Google+ Badge

terça-feira, 21 de junho de 2016

Cunha esbofeteia a cara da sociedade, enquanto Dirceu é preso e linchado moralmente

Por Davis Sena Filho -- Palavra Livre


O deputado Eduardo Cunha, do PMDB do Rio de Janeiro, o pior dos piores grupos do PMDB em termos nacionais, faz o que quer e o que lhe aprouver. Bate o pé, levanta a cabeça e vocifera, porque o Cunha não fala, não conversa e não tergiversa com seus interlocutores presentes e ausentes, porque manda em muita gente graúda e envia recados diretamente, sem se utilizar de "meninos" de recados. Cunha tem muitas pessoas nas mãos e se abrir a boca acaba com a moral e a vida política de muita gente que, a exemplo dos atores, vive a representar o que não é — a esconder a realidade de ser indivíduo cínico e hipócrita.

Cunha, o todo poderoso da política brasileira, dono de uma fortuna, sendo que grande parte dela, ao que parece, não é declarada ao Fisco, como se verifica no noticiário e nos documentos enviados por bancos suíços e outras instituições financeiras e empreiteiras, além dos delatores, porque o deputado se tornou um dos corruptos mais citados em operações como a Lava Jato, dentre outras, bem como já é réu no STF, já informou aos 210 milhões de compatriotas brasileiros que não vai renunciar ao mandato, e pronto.

É assim que a banda toca e que o pau que bate em Chico não bate em Francisco. O grão-vizir da corrupção e do golpe criminoso e bananeiro de estado contra a presidenta Dilma Rousseff asseverou que está convicto de não ter mentido sobre ter contas no exterior e, além disso, considera-se uma pessoa cerceada em seu direito de defesa. Isto mesmo: um dos maiores criminosos da história do Brasil, que é réu e mesmo assim promoveu um golpe violento contra a soberania traduzida em votos dos eleitores de Dilma Rousseff e a rasgar a Constituição, porque a mandatária trabalhista não incorreu em crimes, afirmou, categoricamente, que não se sente "nem herói, nem vilão".

Salientou ainda que tem "orgulho" de ter derrubado uma mandatária que teve 54,5 milhões de votos, sendo que em seu lugar entrou um golpista e traidor do povo brasileiro, que atende pelo nome de michel temer (seu nome é sempre escrito em minúsculo por se tratar de um pigmeu moral, político e citadino), que tomou o poder de assalto, como os assaltantes fazem quando atacam bancos, residências e pedestres, para desmantelar o Estado nacional, prejudicar e, se tiver espaço e oportunidade, extinguir os programas de inclusão social e favorecer à banca financeira, que não aguenta mais roubar um pouco menos, pois seu interesse é roubar muito, como sempre roubou em governos passados, principalmente nos tempos do sombrio e nefasto governo da Privataria Tucana de FHC — o Neoliberal I.    

Todas essas palavras foram ditas no Hotel Nacional, em Brasília, quando, na verdade, ele já poderia pronunciar tais palavras dignas de um insano ou psicótico, que soam como bofetadas na cara da sociedade de dentro da cadeia, que é realmente o lugar mais adequado a criminosos comuns, que por acaso é titular de um mandato parlamentar e tem em suas mãos não somente o medíocre e predador do País, Amigo da Onça — vulgo michel temer —, mas também dezenas e dezenas de parlamentares, servidores públicos dos três poderes e empresários.

Todos com um medo tenebroso de Eduardo Cunha, que, de forma surreal, ainda é o presidente da Câmara, só que "afastado". Toda essa pantomima e falta de respeito com a Nação tem a aquiescência do STF, que permitiu que um mafioso da periculosidade de Cunha se encontre ainda solto, a dar golpe de estado bananeiro e terceiro-mundista, além de frequentar um hotel cinco estrelas, a ser atendido com tudo de bom e de melhor.

Fala com autoridade tal político condestável, de uma arrogância e prepotência de chamar a atenção até dos mortos, dos recém-nascidos, dos alienados, dos extraterrestres e até mesmo dos coxinhas despolitizados, analfabetos políticos e que apoiam todo tipo de patifaria por serem, incondicionalmente, reacionários e avessos ideologicamente ao desenvolvimento do Brasil e da emancipação de seu povo, como deixaram, inquestionavelmente, claro e transparente em seus protestos de rua e através da internet, principalmente nos últimos três anos.

Enquanto isso, José Dirceu, que foi preso pelo tal do "domínio do fato", porque se tem uma coisa que não aconteceu foi a comprovação de crimes imputados ao político de esquerda, que pegou em armas contra a ditadura militar e sofreu na pele o que é encarar um regime de força, além de ser um dos principais articuladores políticos da vitória de Lula e do PT no ano de 2002.

Além disso, o político, juntamente com Lula e Dilma, mais odiado pela direita fascista e entreguista deste País, foi um dos condutores das políticas públicas do primeiro governo Lula, além de ser um dos articuladores para que a base do Governo fosse montada para que se pudesse governar. Afinal, o Brasil é um País continental, com regiões diferentes e políticos conservadores que há séculos as controlam. Sem a efetivação de uma reforma política, não há condições de se combater a corrupção.

A direita sabe disso, mas como tem apenas um pouco mais de 30% dos votos, tergiversa, mas sem deixar de acusar, hipocritamente e cinicamente, de corruptos seus adversários que estão no poder, como sempre fizeram desde o estabelecimento da República em 1889. Trata-se do discurso falso moralista tão afeito à direita de caráter udenista/lacerdista. Sempre deram golpes com o velho discurso da moralidade, porque projeto de País e pensar o Brasil é algo impossível para tais parasitas que sempre se beneficiaram do Estado brasileiro.

Tanto é verdade que ficou indelevelmente comprovado sobre o que afirmo quando se analisa as ações administrativas do fantoche michel temer, que beneficiam claramente a casa grande urbana e rural, o capital financeiro em detrimento dos programas de inclusão social da população, principalmente a mais pobre. Basta ler os jornais, mesmo os pertencentes aos plutocratas das mídias.

Não confunda um governo de coalizão com a corrupção proveniente do dinheiro das estatais, porque mais grave do que montar uma base de governo no Congresso para que se possa governar, são as doações privadas de campanha, que vem a ser a origem e o motivo da corrupção que surrupiou bilhões dos cofres públicos, motivo pelo qual todos os partidos foram pegos com a mão na botija. Uns mais do que os outros, como o PP, o PMDB, o PSDB, o PT, o PTB, além do DEM, um arremedo da direitista e golpista UDN, que virou um partido anacrônico e que vive à sombra dos tucanos.  

Para se ter uma ideia, em outubro de 2007 foi editado o dossiê  "Políticos cassados por corrupção eleitoral". Trata-se de uma pesquisa produzida pelo Comitê Nacional de Combate à Corrupção Eleitoral, a partir de informações que evidenciam as estatísticas sobre a corrupção política no Brasil, sendo que este importante trabalho foi divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Posteriormente, não deram mais continuidade às informações sobre corrupção eleitoral, mas, em contrapartida, cristalizou-se quais são os partidos mais envolvidos em corrupções, pela ordem:
Posição - Partido político
Sigla
Nº. de políticos cassados
Percentual
1º - Democratas
DEM
69
20,4%
PMDB
66
19,5%
PSDB
58
17,1%
PP
26
7,7%
PTB
24
7,1%
PDT
23
6,8%
PR
17
5%
PPS
14
4,2%
PT
10
2,9%
PPB
8
2,4%
PSB
7
2,1%
PSL
3
0,9%
PTC
3
0,9%
PMN
2
0,6%
PRTB
2
0,6%
PSC
2
0,6%
PHS
1
0,3%
PRONA
1
0,3%
PRP
1
0,3%
PSD
1
0,3%
14º - Partido Verde)
PV
1
Depois da publicação e repercussão dessas valiosas informações, "resolveram" parar com este útil e interessante trabalho para que a sociedade organizada, que trata diretamente de questões políticas, eleitorais e partidárias, pudesse, no decorrer dos anos, avaliar melhor os partidos e seus políticos, bem como verificar os que mais se envolvem com corruptores e corrompidos.

A verdade é a seguinte: pararam, obviamente, por alguns motivos, mas o principal é que tal pesquisa prejudicava de morte a narrativa da imprensa burguesa pertencente à plutocracia de que o monopólio da corrupção é do PT. E não é. E por quê? Porque a imprensa de negócios privados mente criminosamente e suas mentiras são, inapelavelmente, dissolvidas ou derretidas pela verdade dos fatos. Contra os fatos, realmente, não há argumentos, como demonstra a pesquisa. Ponto.

Porém, aqui é o Brasil e viceja a pior casa grande do mundo, exatamente aquela, para quem convenientemente ainda tem dúvida, que escravizou seres humanos por 388 anos! A escravidão mais longa da história e efetivada pelos brasileiros e portugueses. Que "elite", meu Deus! Até hoje o Brasil paga um preço social altíssimo e com direito a golpes terceiro-mundistas praticados por covardes e criminosos, que frequentam os salões da burguesia nacional e, autoritários e arbitrários como o deputado Eduardo Cunha, transformam o Brasil em um "puteiro, porque é assim que se ganha mais dinheiro", como dizia o poeta Cazuza.

Por causa dessas e outras é que o presidente da Câmara afastado (esta palavra "afastado" é um deboche provocador) se sente forte o suficiente para cometer escárnios e a ameaçar e a debochar do povo brasileiro em uma das luxuosas salas do Hotel Nacional de Brasília. É mole ou quer mais? Durma-se com um barulho desse, cujo principal barulhento é o sistema judiciário (STF, PGR e PF), que, por exemplo, leva muitos cidadãos a pensar que Cunha esbofeteia a cara da sociedade, enquanto Dirceu é linchado moralmente e preso. Dois pesos e duas medidas.

O consórcio de direita e golpista que permitiu tal desaforo contra a sociedade, porque se acumpliciou com o golpe bananeiro promovido por verdadeiros cafajestes. Mafiosos que transformaram este País, com o apoio e a cumplicidade da imprensa de mercado e corrupta, em uma piada internacional retumbante, além de passar a ser visto mais uma vez em sua história como uma República das Bananas, mas sempre com a cara e o focinho, ressalta-se, da burguesia e da pequena burguesia (classe média) — os verdadeiros cucarachas analfabetos políticos e culturais. Trata-se de "los macaquitos" de Miami, porque, irremediavelmente, subalternos e colonizados, assim como portadores de um humilhante e pernicioso complexo de vira-lata. Nunca canso de repetir este "mantra".

Ei! Você aí!... Sabe por que José Dirceu, a despeito de seus erros e acertos como acontece com qualquer ser humano no decorrer da vida, foi linchado e perseguido ferozmente e desumanamente pelo sistema de capitais doutrinador do Judiciário e da sociedade de consumo? Não sabe? Vou informar agora, conforme os motivos elencados abaixo:

1 – José Dirceu, quando ministro da Casa Civil, juntamente com Luiz Gushiken, secretário de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, resolveu regular as mídias. Criar uma Ley de Medios, fato este que irritou os magnatas bilionários de todas as mídias cruzadas e monopolizadas, principalmente os coronéis midiáticos das Organizações(?) Globo, que nunca perdoaram Dirceu;

2 – José Dirceu acabou com a farra da Globo. Antes de Lula, toda a verba de publicidade do Governo Federal era dividida somente entre 499 veículos;

3 – Para cada R$ 1,00 de verba publicitária do Governo, a Globo ficava com R$0,80 (80%), algo impensável no mundo considerado civilizado, desenvolvido e tão admirado pela família Marinho e seus executivos e chefes;

4 – José Dirceu redistribuiu a verba publicitária do Governo entre cerca de nove mil veículos. Antes eram só 499. Atualmente, e isto pode mudar com o usurpador e golpista michel temer, a Globo só recebe 16% do total;

5 – Foi ideia do José Dirceu criar o Ministério das Cidades, que acabou com o poder dos coronéis locais, "donos" dos votos de cabresto. A oposição aos governos do PT e os oligopólios midiáticos não o perdoam até hoje;

6 – Dirceu acabou com a farra dos livros didáticos, que eram publicados pela Editora Abril e Fundação Roberto Marinho;

7 – O ex-chefe da Casa Civil articulou e viabilizou a governabilidade do Governo Lula;

8 – José Dirceu barrou Demóstenes Torres, o ex-Varão de Plutarco dos coxinhas e da imprensa alienígena de ser o secretário Nacional de Justiça. Demóstenes e o bicheiro Carlinhos Cachoeira, aliados, começaram a plantar acusações e escândalos por intermédio de gente ligada à espionagem e por meio da imprensa de mercado, principalmente a Veja, cujas matérias eram repercutidas pela Globo e congêneres. Todo mundo sabe como acabaram o bicheiro Cachoeira e o promotor e senador cassado, Demóstenes Torres;

9 – Por que José Dirceu sofre perseguição do Ministério Público? Em 2004, Dirceu decidiu criar um controle externo sobre o Ministério Público, que hoje faz o que faz, pois se tornou um órgão político, incontrolável, partícipe do golpe contra Dilma, a perseguir seletivamente o ex-presidente Lula, bem como seletivo é com o PT, mas se "esquece" de investigar os inúmeros escândalos da tríade PSDB-DEM-PPS e aliados. E por quê? Porque para o sistema judiciário os tucanos são inimputáveis. Eles decidiram à revelia da Lei... E é assim. Ponto;

10 – Por que o ex-ministro do STF, Cezar Peluso, não gosta de José Dirceu? O ex-ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, indicou a Lula o nome de Peluso para o STF. José Dirceu barrou. Thomaz Bastos forçou a barra e Lula o nomeou. E deu no que deu. Peluso demonstrou enorme rancor por José Dirceu e se mostrou um ministro alinhado com os interesses políticos dos tucanos, como muitos outros ainda hoje demonstram. O caso do juiz Gilmar Mendes, do PSDB do Mato Grosso, não se cita, porque algo gritante e surreal;

11 – José Dirceu, quando ministro chefe da Casa Civil, fechou as portas do BNDES aos coronéis midiáticos, acostumados a deitar e rolar com o acesso fácil ao dinheiro público. Essa gente adora cantar loas e boas à iniciativa privada, mas não desmamam das tetas do Estado. Aliás, uma empresa como a Globo deveria se desestatizar e deixar de ser patrimonialista, além de abandonar seu discurso hipócrita. Dirceu afirmou: “Dinheiro só para fomentar desenvolvimento, jamais pagar dívidas". Pronto. Enfureceu os empresários midiáticos; e

12 – José Dirceu fez o BNDES parar de financiar as privatizações e deixar de ser hospital para empresas privadas falidas.

Depois disso tudo e com a saída de Dirceu do poder, a perseguição sistemática e feroz ao político de esquerda e um dos principais nomes da conquista do PT no que é relativo à Presidência da República é uma das realidades históricas mais nojentas, perversas, sórdidas e infames da história do Brasil contemporâneo. O fim da picada.

Dirceu foi impedido até de trabalhar, mesmo quando ainda se encontrava em liberdade e em processo de defesa. Interditaram seu direito ao trabalho, mesmo com a autorização da Justiça, como aconteceu em episódio em que, por causa da pressão de caráter fascista da imprensa de mercado, não pôde assumir vaga em hotel de Brasília, porque os donos da casa comercial ficaram assustados e temerosos com tanta publicidade propositalmente escandalosa e cruelmente negativa. O humilharam ao máximo pelos meios de comunicação, que tentaram arrasar com sua honra, porque tiraram-lhe, diabolicamente, a humanidade, a demonizá-lo, pois se apropriaram criminosamente de sua imagem, com o propósito de ser triturada pela máquina de moer reputações de propriedade dessa imprensa empresarial covarde, estúpida, vil e mau caráter.

José Dirceu foi linchado moralmente até ir para a cadeia por causa de uma estratégica espúria e fraudulenta, pois uma farsa, que é o domínio do fato, que pode ser usado como ferramenta pelo juiz Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, e seus procuradores obsessivos pelo PT, mas jamais pelo PSDB, para prender o Lula e impedi-lo de concorrer à Presidência em 2018. Torna-se urgente interditá-lo politicamente. O juiz, os procuradores e os delegados aecistas perceberam há muito tempo que acusar Lula de ter incorrido em corrupção para prendê-lo não será possível. E por quê? Respondo: Lula não roubou, como também Dilma Rousseff. O juiz, os delegados e os procuradores sabem disso. E como sabem...

Aliás, Lula, Dilma e o PT dão mais mídia que o PSDB e seus políticos, o que deixa essa gente do sistema judiciário muito feliz e contente. Faz bem para a carreira. Agora, o Moro e os procuradores Carlos Fernando e Deltan Dallagnol não pensam em reabrir o caso Banestado e, quiçá, publicizar as listas de Furnas e da Odebrecht. Aí ninguém quer. E por quê? Simples. Porque tais escândalos estão sortidos de demotucanos. Talvez, um dia, por causa da pressão e do conhecimento da sociedade, eles resolvam prender algum tucano. Todavia, o povo pode até ser desinformado, mas não é idiota. Volto a lembrar: no Brasil, demotucanos do PSDB, principalmente os de São Paulo, são inimputáveis, assim como "não vem ao caso"... — frase emblemática do magistrado de primeira instância do Paraná.
  
É isso aí. Enquanto José Dirceu desde 2005 é achincalhado, insultado e encarcerado sem culpa juridicamente e tecnicamente comprovada, Eduardo Cunha, político envolvido com mil corrupções e malfeitos, inclusive a ser a âncora de um golpe criminoso de estado travestido de legítimo e legal, demonstra todo seu poder e escárnio perante a Lei e diante da Nação, com a complacência da Justiça e do MPF. Um absurdo. Só no Brasil, cujo povo luta para viver em um País civilizado, mas não consegue porque neste País vivem uma burguesia e uma pequena burguesia selvagens, provincianas, reacionárias, violentas e que sempre apostam no retrocesso, porque olham para o futuro pelo retrovisor.


Talvez tenhamos um dos judiciários piores do mundo, pois a sensação de impunidade, de desrespeito, que tem como alicerce a seletividade é muito forte em segmentos importantes e populosos da sociedade brasileira, geralmente politizados, que repassam suas percepções para o restante da população. A credibilidade da Justiça é sua alma e, alma maculada, contraria a verdade, pois o que é justo e o que é de todos e para todos é a Lei. É isso aí.

Nenhum comentário: