Google+ Badge

sábado, 27 de outubro de 2012

FLORES



  ESPAÇO BICO DE PENA — Blog Palavra Livre

 11/10/1980
Flores do meu peito
Desabrochando no coração
Flores para a minha alegria
Flores para o meu caixão

Flores violetas, flores líricas
Flores dos meus enganos
As roxas e as negras
Flores de real canto

Quero flores, muitas flores
Flores fosforescentes
Também as opacas e maciças
As espinhentas e as diferentes

Quero todos os lírios
Todas as rosas e jasmins
Quero o cheiro dos cravos
E das hortênsias para mim

Quero todas as flores
No decorrer da minha história
Quero as flores da vida
Das derrotas e das vitórias

Flores dos meus prantos
Úmidas quanto o orvalho
Flores delirantes...
Da mente e do cansaço

Quero as flores retumbantes
Melodiosas em seu espectro
Quero as flores pudicas
E também as do pecado

Textura das plantas
Pergaminhos bucólicos
Flores de beija-flor
Eternamente exóticos

Flores da minha vida
Flores do meu coração
Flores das minhas alegrias
Flores do meu caixão

Davis Sena Filho

Um comentário:

Anônimo disse...

Noooooooooooooossa, Davis!!! que maravilha de poema. Emocionante, melhor: magistral.
Talento À FLOR da alma.Aplausos. Vou repassar, com os devidos créditos, "marrelógico".
Abraço
Marcos Lúcio.