Google+ Badge

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Vossa Majestade Joaquim Barbosa — Sois Rei!


Por Davis Sena Filho — Blog Palavra Livre


O presidente do STF, juiz Joaquim Barbosa, age como monarca, apesar de não ter nascido em berço majestático e muito menos ser titular de um trono por hereditariedade. Contudo, o juiz supremo não se faz de rogado, e, por saber que não é rei, transformou-se em uma autoridade majestosa, pois absoluto que é ao se apresentar à sociedade, bem como aos chefes de estado, de governo, do Parlamento e aos seus quase iguais do Judiciário.

Joaquim Barbosa é absolutista, como o foram os reis e as rainhas de tempos idos. Sua desenvoltura franca e invariavelmente contundente muitas vezes transpassa o limiar do entendimento e do respeito mútuo entre os poderes de Estado. Sua personalidade irascível e a vocação para o embate estimulam o conflito, e, consequentemente, criam aberturas para que os oportunistas, os golpistas e os manipulares promovam crises artificiais, que, de tão corriqueiras nesses últimos 11 anos, transformam a República em um “reino” de fofocas, picardias, maledicências, denúncias vazias e acusações irresponsáveis.

O juiz tem dificuldade para escutar e dialogar, e, quando não gosta do que escuta ou não concorda com as ponderações de seu interlocutor, seu gênio difícil emerge, as palavras saem de sua boca aos borbotões, em conotações ásperas e duras e em um volume altissonante, que passa a sensação a quem o observa de ter perdido o controle sobre o seu pensamento, pois o mais importante juiz do País deixa por momentos de ser magistrado para se transformar em um condestável de capa preta, que se sente acima de todos, pois sois rei. Sois rei! Sois rei!

Não há fotografia publicada na imprensa em que se vê o majestoso juiz a receber as pessoas e, igualmente a elas, sentar-se para conversar sobre o assunto em pauta. Não. Nem pensar. O juiz claramente demonstra arrogância e prepotência, como a dizer ao seu interlocutor: “Se você disser qualquer coisa que eu não concorde mesmo se for sensato, verdadeiro ou justo, vou te passar um “carão”, uma reprimenda, que vai ficar difícil até para você dormir”.

É mais ou menos assim que muitas autoridades ou até mesmo pessoas não tão poderosas se sentem. O juiz Joaquim Barbosa não se conduz como juiz, não pensa como juiz e parece que não compreende que a magistratura no âmbito do Supremo Tribunal Federal não se traduz somente em julgar, absolver ou punir. Não se limita a apenas a executar a Constituição e as leis em geral. O STF é um Tribunal e uma Casa por onde tramitam os interesses da Nação brasileira, inclusive os de soberania, e por isto e por causa disto o presidente do Supremo tem a obrigação de ser humilde, educado e ponderado, pela razão de tal cargo ser poderoso e que pode ser exercido ou não em prol do Brasil e do povo brasileiro.

As dores na coluna do presidente do STF, Joaquim Barbosa, não servem de forma alguma como desculpa para o magistrado ficar em uma posição em que se torna nítida e, por conseguinte, visível sua pose autoritária e conduta à beira de uma explosão emocional, que faz com que seus interlocutores se sintam como se estivessem a conversar com o próprio Nosferatu, monarca da opressão, ou o Torquemada — o absolutista da Inquisição.

A postura do juiz Joaquim Barbosa não condiz com os princípios republicanos. Os Poderes da República são diferentes, mas iguais no que concerne à independência de cada instituição. Não é agradável, sobremaneira, falar com uma pessoa que está em pé, enquanto seu interlocutor está sentado. Essas reuniões e agendas não se tratam de encontros informais. Nunca vi, no exterior e no Brasil, alguém se conduzir como o juiz Joaquim Barbosa, o absolutista sem sofá, poltrona e cadeira. O STF precisa, urgentemente, providenciar um trono para o juiz Joaquim Barbosa sentar. É isso aí.

16 comentários:

Henrique disse...

No final do ano passado, em entrevista, o joaquim disse que não há Poder após o judiciário e que suas decisões são inapeláveis.

É tipico de um “Deus” do Olimpo, de um monarca, ou não! É de um “Ditador” mesmo.

Como jurista, togado, e outras coisas mais, o joaquim não sabe nada ou esqueceu sobre o seguinte, que ele pode ser corrigido sim quando a matéria é criminal:

- como na anistia (Constituição Federal artigos 21, XVII e 48, VIII,
- como noindulto e da comutação da pena pelo Presidente da república(Constituição Federal artigo 84,IX, e
- NEM O JOAQUIM E OS JUÍZES DO STF (o midiático) NÃO ESTÃO ACIMA DO BEM E DO MAL – PORQUE ELES PODEM SIM, SEREM PROCESSADOS, JULGADOS E CONDENADOS PELO SENADO NO QUE TANGE A CRIMES DE RESPONSABILIDADE – CONSTITUIÇÃO FEDERAL ARTIGO 52,II.

O joaquim e seu STF midiático podem perder até a sua beca, ops, a toga.

Alguém precisa avisar ao joaquim que acima dele e da mídia, há sim um Poder – A CONSTITUIÇÃO FEDERAL. O resto é blá-blá´bla midiático para enganar a sociedade.

O que falta ao joaquim é o principal: A SUPREMACIA DO INTERESSE PÚBLICO.

Ninguém está acima da Constituição federal.

Henrique disse...

E o mensalão tucano, cujo relatório foi-lhe entregue em 04 de julho de 1998?

Ainda não há tempo hábil para julgamento?

O STF continuará midiático?
Como acreditar nesse judiciário que está sempre com a faca no pescoço?

Como acreditar em uma alta Corte do Brasil que só pratica o famoso “jeitinho”, como por exemplo, a liberdade do banqueiro daniel dantas?

Por que tanto interesse da midia nacional no STF?

Afinal, o que quer o “herói da pátria/joaquim” com este auê todo?

Henrique disse...

Para mim, fica claro a JUDICIALIZAÇÃO DA POLÍTICA através do STF MIDIÁTICO.

Esse conservadorismo judicial político , com a perda de comando no legislativo, foi visto, claramente no julgamento da ação 470 – o “MIDIÁTICO JULGAMENTO DO MENSALÃO(?)”

E o joaquim e o seu midiático STF são muito vagarosos por causa dos holofotes da mídia além de serem um “doce” com o mensalão tucano.

Minha avó diria: “tem graxa escondida aí”!

Henrique disse...

O joaquim e seu(?) judiciário precisa ser justo por natureza e não justo para um Salvatore Cacciola, um Marconi Perillo, um Demóstenes Torres, para o delinquente Carlos Cachoeira, para o PIG, para um PSDB,…

M. Exenberger disse...

"Abominável é ao Senhor todo arrogante de coração; é evidente que não ficará impune." Prov. 16:5

Anônimo disse...

Oi, Davis. Leio em seu texto que "O STF precisa, urgentemente, providenciar um trono para o juiz Joaquim Barbosa sentar." Ora, ora... Como o STF? O proprio JB deve estar providenciando seu trono. De acordo com o que foi ventilado o novo banheiro custa - quanto mesmo? - 90 mil ou mais? Assim, o vaso sanitario - ops, o trono - deve ser de ouro.

Davis Sena Filho disse...

Muito bom, meuj prezado. Você poderia assinar seu nome. Abraço, Davis.

vera vassouras disse...

Caríssimo Sena: Desde a indicação de Joaquim Barbosa arquivo todos os atos racistas perpetrados contra ele por seus coleguinhas do olimpo. Ora, ao que me consta, os presidentes anteriores não agiram de forma diferente, a diferença agora é que ele é negro e, portanto, objeto de uso pela mídia a fim de atingir seus objetivos e pelos críticos do poder que optam por elegê-lo como bode expiatório. Concordo plenamente com sua postura provocativa, pois permite a visibilidade (apenas por ser negro) da psicopatia do sistema e, portanto, impõe um debate e uma transparência mais do que necessária aos usos e costumes da Instituição que, ao contrário do que indica a constituição, dá prioridade à política partidária, enquanto, sem qualquer leitura e análise, destrói a vida das pessoas, matá-as, adoece-as, sem que a chamada sociedade dê um único passo para conduzí-los aos centros de reeducação: às cadeia e aos hospitais psiquiátricos. O Judiciário é um cancro monárquico, cuja atuação criminosa ninguém tem a coragem de enfrentar além das palavras.

romildo disse...

EXISTE UMA SOLUÇÃO SIMPLES: PORQUE O DIVINO NÃO USA UM DE SEUS SANITÁRIOS?.
AO MEU VER: É UM EXCELENTE TRONO.
GENTE!... ESTE CARA ESTÁ TIRANDO SARRO COM TODA A NAÇÃO BRESILEIRA.
É CONSTRANGEDOR VOCÊ DIALOGAR COM UMA PESSOA QUE FICA LE OLHANDO LA DE CIMA E VOCÊ FICA A OLHA-LO COMO SE ELE ESTIVESSE NO ALTAR.
ALGUÉM TEM QUE PERDER O MEDO E TOMAR UMA PROVIDÊNCIA POIS A ERA DO PAPA FIGO JA PASSOU.
O CARA É UMA PESSOA COMO OUTRA QAUALQUER E NÃO MERECE TODAS ESTAS HONRARIAS . ALGUÉM JA EXPERIMENTOU TOCA-LO PARA VER SE ELE É REAL?.
SINTO NAUSEAS!... VOU VOMITAR... FUI!...

Heleno Barroso Silva disse...

Heleno Barroso Silva
Gostei, Davis. O Senado poderia por esse cara no seu devido lugar.
Heleno

Davis Sena Filho disse...

Prezadfa Vera, Joaquim Barbosa é combatido por mim não por causa de sua cor, raça ou origem. A questão é ideológica, política e de visão de mundo. Entendi sua mensagem e gostei dela. Mas uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa. Um abraço, Davis.

Anônimo disse...

Prezado...depois desta sacada lucidamente corajosa, em mais um excelente post...só resta dizer: como jornalista, SOIS REI!!!, e, logicamente, sem a fina ironia ou a sutileza maracanância tão bem utilizada por você, ao desconstruir a "realeza" do JB. De fato,"a coroa dele não é de ouro, é de lata barata, borocoxô" rsrs.
Marcos Lúcio

Henrique Dias disse...

Logo logo a empáfia dele vai cair.
Zumbi dos Palmares não exercendo cargo público nem apoiado pelo PIG é aquele que o Povo Brasileiro jamais esquecerá. Quanto a este? nuvem passageira.

Henrique disse...


No final do ano passado, em entrevista, o “herói da pátria/joaquim” disse que não há Poder após o judiciário e que suas decisões são inapeláveis.

Seja de qualquer maneira, QUEM NÃO VAI COMBATER O JOAQUIM BARBOSA POR ESSE ARROUBO, POR ESSA JACTÂNCIA MAJESTOSA - DIGNA DE UM DITADOR?
ONDE ESTÁ O VIÉS JURÍDICO DO JOAQUIM BARBOSA NESSA DECLARAÇÃO?

Quem pode não combater esse espírito "DITATORIAL"?

Até por palavras se combate e se expressa o que o povo enxerga, senão o STF não seria uma das instituições mais mal avaliadas do país!

Eduardo L Gomes Alme disse...

Esse comportamento, é típico de pessoas recalcadas q provavelmente durante sua existência desenvolveram um profundo complexo de inferioridade, daí usam a arrogância como um escudo protetor do seu ego desequilibrado.

Anônimo disse...

Não consigo entender como uma pessoa como esta está num cargo tão grandioso como este.
Indico um livro pra este senhor prepotente e arrogante: "Como fazer amigos e influenciar pessoas", talvez\ ele tenha algumas lições de humildade com a história de George Washington.