro, bem como se submete ao papel de feitor do Grupo Globo, um monopólio midiático odiado por milhões de brasileiros, os que possuem minimamente discernimento para compreender que a famiglia Marinho e seus empregados, que agem no front político dos seus interesses são, na verdade, um dos principais obstáculos para o desenvolvimento econômico e social do Brasil.

Por sua vez, tal monopólio privado e odiado por grande parte da população décadas a fio inferniza a vida da sociedade, porque, evidentemente, seus interesses em dominar a agenda política e social de governantes eleitos e do País em geral sempre foi e será a causa para que o Brasil continue como uma Nação pequena, sem importância em âmbito até regional, quanto mais mundial, além de servir apenas como um lugar de mão de obra barata, importador de produtos e tecnologias e exportador de commodities, pois um fazendão que por intermédio do golpe de direita retornou ao passado, os seja, para o fim do século XIX e à época da Velha República. Surreal!

A verdade dura e crua é que o juiz Barroso está a blindar o juiz de província, Sérgio Moro, o responsável por ser o capitão do mato do sistema de poderes, cujo chefão é estrangeiro e que mantém relações “carnais” e econômico-financeiras com a casa grande brasileira, a chefe inconteste de muitos dos juízes do SCT, que se tornou um arremedo mambembe de Suprema Corte, que de “suprema” só tem a nomenclatura e o cerimonial.

E por quê? Porque quando juízes e procuradores interferem no processo político, evidentemente que a democracia será rifada e o Estado de Direito, como também a Constituição, não passarão de quimeras no que concerne a este sofrido País se tornar um dia civilizado. País nenhum consegue estabelecer seus marcos civilizatórios com tribunais superiores, polícias judiciárias e procuradorias fragorosamente envolvidos com o processo político e partidário, a ter a ideologia de seus principais autores como marca indelével de suas preferências, seletividades e, o pior, injustiças.  

A postura e a conduta do partidário juiz Barroso apenas ratifica que o Supremo Com Tudo (SCT) se tornou um partido conservador em guerra sistemática com a esquerda representada pelo PT, pois, além de ser o principal garantidor do golpe da “elite” bananeira, ainda se submete a ser o protetor de um juiz de primeira instância com vocação para Torquemada, que condenou um ex-presidente trabalhista sem provas e por motivo de perseguição política e outros motivos que só ele e o diabo sabem ou conhecem tais propósitos de essências draconianas.

A verdade é que o povo é sabedor que com a esquerda no poder a direita não ficaria apenas quatro mandatos sem controlar o poder central, mas cinco, seis e quantos mandatos o brasileiro decidisse, já que com o PT no poder o Brasil avançou, e muito, em todos aspectos (setores e segmentos), inclusive o de elevar a autoestima do brasileiro, um povo que há séculos sofre todo tipo de desrespeito, desconsideração e molecagens por parte dos poderes públicos, principalmente dos setores da sociedade que controlam o poder econômico e as instituições que deveriam ser republicanas.  

A perseguição às lideranças do PT foram tão escrachadas e covardes, ou seja, na cara de todo mundo, sem o mínimo de cuidado até para disfarçar, que o descrédito nas instituições, órgãos e corporações do Judiciário, PF e Procuradoria-Geral (MPF) se tornou algo incomensurável.

Ninguém aguenta mais ver os togados e meganhas a preencherem as vagas dos artistas e dos personagens novelescos como as celebridades de temporadas, a darem pitacos e determinações sobre tudo e todos, porque agem como pequenos mussolinis irremediavelmente prepotentes, arbitrários e arrogantes, características das pessoas egocêntricas, cujas vaidades atingem os píncaros da omissão, da presunção, da iniquidade, do orgulho e da irresponsabilidade, no que é relativo aos interesses do País e de seu povo.

Sérgio Moro, seguramente, será mais um cadáver político descartável do sistema, tal qual o juiz aposentado Joaquim Barbosa. E por quê? Porque ele é tudo, menos juiz. Sendo um dos maiores responsáveis por este estado de coisas no Brasil, agora é a vez do juiz do SCT, Luís Roberto Barroso, por intermédio do golpista Grupo Globo, pressionar seus próprios colegas de Tribunal, porque o magistrado de direita e que trabalha para a direita sabe muito bem que o Lula livre representa o Lula eleito, assim como o Lula irá acabar com a bandalheira dos corruptos e ladrões vendilhões da Pátria, que estão a deitar e rolar em uma farra sem precedentes com o dinheiro e o patrimônio públicos, que tal escória está a desconstruir e alienar com total irresponsabilidade, pois desprovida totalmente de sentimentos patrióticos, nacionais, de soberania e de nação.

Afirmou o magistrado de estimação do Grupo Globo, sem qualquer constrangimento e vergonha: "Sobre a atuação do juiz Sergio Moro, acho que ele é um juiz competente, técnico, sério e que serviu muito bem ao país. Já estive em mais de um evento com ele e não acho que seja uma pessoa deslumbrada. Pelo contrário, acho que é uma pessoa séria e discreta. Todos nós estamos sujeitos a erros, não estou dizendo que ele acerte sempre, porque ninguém acerta sempre. Mas acho que ele, sobretudo fora do Brasil, passou a desempenhar um pouco o papel simbólico do enfrentamento da corrupção em um Estado em que ela havia se tornado sistêmica. Acho que esse símbolo é relevante".

Depois, ainda não satisfeito com tanta insensatez, afirmou o juiz, “que não quer se meter nas decisões de seus colegas”, que julgarão o maior presidente da história do Brasil e que jamais cometeu crimes, no próximo dia 26: "Principalmente depois de ter condenado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Moro tornou-se alvo de dirigentes do PT e militantes do partido", para logo o togado do SCT complementar suas distorções e manipulações propositais de caráteres políticos sobre as verdades e as realidades que se apresentam: 

“No caso específico do presidente Lula, não vou opinar sobre o mérito {mas opinou}, porque não li e não opino {mesmo assim deita falação} sobre o mérito de decisões que não passaram sob a minha jurisdição. Apenas lembraria que ela {decisão} foi revista em tribunal por três juízes igualmente sérios e competentes” — afirma Barroso, a “esquecer” que o trio de juízes do TRF-4 já tinha antecipado a condenação de Lula ao darem entrevistas, bem como seus votos foram praticamente iguais. Incrível, mas a condenação política aconteceu... Trata-se da verdadeira pantomima: a farsa e o deboche em forma de justiça.

Continua Barroso, a falar o que os golpistas irmãos Marinho querem escutar: “Não estou dizendo que ela está correta ou não está correta, até porque erros acontecem na vida, inclusive erros no Judiciário. Mas a decisão dele {refere-se a Sérgio Moro} foi confirmada pelo tribunal superior por unanimidade” — acredita o “ingênuo” e “puro” Barroso, como as crianças e os tolos acreditam nas histórias da Carochinha, do Saci Pererê, do Lobo Mau, da Mula sem Cabeça e na Alice no País das Maravilhas, dentre outros personagens de contos ou da literatura fantástica. E todas as pessoas que vivem no mundo e na Bananolândia do golpista Grupo Globo e do juiz Barroso são burras, patetas e idiotas! Viva o Brasil!

A verdade é que o juiz conhece profundamente os bastidores do golpe de estado ocorrido na Bananolândia em 2016. Não somente sabe como dele participa, sem qualquer sentimento de constrangimento e vergonha. O golpe foi denunciado e mesmo assim encarou o mundo civilizado com a maior cara de pau, além de pouco se importar com as opiniões nacionais e internacionais decorrentes da deposição da legítima e constitucional Dilma Rousseff — a que se recusou a compor com a canalha!

Alguém precisa avisar urgentemente o juiz Barroso, do Supremo Com Tudo (SCT), que uma presidente legítima e com dezena de milhões de votos foi derrubada por sem-vergonhas e cafajestes, que, quando saírem do poder, deveriam ir direto para o presídio, assim como se houvesse uma mudança real no poder o juiz de província, Sérgio Moro, que adora o jet set internacional e os regabofes da burguesia nacional de caráter escravocrata seria demitido para o bem do serviço público. 

Certamente, cara pálida, que se tal juiz de Maringá ou da republiqueta de Curitiba de ares fascistas morasse em um país civilizado, obviamente que o vaidoso cidadão entubado em um black tie estaria com os dias contados para ter como seu endereço a cadeia. Porque se tem um juiz que cometeu crimes, inclusive de traição e conspiração, este juiz é Sérgio Moro. Só quem não sabe disse são os coxinhas lobotomizados, o Grupo Globo historicamente golpista e o juiz Luís Roberto Barroso, do SCT, que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil. Lula Livre no dia 26! É isso aí.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Gilmar e o disfarce tucano quando fala de Lula e ignora a verdade do golpe


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


Enquanto o mercado financeiro, o financiador e promotor de golpes de estado realiza e efetiva suas pesquisas para saber se algum gorila de direita tem chance de ser fantoche e moleque de recados da vez e disposto a ocupar a cadeira da Presidência da República, sem a participação da candidatura Lula, Gilmar Mendes, o juiz tucano do "Supremo Com Tudo" (SCT), segundo o senador golpista Romero Jucá, que inacreditavelmente ainda não está preso, deita falação quanto à prisão injustificável e surreal de um líder político trabalhista e de esquerda, que não roubou e não participou de bandalheiras.

Setores importantes da sociedade brasileira e do mundo exterior sabem e compreendem perfeitamente que o encarceramento arbitrário, político e ideológico de Lula é uma realidade, sem sombra de dúvida, que transforma o vencedor do certame eleitoral de outubro próximo em um presidente ilegítimo e colocado no poder pela força do dinheiro, bem como pela estratégia maquiavélica elaborada pela direita historicamente golpista, que vislumbrou ser a Lava Jato uma ferramenta ou instrumento de repressão ao PT e às suas mais importantes lideranças.

E por que este processo casuístico propiciado pelas "elites" terceiro-mundistas deste País foi levado às últimas consequências? Porque tais usurpadores sempre souberam que o Partido dos Trabalhadores venceria pela quinta vez consecutiva as eleições presidenciais. Por isto, Lula está preso por causa de juízes, procuradores e delegados partidários e compromissados com o golpe, além de ter causado imenso ódio às classes dominantes, que jamais aceitaram a independência do Brasil e a melhoria das condições de vida do povo brasileiro.

Porém, a questão mais grave é que os juízes do SCT, a exemplo de Gilmar Mendes, são os garantidores desse processo político de baixo nível, a ter como essência a traição, a conspiração e a sabotagem contra o governo constitucional e legítimo de Dilma Rousseff, a presidente deposta por uma camarilha que tomou conta do Congresso e que ordenou o golpe com a cooperação de juízes do TCU, à frente o ex-deputado Aroldo Cedraz, presidente do Tribunal.

O mesmo Cedraz cujo filho é acusado de corrupção e de usufruir de facilidades, pois acusado de tráfico de influência por causa do cargo de seu pai, além da participação de Augusto Nardes, ministro do mesmo tribunal, acusado de cometer fraudes fiscais e de receber propinas, dentre outros crimes imputados ao parceiro de golpe de Aroldo Cedraz contra a presidente reeleita em 2014, que recebeu do povo brasileiro 54,5 milhões de votos.

A verdade é que as "pedaladas fiscais" foram cometidas por esses caras e não pela Dilma, como estão a comprovar os processos que remetem à sua injusta deposição plena de infâmia. Dessa forma que as coisas acontecem neste País injusto e desigual, a exemplo da falta de comprovação dos crimes imputados a Lula por parte do MPF e da PF, que mesmo assim, por intermédio da mentira, da falácia e da farsa política e ideológica prenderam injustamente e covardemente o maior político da história do País, para que ele não concorresse ao certame eleitoral e o povo brasileiro fosse impedido de votar com sabedoria naquele em quem acredita.

Tudo o que tenho afirmado até agora neste artigo é apenas um preâmbulo do que aconteceu no decorrer do processo vampiresco que afundou o Brasil em todos os sentidos, sejam eles morais, econômicos e políticos, pois agora a população vivencia a completa prostração do povo brasileiro, cuja autoestima está debaixo da superfície, sendo que a sociedade, dividida e intolerante, digladia-se ferozmente a partir dos protestos de direita iniciados em 2013.

Manifestações promovidas pelos magnatas bilionários de todas as mídias cruzadas e oligopolizadas, bem como por grupelhos de direita e de extrema direita, a exemplo de MBL, Revoltados Online, Nas Ruas e Vem pra Rua sustentados financeiramente pelos partidos golpistas que estão ilegalmente no poder e por grandes empresários, a terem os coxinhas paneleiros de classe média, que pensam ser parte da burguesia, nos papéis de manifestoches.

Trata-se dos bobalhões despolitizados e preconceituosos que vincularam, lamentavelmente, a camisa amarela da Seleção Brasileira ao golpe de estado bananeiro e à desmoralização do Brasil como nação que pretendia ser civilizada. E deu no que deu: dezenas de milhões de cidadãos sentem ojeriza e rejeição pela camisa amarela que, infelizmente, ficará na memória dos brasileiros que não apoiaram o golpe cucaracha contrário aos interesses do povo e do Brasil.

Porém, Gilmar Mendes, o juiz tucano nomeado por FHC — o Neoliberal Golpista I —, que combateu e combate o PT e o ex-presidente Lula ferozmente em oposição sistemática, porque a finalidade sempre foi impedir a governabilidade dos governos petistas, a fim de causar crises institucionais, teve o desplante de falar a um dos especialistas de prateleiras da Globo News, Roberto D'Ávila, que a liderança de Lula nas pesquisas mesmo preso é algo incompreensível, talvez para pessoas partidárias de golpes
de estado como o juiz tucano, que afirmou:

"Isso é um milagre da Lava Jato, talvez também é um enigma que ela produziu. Eu disse até outro dia para jornalistas portugueses que o diabo nos preparou um coquetel com toda essa confusão" — continuou a falar o inocente e puro ministro tucano, para logo complementar seu pensamento pleno de hipocrisia e cinismo ao avaliar que é necessário "decifrar o enigma" que coloca o ex-presidente Lula à frente das pesquisas ao tempo que a população(?) — o juiz deve estar a se referir aos coxinhas — está a exigir um candidato sem as máculas da corrupção.

Seria cômico se não fosse trágico e ridículas as palavras de Gilmar Mendes, porque um dos próceres do golpe de estado de 2016, que teve o propósito de viabilizar o poder central nas mãos do PSDB, a ter como ponte os corruptos e usurpadores do MDB (PMDB), na pessoa de *mi-shell temer — o presidente mais odiado no mundo, segundo as pesquisas que Gilmar não deve ter visto, pois só vê o que lhe agrada e convém.

O magistrado do PSDB está, digamos, estupefato e surpreso com a popularidade do presidente mais popular da história do Brasil, que deixou o poder há oito anos com mais de 80% de popularidade, um recorde mundial, a superar os índices de Nelson Mandela quando terminou seu mandato de presidente na África do Sul. Incrível, né, a ingenuidade de criança e a pureza de santo do juiz "rei" dos habeas corpus e blindador de tucanos dos naipes de José Serra, Aécio Neves, FHC, Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes Ferreira, dentre outros.

Juiz Gilmar, será que os 82% de Lula não são devidos aos seus governos progressistas e voltados para o social? Não será por que houve distribuição de renda, de riqueza, emprego quase pleno, aumento real do salário mínimo, criação de programas de inclusão social, avanços contra a fome e a miséria, combate às endemias e fortalecimento do Estado, além do inegável nacionalismo e a luta para que o Brasil se tornasse um País protagonista no Mundo?

Não será por que o brasileiro chegou a ser o segundo povo mais otimista do mundo e que hoje está a se matar nas ruas, totalmente dividido, com altos índices de assassinatos, desemprego pleno, retorno da miséria, da fome e impedido de ter acesso à saúde, à educação, aos programas sociais, pois extintos, bem como vítima do governo mais entreguista, corrupto, elitista, perverso, colonizado e subalterno aos interesses dos ricos, dos estrangeiros e das empresas multinacionais?

Não será, Gilmar, por que grandes empresas privadas e públicas foram perversamente sucateadas em nome do combate à corrupção, sendo que o governo de golpistas mais corrupto da história faz o que quer e bem entender, como entregar o patrimônio público, congelar investimentos em saúde e educação por 20 anos, tirar o pré-sal dos brasileiros e acabar com a indústria de carnes, construção e naval, além do esquartejamento criminoso da Petrobras? Gilmar, seu correligionário tucano Pedro Parente, o sem-quarentena, não deveria estar preso?

Não será, senhor juiz, que o povo quer o Lula presidente porque deixou de comer carne, frutas e laticínios e também parou de comprar eletrodomésticos, telefones, casa populares ou não, sair para viajar de avião e frequentar bares, restaurantes e shoppings? Hein, juiz Gilmar Mendes? Não será por tudo isto e muito mais que o Lula lidera as pesquisas ao invés de ser um "enigma" que precisa ser decifrado, já que a "população" quer políticos "sérios" a administrar o Brasil, a exemplo do José Serra, *mi-shell temer, Aloysio Nunes Ferreira, Moreira Franco, Eliseu Padilha, Pedro FHC Parente (o desprovido de quarentena) e corja que levou o Brasil a ter todos os índices econômicos e sociais negativos em todos os setores e segmentos? Não é isso?

Porque estranho vossa excelência, o juiz condestável, afirmar que o povo quer políticos não corruptos, apesar de o Lula liderar "enigmaticamente" as pesquisas. Só que tem uma coisa: Lula não é corrupto. Mais do que isto: Lula é um dos poucos políticos de grandeza internacional que não foi cooptado pelo sistema. Magistrado, vossa excelência já deu entrevistas a falar dos corruptos do PSDB, do DEM e do PSP, os partidos golpistas de direita que arrasaram com a economia do Brasil, como fizeram na década de 1990? O senhor considera também um "enigma" dar golpe para ferrar o povo brasileiro?

Esta é a bronca da direita golpista e corrupta, que para dar golpes de estado, por não ganhar no voto, resolve insultar, caluniar e difamar, por meio de suas mídias propagadoras de ódios, os seus adversários, a chamá-los de corruptos. E por quê? Porque a direita não tem e nunca teve projeto de País e programa de governo. A direita, juiz Gilmar, não pensa o País. Pelo contrário, recusa-se terminantemente! E a direita poderia ser representada, ipsis litteris, por vossa magistratura, um dos guardiões do golpe do atraso que remonta o século XIX ou a Velha República.

O juiz Gilmar Mendes se finge de leitão para poder mamar deitado. E o "especialista" de prateleiras da Globo News, Roberto D'Ávila, se finge de idiota para manter o emprego e as "boas" relações. Como jornalista, D'Ávila é um ótimo levantador de bola para o atacante de vôlei bater acima da rede. Ponto. A entrevista foi uma ode à inocência, que somente Romeu e Julieta ou a Branca de Neve ou Rapunzel poderiam se igualar.

Alguém tem de avisar ao juiz tucano que Lula é Lula, um fenômeno político e social. Lula trabalhou, e muito, e fez por alguns anos o Brasil se sentir importante no mundo, a elevar a autoestima do brasileiro, que há séculos sofre um processo de lavagem cerebral por parte da casa grande e suas mídias facistas, no sentido de se considerar menor, fraco, incapaz e incompetente, quando não é e nunca foi, porque edificador de uma poderosa e diversificada Nação.

Quem tem complexo de inferioridade, ou seja, de vira-lata é a burguesia, as chamadas "elites", que sempre, incondicionalmente, desmoralizam e humilham o País, porque dessa maneira cruel e mau-caráter que se ganha mais dinheiro e patrimônio e subjuga os mais pobres, desinformados e mais fracos, que ficam à mercê de subempregos e patrões que moralmente não valem o que comem, mas que se acham a salvação da humanidade e os protagonistas da existência. Só que não!

Gilmar Mendes: Lula lidera as pesquisas com 30%, mesmo a ser ferozmente perseguido e incrivelmente humilhado, porque tem fibra, essência e fez muito mais em oito anos do que os séculos de poder da casa grande, que até hoje, 2018 do século XXI, comete o crime de trabalho escravo. Lula é Lula, Gilmar... É estadista e humanista, e por isto reconhecido pelo povo e pelas celebridades de todas as atividades humanas do mundo inteiro. Gilmar, vote no Jair Bolsonaro. Lula Livre! É isso aí.


terça-feira, 12 de junho de 2018

Dois anos de crimes impunes de Moro contra Dilma e Lula com Supremo e tudo


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


Há dois anos, o juiz de primeira instância, Sérgio Moro, divulgou criminosamente o áudio do diálogo entre a presidente constitucional e legítima, Dilma Rousseff, com o maior líder da história do País, o ex-presidente Lula, que ora é um preso político. A (má) intenção do juiz teve como interesse impedir que o Lula fosse empossado ministro-chefe da Casa Civil, pois o político trabalhista tentaria restabelecer a base de Governo, já que Dilma estava a enfrentar um boicote violento e, com efeito, estava com dificuldade de aprovar projetos e programas de interesse governamental.

Enfim, Moro causou comoção no Brasil e abriu a caixa de Pandora para que uma multidão histérica e celerada de coxinhas se dirigisse ao Palácio do Planalto, uma verdadeira horda desajustada e disposta a invadi-lo, com o apoio televisivo do Grupo Globo dos irmãos Marinho, que mais uma vez participa como protagonista de um golpe de direita, que tem por finalidade entregar as riquezas do Brasil, bem como viabilizar a posse de qualquer fantoche do campo conservador para ser presidente, pois voto para tais magnatas bilionários é apenas um detalhe.

Hoje os coxinhas paneleiros estão a ver o que é bom para a tosse, a vivenciar as patifarias e crueldades sem fim e limites do governante usurpador e golpista, vulgo *mi-shell temer, atualmente considerado o político mais odiado do mundo.  

Hoje o Brasil está à espera da liberdade de Lula, preso covardemente por aquele mesmo juiz que há poucos dias se encontrava entubado dentro de um black tie em Mônaco, a lembrar um jeca tatu paranaense, de classe média que, deslumbrado, acha que chegou ao paraíso porque cumprimentou Alberto II, um rei de monarquia decadente, de um lugar de jogatinas e lavagem de dinheiro da rica bandidagem internacional.

Sim, falo do juiz de província Sérgio Moro, o autor da célebre e já folclórica frase "Não vem ao caso!", quando se trata de investigar, denunciar e prender tucanos ladrões do PSDB, do DEM e do PPS, a tríade diabólica e de direita, que se juntou ao partido mais corrupto pelo seu tamanho, o MDB, que há pouco tempo era PMDB, mas que outrora, principalmente o MDB Autêntico, honrava o povo brasileiro, bem como seus interesses.

Sérgio Moro é juiz que tem lado, ideologia, sempre a frequentar o campo da direita mais reacionária e historicamente golpista deste País azarado, onde viceja a Suprema Corte mais ordinária do mundo ocidental, quiçá do planeta, porque se associou em um golpe de estado digno da Banânia, mas tão violento que retirou direitos constitucionais, sociais e trabalhistas do povo brasileiro, além de ser o garantidor da bagunça, da desordem e da infâmia que tomou conta da Nação, que há anos se encontra irremediavelmente dividida e a ter como seu combustível o ódio racial, de classe e origem, assim como promotor da intolerância política, religiosa e ideológica.

Deram um golpe de estado sem-vergonha, tal qual as caras de turba que tomou de assalto o Estado nacional e começou imediatamente a desconstruí-lo, porque com o Estado fraco é mais fácil roubar, reprimir, oprimir e usufruir do poder público como se fosse privado — a extensão de seus negócios e de suas casas.

O golpe cucaracha da casa grande de índole e caráter escravocrata, que, ao se utilizar do Judiciário, do MPF, da PF e dos oligopólios midiáticos, arquitetou uma teia de aranha, que somente prende suas presas de forma arbitrária, seletiva, injusta e, com efeito, criminosa, pois os processados e presos, geralmente do PT, são tratados por agentes do Estado pagos pelos contribuintes como inimigos, quando deveriam ser tratados como cidadãos com seus direitos constitucionais incólumes. É o que não acontece, sistematicamente nesses dias sombrios e de regime de exceção, em um Brasil cujas "elites" odeiam a real democracia, pois tem vocação para organizar governos ditatoriais.

Parece literatura fantástica, mas não é... A começar pelas delações premiadas e pela escolha a dedo de quem delatava e delata contra as pessoas, como já afirmei consideradas inimigas, não porque são corruptas, pois sabemos que aqueles que tomaram o poder como bandidos de todos os segmentos que apoiaram tão vergonhoso e vexaminoso golpe estão soltos, pois conquistaram o poder ilegalmente com o Supremo e tudo!

O STF, que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, porque a esconder, proteger e, seguramente, blindar os autores do golpe terceiro-mundista, a exemplo do bando que se aboleta no Palácio do Planalto e dos corruptos do PSDB, que estão um a um a serem blindados, pois os processos que comprovam seus crimes estão a prescrever e, consequentemente, arquivados, como ocorre agora com o chanceler do golpe, o tucano Aloysio Nunes Ferreira.

E por que esse processo draconiano e criminoso acontece? Respondo: porque o Judiciário, o MPF e a PF tem lado, partido e políticos de preferência. São extremamente ideológicos seus membros, que atuam e agem como meganhas, a exemplo dos caras da Lava Jato, que no futuro terão de responder por seus inúmeros crimes, pois, do contrário, este País de burguesia atrasada, que vislumbra o desenvolvimento e o futuro pelo espelho retrovisor, terá de fechar as portas.

Tipo ninguém sair e entrar neste inferno chamado Brasil que há anos perdeu a paz e a noção de justiça, pois sem justiça não há paz. Que fechem as portas deste País de juízes e procuradores irresponsáveis, que se envolveram em uma aventura e que hoje ninguém respeita os meganhas togados, tanto em âmbitos nacional e internacional.

Ou alguém duvida? Se existe dúvida, pergunto: "Então por que o Lula, se não fosse um preso político, venceria as eleições de outubro de lambuja, ainda no primeiro turno?" Outra pergunta? "Em quem o povo acredita, no Torquemada Sérgio Moro e seus asseclas de perseguições covardes e sórdidas, que tem o apoio infame dos juízes cúmplices do STF ou no Lula?"

Com a resposta o Grupo Globo e os institutos de pesquisas de direita, que são obrigados a mostrar o favoritismo do preso político Lula ou escolher mentir e perder de vez o que resta de credibilidade desses sacripantas, que pertencem às hostes do golpe selvagem de uma "elite" brega e inculta, que vive a frequentar Miami e Orlando como verdadeira pateta colonizada e subalterna.

A casa grande da república bananeira do jeca Sérgio Moro conseguiu o que queria: retirou direitos, extinguiu programas de inclusão social, acabou com a soberania do País, enfraqueceu de morte o mercado interno, abandonou os blocos políticos e econômicos para virar pajem dos Estados Unidos, vendeu patrimônio público e agora colhe o que plantou: ódio e violência, de forma que a sociedade brasileira entrou num processo demoníaco de se matar em massa, pois indelevelmente bárbara e selvagem.

A ultraviolência digna do filme "Laranja Mecânica", que retrata, sobremaneira, as caras e almas dos golpistas perversos, como o juiz Sérgio Moro que, de quando em quando, é pego entubado dentro de um smoking, como se verificou no país da lavagem de dinheiro ou ao lado de tucanos e empresários do naipe dos irmãos Marinho e do Lide, do estrambólico João Dória. Lide significa Lideranças Empresariais, ou seja, as mesmas "lideranças empresariais" que destruíram a economia brasileira, desempregaram quase 20 milhões de trabalhadores e afundaram o Brasil, como um transatlântico naufragado. Durma-se com um barulho desse...

Porém, é o que acontece, pois os índices de homicídios no Brasil, números de 2015, chegaram aos vergonhosos 62 mil assassinatos, fora as mortes no campo, os acidentes de trânsito e de trabalho, só para ficar nesses, pois, a verdade, é que ninguém sabe de fato e na realidade quantos brasileiros morrem por causa da irresponsabilidade da escravagista direita brasileira — a mais perversa, a determinada, a incansável, sempre disposta a sabotar o Brasil e boicotar seu povo, em prol de seus privilégios e benefícios, bem como partidária dos interesses estrangeiros.

Por sua vez, voltemos ao juiz Sérgio Moro, o que prendeu Lula sem provas e que se baseou em sua sentença injusta e plena de interesse político e ideológico em uma matéria noticiosa de O Globo. Isto mesmo: como os procuradores tendenciosos e persecutórios, mas adeptos da meganhagem não conseguiram provar nada com coisa alguma, a saída foi acusar Lula e prendê-lo por intermédio de uma matéria do jornal dos Marinho, que pratica, ipsis litteris, o verdadeiro, o genuíno e o autêntico jornalismo de esgoto.

O jornalismo de guerra, elaborado para derrotar seus inimigos por meio de mentiras, distorções e manipulações de toda ordem. Contudo, para a surpresa geral de grande parte da sociedade e dos meios e setores jurídicos mais sérios, o juiz Moro prendeu o maior presidente da história do Brasil, a se utilizar de uma matéria mequetrefe e rastaquera, que indica que rastaquera e mequetrefe é a Lava Jato, que tem o apoio dos juízes do Supremo Com Tudo, cuja sigla é SCT.

Porém, mais uma vez, volto ao Moro, o juiz de província, que adora ir aos regabofes dos ricos, a se vestir com black tie, como se tivesse alcançado o "nirvana" do jet set internacional. Pobre coitado... Quando a aristocracia internacional e a burguesia nacional não mais precisarem dos serviços de capitão do mato do juizeco de Maringá e de seus sectários, Moro terá de ter de levar, irrefragavelmente, um tapa da realidade, bem como se recolher à sua insignificância, ou seja, ao anonimato, a ter como consolação entrar para história como um golpista de direita e juiz injusto, seletivo e partidário.

O magistrado que virou meganha e prendeu um homem inocente para ele não concorrer às eleições presidenciais de 2018. Um político respeitado no mundo inteiro, ao ponto de o Papa Francisco enviar um terço ao político estadista. Prêmio Nobel, escritores, jornalistas, juristas, artistas e políticos de grandeza sabem que o Lula é preso político. Mais do que isto: afirmam e denunciam! Mesmo assim, os brucutus selvagens que se vestem com togas pretas mantêm a desordem e a violência que é o golpe. Nada importa, porque o sistema de capitais tem de colonizar o Brasil e a casa grande tem de tomar para si o Estado nacional. Roubar, roubar e roubar sem parar!

Todo mundo sabe disso, inclusive os juízes, procuradores e delegados. Mas eles são irremediavelmente golpistas e enfrentarão qualquer coisa e situação, inclusive a desmoralização do golpe em termos mundiais. Podem até chamá-los de macacos, que eles não se importam, porque defendem os interesses da burguesia mais alienada e cruel do planeta. Os escravocratas não são moles, cara pálida! Moro é o verdugo da história e rasgou a Constituição com o apoio do Supremo Com Tudo (SCT).

Para finalizar, bem como para honrar o título deste artigo, afirmo e reafirmo alguns crimes do juiz Sérgio Moro, que se fosse servidor público de um país civilizado certamente que ele seria sumariamente demitido e preso por conspirar contra o governo e trair a pátria, dentre outros crimes ao magistrado imputados, evidentemente.

O juiz da Lava Jato é acusado pelos crimes de interceptação telefônica da presidente da República Dilma Rousseff. Cometeu também o mesmo crime contra ministros de Estado e senadores, competência exclusiva do Supremo Com Tudo (SCT). Não satisfeito, o juiz de província, a seu bel-prazer, resolveu tornar público o conteúdo das gravações sem autorização judicial e com objetivos não autorizados em lei.

Porém, o magistrado tem uma Constituição somente para ele e violou o sigilo profissional na comunicação profissional entre advogados e clientes, ou seja, mandou realizar escutas, por exemplo, no escritório de advogados que defendem o presidente Lula, além das escutas de conversas rotineiras da família do ex-presidente, assim como gravou presos em mictórios e efetivou conduções coercitivas ilegais e prisões totalmente alheias às leis.

Moro terá de responder mais cedo ou mais tarde por esses graves crimes. O CNJ pode até protelar e blindar um dos próceres do golpe, pois sem Lava Jato não haveria o golpe promovido também e garantido por juízes e procuradores, que, criminosamente, violaram a Constituição e o Estado de Direito para que a direita retornasse ao poder central. Esses caras são golpistas e usurpadores desde 1964, quando o Supremo Com Tudo (SCT) apoiou vergonhosamente o golpe civil-militar.

A verdade é que se o CNJ continuar a protelação descarada e humilhante para o País é sinal de que o Conselho está a dizer com todas as letras para o País: "O juiz Moro não será punido! Mesmo se considerado por imensa parte da sociedade um fora da lei. Eu estou a asseverar que o magistrado da Lava Jato e todos os juízes de primeira instância poderão a partir de agora grampear o presidente da República, os ministros do STF (SCT) e do STJ". Ponto.

Como uma das principais responsáveis por prender Lula sem ele ter cometido qualquer crime, a injusta e partidária juíza Cármen Lúcia tem evitado, com toda sua força e alma de golpista, colocar em pauta o julgamento do juiz Sérgio Moro no que tange aos seus inúmeros crimes. Afinal, Moro é a galinha dos ovos de ouro da direita mais perversa e tirana do mundo ocidental. Juíza Cármen: a história te espera. É isso aí.


terça-feira, 5 de junho de 2018

Pedro Parente é fera predadora do Brasil, governo lesa-pátria, Lula preso e tucanos soltos

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre

Pedro Parente (o de "braços" abertos) a administrar os interesses da Petrobras e de seu maior acionista: o povo brasileiro.

Eu, juntamente com incontáveis cidadãos muito mais importantes e especializados do que a minha pessoa, acabo sempre a indagar: Por que o Pedro Parente não está em uma cadeia e condenado a 200 anos de prisão? E por que os usurpadores e golpistas irresponsáveis, que tomaram de assalto o Palácio do Planalto, ainda não foram retirados aos pontapés da vida de todos os brasileiros, inclusive dos coxinhas celerados e desprovidos de quaisquer noções de cidadania e soberania?

Eis que o tucano Pedro Parente, o lugar-tenente de FHC — o Neoliberal Golpista I —, em busca de lucros, benefícios e privilégios exorbitantes para os rentistas, jogadores e acionistas do capital privado, assim como disposto a atender às demandas das petroleiras e dos governos estrangeiros, notadamente dos Estados Unidos, resolveu, com o apoio irrestrito de *mi-shell temer, político abjeto de ações infames contra a Pátria e o povo brasileiro, esquartejar a Petrobras.

O vendilhão Pedro Parente, o verdadeiro mão de tesoura, pois fanático apátrida e pária fundamentalista do mercado efetivou, ao bel-prazer das multinacionais do petróleo, a entrega das subsidiárias da maior e mais importante estatal brasileira, a sabotá-la quanto aos seus lucros, dividendos e investimentos, bem como dolarizou os preços dos combustíveis para os consumidores brasileiros que não recebem em dólares, além de diminuir criminosamente a produção de suas refinarias, de forma que o País fosse obrigado a importar produtos derivados de petróleo, que poderiam ser, evidentemente, produzidos no Brasil.

O País que corria a passos largos, principalmente nos governos trabalhistas e nacionalistas do PT para ser autossuficiente, a ter a Petrobras como o alicerce do desenvolvimento social e econômico, pois o Pré-sal fora destinado ao financiamento da educação e saúde do povo brasileiro, realidade logo destruída pelos golpistas, que, como hienas, abutres e chacais, trataram de rapidamente aprovar o projeto antinacional e entreguista do senador tucano, José Serra, que, juntamente com o desditoso e colonizado FHC, o são, indubitavelmente, os maiores traidores da história deste País.

Os rábulas da política rasteira, pois do atraso e do retrocesso, que outrora se denominavam sociais democratas e, ao perderem a quarta eleição presidencial consecutiva, resolveram dar um golpe de estado bananeiro, sendo que arrasaram com o País em apenas dois anos no poder, conquistado por intermédio de um golpe de estado digno de canalhas e bandidos, que têm a simpatia e o apoio dos coronéis donos de monopólios midiáticos e de juízes e procuradores, que se agissem criminosamente como agem em um país civilizado seriam sumariamente demitidos e depois colocados por muitos anos em um lugar que merecem — a cadeia!

Tucanos como o irresponsável de ações de lesa-pátria, a exemplo do predador Pedro Parente, a terem como lúgubre e mórbida companhia o pária e usurpador *mi-shell temer — o vulgar Amigo da Onça e testa de ferro de todos os setores nacionais e internacionais, que têm por princípio privilegiar e beneficiar os ricos, os muito ricos e o mundo empresarial em geral.

São os patrimonialistas por vocação e princípio, além de incrustados no Estado nacional como sanguessugas ou parasitas, cujo serviço primordial é desnacionalizar o Estado, entregar o mercado interno às empresas estrangeiras, subordinar o Brasil aos interesses norte-americanos, bem como, se possível, dar fim a todos os programas e projetos sociais de inserção e inclusão do povo brasileiro.

A intenção e o negócio de gente do naipe ou da laia de FHC, José Serra, Pedro Parente, *mi-shell temer et caterva é garantir aos ricos mão de obra barata desprovida das leis trabalhistas e sem o direito de contar com o apoio de sindicatos, já que estes enfraquecidos, porque sem condições de logística e financeiras para enfrentar a luta contra as covardias do patronato, que no Brasil, em inúmeros setores, são denunciados, em pleno ano de 2018 do século XXI, por subjugar seus empregados à miserabilidade moral do trabalho similar à escravidão. Apenas isso... Cara pálida!

Este é o mundo irresponsável, perverso e predador de “executivos” do tipo Pedro Parente, que por onde andou fez estragos de bilhões, como ocorreu agora em sua administração criminosa e desastrosa à frente da Petrobras, que acarretou em uma greve de caminhoneiros sem precedentes, além de transtornos impagáveis à população e à cadeia produtiva. Aliás, por falar em cadeia, nem mesmo a prisão de tal indivíduo fanático pelo mercado seria o suficiente para pagar os aborrecimentos e prejuízos pelos quais esta Nação teve de passar.

E tem jornal e veículo de comunicação, a exemplo da golpista e mentirosa Globo News, que considera tal sujeito indigesto um “gênio”. É isto mesmo! O cara realiza uma política para a Petrobras de arrasa quarteirão e é chamado de gênio por jornalistas e “especialistas” de prateleiras que exercem os papéis de papagaios de seus patrões, que, por sua vez, são os porta-vozes dos tubarões do mercado de capitais.

"Gênio" só se for para os rentistas, aplicadores de jogatinas de bolsas e acionistas, principalmente os estrangeiros, que sempre tiveram a prioridade por parte deste governo ilegítimo e que implantou no Brasil, por intermédio de um golpe cucaracha, o neoliberalismo levado às últimas consequências, da forma mais sórdida possível, ao ponto de o Brasil ter quase 20 milhões de desempregados, mais outras dezenas de milhões de brasileiros à mercê do mercado informal, além de o País estar a se deparar com uma violência endêmica sem precedentes, com milhares e milhares de homicídios e milhões de almas em desesperança.

Esta é a obra demoníaca do golpe de 2016, com a cumplicidade do STF, que vem a ser, ipsis litteris, a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, juntamente com setores do MPF, da PF e, principalmente, a Lava Jato, que no futuro, indubitavelmente, seus membros responderão por suas vaidades vãs, por suas arbitrariedade e, seguramente, pelos seus crimes, que, além de serem relatados pelos historiadores, também serão levados aos tribunais.

Então vamos à pergunta que não quer se calar: “Juiz de primeira instância, Sérgio Moro, por que vossa excelência até hoje não prendeu um tucano ladrão?” Resposta do Batman de terceiro mundo: “Não vem ao caso!” E não vem ao caso mesmo, porque o que importa ao golpe da casa grande escravocrata e de terceiro mundo é ter derrubado a presidente legítima e constitucional Dilma Rousseff e prender o ex-presidente Lula, o que ocorreu.

Agora essa gente, sem eira nem beira, terá de arranjar qualquer moleque de direita e sem vergonha que possa pelo menos chegar ao segundo turno das eleições de outubro.  E este é o problema: faltam votos. Além disso, quem tem candidato competitivo é a extrema direita, na pessoa do fascista e desmiolado Jair Bolsonaro, indivíduo pernicioso ao que resta da pseudodemocracia brasileira e que não tem a confiança da direita empresarial e partidária, a exemplo dos tucanos golpistas liderados por FHC — aquele presidente neoliberal incompetente e entreguista, que foi ao FMI três vezes, de joelhos, humilhado e com o pires nas mãos, porque quebrou o Brasil três vezes.

Portanto, para os caras de paus e mentirosos da imprensa e do mercado de capitais que afirmam que o Pedro Parente é um gênio, quando, na verdade, ele deveria estar em uma prisão por cometer crimes em séries contra os interesses do Brasil e de seu povo, faço um pequeno preâmbulo sobre sua vida executiva como algoz do Brasil.

No governo Sarney, Pedro Parente ocupava cargo de relevância no Banco Central. Portanto, ele é um dos principais responsáveis pela hiperinflação, em um tempo que você entrava no mercado com as mercadorias em um determinado preço e, quando saía, o produto em minutos já estava mais caro, pois as maquininhas de reajustes de preços não paravam de ser engatilhadas pelos funcionários a mando de seus gerentes e patrões.

No governo Collor, Parente estava no Ministério da Fazenda e foi um dos responsáveis pela política desastrosa do confisco da poupança. Já no governo Itamar, quando o Parente estava no FMI, tão à vontade como peixe no aquário, adivinha cara pálida como o executivo “genial” para os rentistas e os “especialistas” de prateleiras da Globo News ajudou sua turma? Não sabe? Então respondo: Com o estouro da dívida externa. Aliás, quando Lula pagou a dívida externa essa gente do golpe ficou furiosa. E por quê? Porque pagar a dívida significa tirar o lucro de quem é credor e tem papéis do governo.

Porém, continuemos. Em 2001, no governo FHC, Pedro Parente — o “gênio” para os ricaços e vagabundos das rendas — estava no Ministério das Minas e Energia. O que aconteceu? Não sabe? O Apagão! Isto mesmo. Os brasileiros ficaram sem luz e energia por mais de um ano.

A população teve de se virar até com lâmpadas, porque o vendilhão da Pátria, Fernando Henrique Cardoso, que irá para história também como golpista e com isto carimbar definitivamente sua péssima biografia como homem público, foi omisso e irresponsável quanto ao planejamento do setor energético, porque a verdade é que o tucano de bico longo e cérebro pequeno estava a sabotar a Eletrobras, por meio da ausência de investimentos, o que acarretou o apagão na geração e distribuição de energia.

Como sempre afirmo: o inimigo interno e externo não é o estrangeiro. Pode acreditar. O inimigo externo e interno é a casa grande brasileira, a “elite” colonizada deste país atrasado, a burguesia e a pequena burguesia, esta também chamada pela alcunha de coxinha de classe média. Esses são os inimigos. E são internos, porque o inimigo externo sabe que a burguesia brasileira não vale nada.

A casa grande jeca e provinciana, que não vale o que come, e por isto entrega as riquezas e o patrimônio do País com grande satisfação e vergonhosa subserviência aos estrangeiros até o que eles não pediram ou propuseram. Trata-se, sem dúvida, da burguesia mais calhorda, infame e sem projeto de País do mundo ocidental. A “elite” inútil e perversa, porque jamais pensou o Brasil. Ponto!

Todavia, ainda não acabou. Parente nunca se faz de rogado para ferrar com o Brasil e, por sua vez, assumiu a presidência da Petrobras. Como um vampiro a sugar sangue novo, o “gênio” dos ladrões da Pátria e que estão aboletados no Palácio do Planalto, como os bandoleiros se aboletam em seus covis, Parente oprimiu tanto a população com sua política de preços desumana e de uma insensatez e imprudência sem tamanho, que conseguiu paralisar o Brasil e colocar contra o governo direitista e entreguista uma categoria que politicamente é conservadora.

Tão conservadora que certos setores de tal categoria pediram por intermédio de faixas e cartazes a intervenção militar, que na verdade significa golpe militar e, por seu turno, o fim do que resta da democracia desta Nação, que é também vítima de um Supremo cujos juízes agem como políticos, que tem lado, cor ideológica e partido, de preferência o PSDB, agremiação que não tem uma única liderança presa pela Lava Jato. E por quê? Porque não vem ao caso, segundo o juiz Moro — o herói dos coxinhas. 

Pedro Parente, que causou centenas de bilhões em prejuízos ao Brasil está solto. Parente que chegou ao poder por meio de um golpe criminoso está solto. Parente que há décadas arrebenta com a economia do País está solto. E ele é um “gênio”! Seria cômico se não fosse trágico. Parece lorota pérfida de Jornal Nacional...

O Lula está preso. A única pessoa que poderia pacificar e apaziguar o País está presa. O Lula está preso sem ter cometido crimes. O Parente está solto. O FHC também, a despeito de inúmeras acusações contra o tucano-mor e seu filho. O *mi-shell temer e sua quadrilha, conforme a PGR também está livre para arrebentar com o País. Todos estão soltinhos da silva.

O Aécio Neves, o playboy mimado, rancoroso, arrogante e prepotente está livre, leve e solto. Porém, o Lula e o Dirceu estão presos, sem provas contra ambos. Este é o fato e a verdade. O Alckmin e o Serra deitam e rolam, assim como o Aloysio Nunes Ferreira vocifera e esculacha todo mundo. O João Dória trata o paulistano com escárnio e só falta chamá-los de idiotas e otários, fora os processos pelos quais responde a conta-gotas. Mas o Lula está preso. Por isto que ninguém leva a Banânia a sério e muito menos suas instituições, a começar pelo STF. O Brasil precisava de uma revolução. Lula Livre! É isso aí.


segunda-feira, 14 de maio de 2018

Gilmar solta Paulo Preto e ratifica que o STF é vergonha, vexame e desgraça do Brasil — Lula e injustiça


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


O líder trabalhista e de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva está preso por perseguição política, partidária, ideológica e por preconceito  de classe social, porque no Brasil a luta de classe é real e violenta. Sua condenação injusta é, indelevelmente, um acinte, provocação e deboche contra a sensatez, a inteligência e a dignidade alheia, sobretudo, contrária à verdade e à realidade dos fatos e dos acontecimentos.

Quero dizer que o encarceramento de Lula, antes de tudo e qualquer coisa é fruto de armação arquitetada a partir de 2013, com maior força e desenvoltura por bandidos e mentirosos, bem como se traduz na maior farsa produzida pela direita golpista em todos os tempos, cujos proprietários da casa grande escravagista e seus ferrabrases, que agem também como feitores togados e jornalistas piores do que seus patrões são “pródigos” em elaborar falácias, mentiras, trapaças, farsas e todo o tipo de cafajestadas e violências físicas, propagandistas, psicológicas, constitucionais e institucionais.

Trata-se da reverberação universal da mentira e dos meios jurídicos e midiáticos utilizados como arma de perseguição política e partidária por intermédio de covardias inomináveis que se alicerçam no “domínio do fato” e no “lawfare”, além da manipulação da informação por parte da imprensa de negócios privados e controlada por coronéis midiáticos que tratam o Brasil como senzala.

Eles são os próceres da burguesia brasileira e representantes autênticos do sistema de escravidão imposto oficialmente a seres humanos por 388 anos. A escravidão mais longa da história da humanidade, que foi primeiramente efetivada pelos portugueses, mas que ficou por muito mais tempo sob o controle de brasileiros membros da “elite” branca. A escravidão é inerente ao sentimento e à alma da burguesia brasileira — a mais atrasada, reacionária, perversa e corrupta do ocidente. As oligarquias irremediavelmente colonizadas.

Por isto e por causa disto Lula está preso. Não porque ele roubou, pois carcereiros togados sabedores de que o ex-presidente não roubou, mas simplesmente governou, e para todos os brasileiros. Lula está preso porque é hoje imbatível eleitoralmente, assim como é um político forjado no seio da sociedade, nascido do povo e do povo cuidou, o que causou rancor, mágoa, sentimento de vingança e o famigerado ódio por parte de uma classe média igualmente corrupta em ações e sentimentos, além de pensar igualmente aos ricos, mas sem ter dinheiro nos bolsos, mas repleta de dívidas e desprovida de créditos bancários.

Lula está preso, sobretudo, porque tem programas sociais e projeto de País, evidências que as “elites” nacionais jamais tiveram, pois predadoras de seu próprio País, além de tratarem o Estado brasileiro apenas como um meio para que os ricos e os muitos ricos possam se locupletar e transformar o poder público como ponte para seus negócios de fundo patrimonialista.

A casa grande e os governos dos países imperialistas sabem e compreendem que com o Lula no poder o Brasil fica maior, mais forte, autônomo, soberano e independente, realidade incontestáveis porque aconteceram, literalmente, nos governos trabalhistas e democráticos de Lula e Dilma, o que jamais ocorreu nos governos de direita, pois inexiste democracia se o povo não tem acesso ao seu próprio desenvolvimento.

Aliás, nunca se respirou tanta democracia neste País, a não ser em menor dimensão nos governos do governador estadista Leonel Brizola. Os juízes do STF — a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil — entendem perfeitamente o que está a acontecer neste País cujas “elites” sabotam e boicotam seu desenvolvimento, independência e soberania, pois é dessa forma infame e sórdida que se ganha mais dinheiro, patrimônio, benefícios e privilégios. Ponto.

A prisão de Lula é pura farsa e infâmia, assim como tem por propósito fundamental impedir que os negócios bilionários praticados com o patrimônio público por golpistas e usurpadores vinculados à iniciativa privada dos naipes de *mi-shell temer, Pedro Parente, Henrique Meirelles e alcateia de coiotes, que formam o covil do governo mais espúrio e pária deste País, somente comparável à ditadura civil-militar e ao governo Collor, sendo que a “administração” *mi-shell é de um fracasso retumbante em todos os setores e seus respectivos índices econômicos.

Tudo isto e muito mais, já que desgoverno praticante de entreguismo irresponsável e criminoso, bem como completamente perverso, pois exterminador de programas sociais e de projetos estratégicos do Estado nacional. A simplificar: o desgoverno do traidor e usurpador *mi-shell temer é a maior tragédia econômica e social que a sociedade brasileira teve de enfrentar, sendo que toda essa catástrofe moral, social, econômica e política tem a cumplicidade do Judiciário, da PGR (MPF) e da PF.

Instituição e corporações que se comportam como partidárias da direita política e se mostraram para a história como as garantidoras do criminoso golpe de estado de 2016, que levou à deposição a presidenta legítima e constitucional Dilma Rousseff, que recebeu do povo brasileiro 54,5 milhões de votos, que simplesmente foram impugnados por uma quadrilha de ladrões e corruptos golpistas aboletados no Congresso, nas mídias privadas porta-vozes dos mercados financeiros, com a participação do STF — o fiador do golpe, da queda de Dilma e da prisão infame, injusta e covarde de Lula.

Enquanto isso, o Supremo mancha de lama fétida a estátua à frente de seu palácio na Praça dos Três Poderes. A estátua Têmis (grego) ou Iustitia (romano), de olhos vedados, não porque se impõe por ser justa constitucionalmente diante do povo brasileiro, mas, sobremaneira, está a vedar seus olhos por sentir imensa vergonha dos magistrados do STF, que permitiram que um ladrão e presidiário e seu bando dessem início à deposição da presidente Dilma Rousseff.

Os togados e meganhas burgueses e pequenos burgueses deram as costas para a democracia, o estado de direito e a Constituição, bem como autorizaram que juízes e tribunais subalternos realizassem uma verdadeira caça ao Lula, à sua família e às principais lideranças do PT, sendo que muitos foram perseguidos desumanamente, a exemplo do próprio Lula, José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares e João Vaccari Neto, dentre outros, cujas acusações contra eles jamais foram comprovadas.

Trata-se da Justiça da infâmia, a Justiça da injustiça, e a Justiça do lawfare e do domínio do fato. Provas para quê? A verdade para quê, se ela depõe contra meus interesses e contraria os negócios do golpe? E sabe por quê? Porque segundo o juiz tucano de primeira instância, Sérgio Moro, “Não vem ao caso!”

E por que pronuncio tais palavras indignadas com tanta falta de justiça e de respeito neste País produtor em profusão de usurpadores e golpistas desde a fundação da República? Porque pela milionésima vez o STF partidário, ideológico e seletivo ratifica os dois pesos e duas medidas e debocha dos brasileiros, de maneira escrachada, pois perderam há muito tempo o que se chama de decência, sem moralismo barato, cínico e hipócrita.

O golpe bananeiro, da classe média e dos ricos provincianos e de terceiro mundo, antes de tudo e de qualquer coisa, é o golpe dos “moralistas” sem moral! Pois veja bem, o juiz tucano Gilmar Mendes, dentre incontáveis tucanos e demistas que ele blindou, agora solta o operador principal do PSDB, principalmente o de São Paulo, a ter o José Serra como chefe de tal operador, que, comprovadamente, diferentemente do tesoureiro João Vaccari do PT, está na berlinda, pois realmente as provas contra o caixa dos tucanos são contundentes e realmente documentadas.     

Bastou ao caixa dois dos tucanos paulistas ameaçar abrir o bico e rapidamente foi solto pelo juiz Gilmar Mendes, e tudo ficou como dantes no quartel de Abrantes e na casa da mãe Joana, ou seja, vergonhosamente os tucanos são cidadãos brasileiros INIMPUTÁVEIS, porque estão sob a égide de outra constituição e de código penal especial, somente para tais aves golpistas, de bicos longos e voos curtos, mas tão curtos que tiveram de tomar o Palácio do Planalto de assalto.

E por que tais seres das sombras cometeram medonho crime de vileza incomparável, sem tamanho e traição contra a Nação? Simples a resposta, pois por intermédio do voto os resultados de tais criaturas das trevas foram  traduzidos em quatro derrotas eleitorais consecutivas e, antes que acontecesse a quinta, os tucanos entreguistas e elitistas resolveram promover um golpe de estado cucaracha, com a cara deles: perversos, antidemocráticos, antipopulares, antinacionais e terceiro-mundistas de ares blasés e espíritos de porcos, com o desenvolvimento e a soberania do Brasil.

Pobre e azarada a Nação que tem políticos de perfis similares aos dos tucanos que estão no poder por meio de golpe de estado mal disfarçado. É como se o organismo humano fosse subjugado por vírus mortal. Basta verificar as péssimas condições sociais e econômicas que ficou relegado o Brasil após o golpe de 2016, a partir dos movimentos golpistas de 2013. O Brasil perdeu a paz e o sossego, além de irremediavelmente dividido e violento. É o golpe, coxinha estúpido, porque sacramentado para roubar o povo e o País.

Trata-se de almas levianas e medíocres, pois indiferentes às suas tucanagens em realidades de caipirões metidos a “nobres” parisienses, ainda mais os tucanos de São Paulo, sem esquecer dos borra-botas do atraso e do retrocesso, nas figuras dantescas ou trogloditas dos políticos do DEM —, que conseguiram ser mais obtusos do que os tucanos, além de serem membros do pior partido do planeta, a superar, incrivelmente, o golpista PSDB, que não teve competência quando no poder para construir uma única escola técnica quanto mais edificar uma Nação realmente democrática e que propiciasse igualdade de oportunidades e justiça social. Eles são, irrefragavelmente, incompetentes e colonizados. Uma verdadeira lástima o PSDB e seus usurpadores de carteirinhas.

O PSDB, juntamente como seus apoiadores, a exemplo dos magnatas bilionários de imprensa, como o fazem os bandidos de forma endêmica nas ruas, nos lares e nos comércios em todo o Brasil, enfim chegaram ao poder e entraram para a história como políticos golpistas, que economicamente, mais uma vez, levaram a economia do País à bancarrota, pois sócios do PMDB do estúpido e traidor e presidente mais odiado e rejeitado do mundo, que atende pelo vulgo de *mi-shell temer. Este é o PSDB protegido por Gilmar Mendes e seus pares da Corte Suprema. Este é o STF, que tal qual à Lava Jato, jamais prendeu um tucano ladrão!

Enquanto isso, meus camaradas e os cara pálidas daqui e de alhures, o Lula está encarcerado injustamente porque vítima de conspirações e perfídias perpetradas por servidores públicos de direita, preconceituosos e de índoles pequeno-burguesas, pois nunca cometeu crimes, a liderar de longe as pesquisas, pois o povo é sabedor de quem o respeitou e quem pelo povo trabalhou, bem como dignificou o Brasil no exterior, a elevar a autoestima e o orgulho da Nação.


O Supremo Tribunal Federal (STF) é a direita violenta e promotora de golpes de terceiro mundo e, por ser o garantidor do sistema de privilégios e hegemonias de classe, soltou o caixa dos tucanos, o Paulo Preto, porque é a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil. Lula Livre! É isso aí.