Google+ Badge

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Temer, o golpista, é blindado pela Globo que o pariu e agora tem de embalá-lo

Por Davis Sena Filho -- Palavra Livre

Os primeiros caminhos para o golpista trair a Nação e Dilma Rousseff
"Inteiramente [legítimo]. Não é que eu me sinta. A Constituição é que diz que tenho legitimidade. [...] Nós nos elegemos juntos. Muita gente votou porque eu era candidato. Então, essa coisa de que eu não fui eleito é um pouco exagerada" -- michel temer, o usurpador e traidor tão digno como o Amigo da Onça

O interino michel temer (o nome de tal sujeito abjeto é sempre escrito em letras minúsculas por se tratar de um pigmeu moral, política e citadino) ao invés de dar entrevista para a Globo e a qualquer um de seus jornalistas comprometidos com o golpe bananeiro, pois covarde e terceiro-mundista, o que retrata a cara e o focinho da casa grande deste País azarado por ter uma "elite" herdeira da escravidão, deveria estar preso, pelo simples fato de não passar de um indivíduo conspirador e golpista, cujo lugar é na prisão, junto com seu parceiro de golpe e insanidades, deputado Eduardo Cunha, que logo, logo estará a ocupar uma vaga em alguma cadeia existente no Brasil.

Não sei o que esse cara tem na cachola, além de cuidar dos interesses da plutocracia. Fala como se fosse um "presidente" legítimo e constituído legalmente, quando a verdade é que a presidenta Dilma Rousseff foi deposta por um golpe violento, que eu achava que nunca mais iria acontecer neste País. Aconteceu. E notei, melancolicamente, que o Brasil, apesar de ser a sétima economia do mundo e industrializado, a despeito das desigualdades sociais, vai ser sempre uma República das Bananas, porque em suas terras vive a pior e mais perversa casa grande do planeta, de alma bananeira e provinciana, bem como possuidora de espírito de porco. Uma atraso e retrocesso sem igual em qualquer nação que lute para ser civilizada.

temer é o "profeta" da discórdia e, portanto, dos conflitos e jamais terá paz para governar, por se tratar de um político sem cacife moral perante o povo brasileiro e grande parte da sociedade organizada, que o considera golpista e o denuncia, diuturnamente, em âmbito internacional. Sem legitimidade, resta a tal rábula da ilegalidade ser amparado pelos braços de mefistófeles, seu pai, que o protege e o blinda, porque o pariu e agora tem de segurar a barra, além de ampliar sua mácula histórica de empresa golpista e que luta, incessantemente, contra a independência do Brasil e a emancipação plena de seu povo.

Eu estou a falar das Organizações (?) Globo, que nada tem a ver com os reaças de ocasião e das Organizações Tabajara do falecido programa Casseta e Planeta, cujos humoristas perderam totalmente a graça, pois apoiadores de golpe de estado travestido de legal e legítimo, ao ponto de irem às manifestações dos coxinhas fascistoides, que exigiam aos berros a volta da ditadura militar, bem como para que os militares interviessem na política por meio da força. Foi com este pessoal, além MBL e o Vem pra Rua, dentre outras organizações de direita financiadas pelo dinheiro do PSDB, do DEM e do PPS, que, a reboque do golpista mau perdedor, Aécio Neves, jamais aceitaram a quarta derrota consecutiva para o PT. É com essa gente fascista que os ex-engraçadinhos do Casseta e Planeta se envolveram. Triste sina... Decadência.

Entretanto, o que mais chamou a atenção na entrevista mequetrefe e rastaquera concedida a Roberto D'Avila, na Globo News, foi michel temer ter assumido o golpe, quando reconheceu que impediu de a presidente eleita com 54,5 milhões de votos de voar pelos aviões da FAB para evitar que ela falasse por onde andasse que o impeachment é golpe. Porém, acontece que é e sempre será golpe, como vai carimbá-lo a História. temer, além de ser um dos chefes do golpe criminoso, ainda assume que não passa de um ser medíocre, bem como um indivíduo altamente mesquinho e perverso. Fora temer! Teu lugar é a cadeia; e não os estúdios da Globo igualmente golpista. temer é tão ridículo e cara de pau que disse que angariou muitos votos à Dilma. O temer... Dilma já estava em uma segunda eleição e seu principal cabo eleitoral era simplesmente o Lula — um campeão de votos. É com este tipo de gente dissimulada e mentirosa que a sociedade brasileira está a lidar. Não é fácil. Capaz de qualquer coisa.

A Globo News, uma emissora repleta de jornalistas partícipes do consórcio golpista e de "especialistas" de prateleiras sempre à espera de cooperar com os Marinho para, primeiramente, facilitar o processo do golpe e, posteriormente, sacramentá-lo, como ocorreu com a deposição de Dilma Rousseff, sabe que é golpe, que participou do crime e que mais uma vez seus donos ficarão na história como golpistas irremediáveis. São hipócritas, porque há poucos anos reconheceram, em editorial no O Globo, ter sido um erro o apoio de suas empresas comandadas por seu pai, Roberto Marinho, à ditadura civil-militar. Por sua vez, trata-se de um vício que atinge o viciado em cheio por meio de recaídas. É o caso das Organizações(?) dos Marinho.

temer não é um idiota. Longe disso. Trata-se de um político veterano e experiente, mas perigosíssimo para os interesses do Brasil e de seu povo, como demonstra com suas ações governamentais e administrativas, a implementar um governo ávido por privatizar, retirar e diminuir direitos trabalhistas, que age e atua de maneira feroz para destruir o legado petista e trabalhista, tanto no que tange aos programas sociais de inclusão quanto no que concerne às obras de infraestrutura, além de dar uma guinada tão direitista, que supera o neoliberalismo predatório dos governos de Fernando Henrique Cardoso — o Neoliberal I —, assim como relembra em parte a ditadura militar por causa da truculência e da total falta de sensibilidade quando se trata de cuidar do povo e de setores como saúde, educação, previdência e estatais, principalmente no que é relativo à Petrobras e ao Pré-Sal, sem ter vencido as eleições de 2014. Lembre-se, o PSDB retornou ao poder, e privatizar para entregar é seu DNA, seu único projeto de poder.

michel temer é truculento e de índole sorrateira, tal qual ao senador e ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB/SP), igualmente truculento, como comprovam suas ações nada diplomáticas em relação aos Brics, ao Mercosul, à Unasul, à África, ao Oriente Médio, especialmente no caso da Palestina, que será abandonada em prol de Israel. Serra, como todo indivíduo elitista e sectário, movimenta-se com brutalidade pelo Itamaraty tal qual a um gorila em loja de cristais. Submisso e subalterno aos interesses dos países ricos, Serra restabeleceu a diplomacia do "Tirar os Sapatos" de FHC, bem como a falar grosso com a Bolívia e fino com os Estados Unidos, postura de vira-lata que Lula e Dilma nunca tiveram, porque não são complexados e provincianos como a casa grande brasileira. 

O Ministério de temer reflete sua violência, a começar pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (PSDB/SP), um dos homens de confiança do governador tucano de São Paulo, Geraldo Alckmin, um político conservador, que "resolve" questões sociais como caso de polícia, a ter Moraes como um de seus bate-paus, no que diz respeito a tratar com violência e intolerância os movimentos sociais, estudantis e sindicais. Moraes é o típico paulista com o olhar no golpe armado de 1932 contra Getúlio Vargas, que os paulistas chamam de "Revolução Constitucionalistas", como se a algum dia a burguesia paulista tivesse sido revolucionária, quando, na verdade, queria restabelecer a Velha República e manter seus benefícios e privilégios. temer representa esta realidade e seu ministério também.

O ministro golpista Alexandre de Moraes foi convocado pelo governo de direita de michel temer para fazer o que fazia em São Paulo: dar porrada, se for necessário, e dar continuidade às suas teses fascistas, a exemplo da reação energética do Estado diante de delitos ou desobediências civis. O direitista é considerado opositor do "Direito Garantista", que trata de preservar as prerrogativas constitucionais dos cidadãos protegidos em seus direitos civis pela Carta Magna. Além de Moraes, ainda tem o Mendoncinha (DEM/PE), na Educação, e o Ricardo Barros (PP/PR), na Saúde, dois golpistas ligados às escolas, faculdades e universidades privadas, bem como aos planos de Saúde.

Os primeiros pronunciamentos dos dois privatistas e fundamentalistas do mercado foram um horror, pois atacaram as universidades públicas e o SUS, cada um em sua pasta ministerial, evidentemente. Pobre do Brasil nas mãos desses golpistas bárbaros e predadores do patrimônio público. Selvagens e com suas bocas sedentas de sangue pelo patrimônio público. Odeiam o Estado, mas adoram suas tetas, desde que jorrem o leite do patrimonialismo. Odeiam o Estado, mas ocupam cargos públicos e usufruem de suas benesses durante toda uma vida. Cínicos e hipócritas. Vale lembrar ainda que o Henrique Meirelles e seus propósitos de atendimento financeiro e prioritário aos bancos internacionais e nacionais é algo a se pensar, porque se depender dele à frente do Ministério da Fazenda, o Brasil está roubado.

Alguém poderia dizer: Ué, ele foi do governo Lula. Foi. Porém, comandou o Banco Central, que é mais restrito às políticas cambiais e de juros. O Ministério da Fazenda trata do Brasil em todos seus setores e segmentos, além de o BC ter de responder ao Ministério. Uma loucura as pretensões de Meirelles totalmente avessas aos interesses nacionais. As raposas tomaram conta do galinheiro, a começar por michel temer, que assumiu o golpe na televisão e tenta censurar Dilma Roussef, como também tolher seu direito constitucional de ir e vir. Golpista é golpista. Trogloditas autoritários. Lugar de golpista é na cadeia e no limbo do esquecimento. É isso aí.  

Nenhum comentário: