Google+ Badge

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

CÃES!

ESPAÇO BICO DE PENA — Blog Palavra Livre

COMO É QUE PODE TAL BURGUESIA TRATAR A VIDA BRASILEIRA COMO O PARDIEIRO DE SUA ALMA?

PLANTA DANINHA, 
ESPÍRITO SOVINA, 
POUCA CAUSA!

PULEIRO DE AVESTRUZ...
ANTÔNIMO DE DECÊNCIA...
SINÔNIMO DE CANALHA...

O BODE A COMER A CARNE...
OS CÃES A REGURGITAR A GRAMA...

VAMPIRO DE CAPA!
VERDUGO DA LEI!
DELINQUENTE!

A VERGONHA SEM MODOS,
O ABSURDO COMO LIMITE,
A MÁSCARA SEM ROSTO.

SUPREMACIA DIVORCIADA DO VOTO,
TRIBUNAL DE INCONSEQUENTES —
A MORTE DA DEMOCRACIA.

Davis Sena Filho — 25/10/2012  
 

2 comentários:

LUIZA ANTONIETA disse...

vc escreve demais meu caro...bjoss

Anônimo disse...

Este excelente poema comprova, mais uma vez, e com enorme talento, que a burguesia prefere a bestialidade à razão, ou quase não as distingue...quase sempre!!!
Grande abraço
Marcos Lúcio