Google+ Badge

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Cunha cai e Temer é o capataz tutelado por golpistas como os Marinho

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, caiu. Foi destituído da presidência do Legislativo e, com efeito, perdeu também seu mandato de deputado federal. Realidades que aconteceriam e que estavam em compasso de espera pelo procurador-geral-contra a República, Rodrigo Não Devo Nada a Ninguém Janot, bem como pelos juízes em cima do muro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Magistrados que se mostraram, no decorrer do processo do golpe de estado travestido de legítimo contra a presidenta Dilma Rousseff, omissos, negligentes e, por que não dizer, cúmplices da infame conjuração armada por parlamentares corruptos e por membros do Judiciário incrivelmente politizados e partidarizados, que se tornaram inimigos de morte dos governos trabalhistas do PT.

Se alguém tem dúvida sobre a posição selvagem dessa gente que, vergonhosamente, transformou o Brasil em república bananeira e depois vai a Miami fingir, hipocritamente, que é civilizada e culta, basta analisar e verificar a conduta dúbia de magistrados, a exemplo de Dias Toffoli, Carmém Lúcia, Rosa Weber, Edson Fachin, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Luiz Fux, que sempre primaram por segurar os processos e as denúncias contra os políticos do PSDB, DEM e PPS, que são acusados de receber propinas por meio de esquemas de corrupção.

Esquemas milionários como as listas de Furnas, da Odebrecht, da Zelotes e do HSBC, como também acusados e denunciados pela Lava Jato, além de outros escândalos do passado e do presente, quando os demotucanos, por exemplo, governaram o Brasil, mas que hoje governam estados poderosos, como os de São Paulo e do Paraná, sendo que Aécio Neves controlou o governo das Minas Gerais por 12 anos, a eleger governador do Estado mineiro o senador Antonio Anastasia, seu braço direito e que relatou o golpe descarado contra Dilma Rousseff no Senado, o que se torna um fato surreal, porque Anastasia foi profícuo em cometer pedaladas fiscais em seu governo de tucanos e para poucos privilegiados da população mineira, ou seja, os ricos.

Agora explode a bomba esperada: Cunha caiu para que Michel Temer fique "esperto" e governe sem exigir muito de seus parceiros de golpe de estado, como os coronéis midiáticos que já lhe deram uma sonora bronca em forma de editorial (golpista) publicado no jornal O Globo, um pasquim de direita, incendiário e que desde 2003, quando Lula assumiu a Presidência da República, realiza uma oposição sistemática, desleal, violenta e de conotação fascista.

Diuturnamente esse pasquim panfletário desinforma, manipula, distorce e mente para o País desde 1925, quando foi criado. Durante 12 anos lutou para inviabilizar os governos trabalhistas e suas lideranças nas pessoas de Lula e Dilma. O Globo sabotou, boicotou, inverteu e distorceu realidades e fatos, bem como "escondeu" as realizações sociais, econômicas e de infraestrutura dos governos petistas, ao ponto de apenas ter em sua agenda, movida a ódio ideológico e a preconceitos de classe, a Lava Jato e o mensalão do PT, porque o do PSDB os Marinho blindaram, assim como fizeram uma campanha infame e sórdida contra todos os avanços acontecidos no País.

Os Marinho e seus monstrinhos (jornalistas) amestrados criados em suas redações como pitbulls, sempre tiveram como meta desconstruir a autoestima dos brasileiros para implementar em seu lugar o inenarrável e incomensurável complexo de vira-lata, que vem a ser o filhote bastardo do jornalismo de esgoto praticado pelo O Globo e por todas suas empresas, que nasceram a partir desse diário de direita e de defesa dos interesses da casa grande associada à plutocracia mundial.   

Deposta ilegalmente, a presidente eleita com 54,5 milhões de votos pelo PT, tornar-se-á parte da lúgubre e sombria lista de cafajestadas e infâmias praticadas pela direita deste País na história do Brasil. Dilma é a terceira mandatária da corrente trabalhista brasileira a ser alvo e vítima de golpe de estado. Desta vez sem a força das armas, mas no âmbito parlamentar e judiciário, com juízes, procuradores e delegados da PF totalmente envolvidos com a trama golpista e a traição contra uma presidente da República, que não cometeu crime de responsabilidade.

Verdade que comprova o golpe vil e ardiloso cometido por autoridades que se comportam como verdadeiras bandidas, a tomar de assalto a Presidência da República e a colocar no lugar da eleita pela maioria do povo um usurpador sem voto, moral, credibilidade, legitimidade e autoridade para governar o Brasil, um País azarado e infeliz, porque lugar onde vive uma das oligarquias mais perversas, egoístas e infames do mundo, bem como uma classe média desprovida de inteligência política.

A classe coxinha socialmente preconceituosa e sectária, assim como comprometida com a submissão do Brasil aos países colonizadores até as raízes dos cabelos. Coxinhas são uma verdadeira lástima, e, como não passam de classe média, vão verter lágrimas de sangue com o programa de Governo digno de histórias de Drácula efetivado pelo futuro presidente usurpador, traidor e que vai levar o Brasil e a classe média idiotizada a "Uma Ponte para o Futuro", que, na verdade, trata-se de "Uma Ponte para o Inferno ou para o Abismo". Quem viver, verá. Não vai demorar muito, porque a fome da burguesia dona da casa grande para botar a mão no Orçamento da União é voraz e, como tal, infame e sórdida. A classe média coxinha vai ter o País e o Temer que ela merece, porque moralmente igual, a comprovar suas faixas quando diziam o seguinte: "Somos todos Cunha" ou "Quero minha empregada doméstica de volta". Sem comentários... 

Rodrigo Não Devo Nada a Niguém Janot, na peça em que pediu ao juiz Teori Zavascki o afastamento de Eduardo Cunha, chamou-o de delinquente. Contudo, a ação de Janot, o procurador-geral-contra a República, não o isenta de maneira alguma de seu envolvimento e sua omissão proposital quanto ao golpe de estado contra Dilma Rousseff, que, consumado, não vai acabar bem. Isto é evidente. Não há como aceitar um golpe descarado como este e considerado dessa forma pela comunidade internacional e pelas movimentos sociais e de trabalhadores brasileiros, bem como por incontáveis associações, instituições, ONGs, sindicatos, entidades e corporações que se colocaram contra o golpe e o denunciam diariamente em meio às atividades diárias da sociedade brasileira.

O que essa gente pensa? Que milhões de brasileiros, que não votaram em Aécio Neves, não compactuaram e não são cúmplices do golpe vão deixar por isto mesmo? Um golpe criminoso e espúrio efetivado pelos perdedores das eleições presidenciais de 2014 e que, no dia seguinte à derrota, foram às ruas a não aceitar a quarta vitória consecutiva do PT, um partido social-democrata, legalista, garantista e profundamente democrático, que jamais ousou, em 12 anos de poder, bater em trabalhadores, tanto os dos campos quanto os das cidades.

Muito diferente da pregação mentirosa e golpista dos jornalistas empregados dos coronéis midiáticos e da tergiversação, omissão e seletividade de Rodrigo Janot, de Sérgio Moro e dos procuradores Deltan Dallagnol, Carlos Fernando e de seus colegas de Lava Jato. A verdade é dura para quem dá golpe e é autoritário e despótico, mas os governos do PT de Lula e Dilma jamais interferiram no processo de investigação efetivado pelos servidores públicos do Judiciário. Pelo contrário, tais servidores escolheram, em listas tríplices, os colegas que iriam chefiá-los, a exemplo dos membros do STF e da PGR, bem como os delegados da PF ficaram livres para investigar e reprimir corruptos, além de prendê-los.

O resto é bazófia, irresponsabilidade, perfídia e infâmia, cujo objetivo e propósito é o golpe de estado. Ponto. As ilações, o disse me disse, as maledicências, as delações "premiadas", as traições e as ameaças por meio de constrangimentos, pressões, violências psicológicas, gravações ilegais até em mictórios, divulgações de gravações em segredo de Justiça para fazer política e interferir no processo político, prisões equivocadas e de inocentes, detenções sem a culpabilidade formalizada, agressões verbais contra Lula e Dilma, muitas delas publicadas em redes sociais por servidores policiais da PF em plena atividade funcional, o que é um acinte e despropósito indescupável.

Além de toda esta torpe conjuntura, ainda espionaram sem autorização da Justiça e cometeram todo tipo de sandice, casuísmo e patifaria, a ter como base acusações infundadas e levianas para gerar notícias, criar comoção política na classe média, como aconteceu em frente ao Palácio do Planalto, quando o juiz Sérgio Moro divulgou, criminosamente, o diálogo entre Lula e Dilma, a levar uma pequena multidão coxinha, ensandecida e encolerizada, a tentar invadir o Palácio presidencial, pois a razão desse e de outros atos abjetos, mas essencialmente políticos praticados por togados é conquistar apoio da parte conservadora e reacionária da sociedade, e, com efeito, sacramentar a conjuração, ou seja, o golpe, contra o Governo Trabalhista.

O golpismo de direita se tornou a tônica e o lugar comum das ações do sistema judiciário, com o apoio, irredutível e sistemático, da imprensa de mercado dos magnatas bilionários, cujos empregados elaboram o incomparável, pois o mais autêntico, genuíno e fidedigno jornalismo de esgoto em termos planetários. A resumir: o verdadeiro jornalismo repulsivo e de merda em âmbito galáctico(!) — a ter ainda o cinismo, a hipocrisia e a mentira como ingredientes essenciais de uma vil e desprezível traição e usurpação do voto soberano do povo, por parte de golpistas que chafurdam na lama fétida do golpe como porcos provincianos, subalternos, colonizados e bananeiros.

A famiglia Marinho já abriu sua bocarra, em forma de editorial em O Globo. A plutocracia sapecou uma bronca ou sabão, uma escovadela ou ripada, em seu tutelado e capataz-mor, Amigo da Onça — o Usurpador —, vulgo Michel Temer. "Estás a pensar o quê este boquirroto traidor? Este pústula? Será que ele pensa que manda?" — questionou a famiglia Marinho liderada por três irmãos: o Huguinho, o Zezinho e o Luisinho. Os sobrinhos do Mickey de Orlando, que os coxinhas Patetas daqui tanto admiram e se submetem como vira-latas complexados, porque, na verdade, são almas colonizadas, despolitizadas e antinacionalistas.

"Como é que esse pulha dá entrevista para o Gerson Camarotti, um dos nossos empregados de lealdade das mais caninas e começa a deitar falação sem o golpe criminoso não ter sido ainda concretizado? Como se atreve este quinta coluna falar um monte de besteiras ditas sem a nossa autorização?" — perguntaram-se os irmãos plutocratas, a olhar um para outro com sangue nos olhos e ares furiosos a transpassar-lhes as ventas, para logo completar a ira: "Vamos mandar escrever um editorial, talvez pelas mãos do acadêmico Merval Pereira e, com efeito, dar um ralho ou corretivo no Amigo da Onça, que pensa ser dono do seu nariz, como se fosse um presidente trabalhista, que enfrentamos desde os tempos de Getúlio Vargas. Será que o Temer não se enxerga?" — concluem a indagarem-se os irmãos Marinho.  

Eduardo Cunha virou um espantalho de sua própria sombra — um cadáver político ou bagaço da laranja. A vida agora vai lhe mostrar com quantos paus se faz uma canoa. Porém, o autor do golpe se vingou e a direita brasileira de alma  e índole golpista e escravocrata o protegeu até que o golpe de estado chegasse ao Senado pelo relatório do subalterno de Aécio Neves, o senador Antonio Anastasia — o rei das pedaladas em Minas Gerais, mas que, cínico e golpista, recomendou antes de ouvir qualquer coisa sobre o assunto, a deposição descarada e bananeira contra Dilma Rousseff — a presidente que não roubou e, pelo contrário, mandou investigar a corrupção doa a quem doer. E assim foi feito, como a mandatária prometeu em debate contra o tucano playboy Aécio Neves.

A família Marinho sabe disso e sempre saberá, porque tal grupo empresarial sempre colocou em risco a democracia e o Estado de Direito quando tem seus interesses políticos e econômicos contrariados. Michel Temer, se for presidente, tem de entender que ele chegou ao poder de forma espúria e, portanto, sem legitimidade e respeito de grande parte da população brasileira, que não reconhece sua autoridade, assim como não é a mesma de 1964, como ficará comprovado com o desenrolar desse golpe escabroso, que ainda não foi concluído.

As Organizações(?) Globo sabe e compreende o que está a acontecer, bem como as ratazanas golpistas que infestam suas redações e dissimulam sobre o golpe, quando optam por fazer da mentira a verdade não acontecida — factual. Rodrigo Não Devo Nada a Ninguém Janot também sabe, como entende tudinho o juiz de província Sérgio Moro, aquele que decidiu que o Lula tem de ser preso independente de quaisquer comprovações sobre malfeitos praticados pelo líder trabalhista mais popular da história do Brasil em todos os tempos, até porque ele não pode ser eleito pela terceira vez em 2018.

Esse pessoal não dá ponto sem nó. Apenas quer concretizar o golpe de estado travestido de legítimo e legal. Só isso. Os golpistas de direita decidiram que o PT e suas lideranças não vão governar o Brasil. Que se dane o povo, os eleitores, a comunidade e a imprensa internacional que sabem que o Brasil vai ser mais uma vez vítima e alvo de outro golpe e voltar a ser uma república bananeira, como o é bananeira a "elite", a casa grande, a burguesia, a oligarquia e a plutocracia deste País infeliz e azarado, porque é assim que os ricos e os muitos ricos ganham muito dinheiro e os Estados Unidos voltem a colonizar as terras tupiniquins.

Que os golpistas levem com eles a pecha de golpistas eternamente pelos escaninhos da História. Que a famiglia Marinho, depois de outros 30 anos, hipocritamente e levianamente, peça desculpas novamente por ter apoiado mais um golpe de estado descarado e cafajeste criticado em todo planeta. Que os coxinhas de classe média chorem lágrimas de sangue com o programa vampiresco do governo usurpador e ilegítimo da direita golpista deste País e que os membros igualmente golpistas do Judiciário percam, se já não perderam, a confiança e a credibilidade de grande parte do povo brasileiro, que não é idiota e sabe o que está a acontecer.

E tem mais: Que os empresários do Pato Amarelo golpista, corrupto e sonegador da Fiesp se virem com o aumento dos impostos e sem a moleza das desonerações de impostos e taxas nas folhas de pagamento — a renúncia fiscal — propiciadas pelos governos petistas, porque o Amigo da Onça testa de ferro dos oligopólios vai precisar de dinheiro em caixa. Agora, o próximo passo para a esquerda é esperar pelas ruas, bem como fazer das ruas o renascimento da democracia brasileira à espera das próximas eleições. Que os novos ares renovem as esperanças, mas com muita luta e demarcação de território político e ideológico, apesar do editorial mequetrefe e patronal da famiglia Marinho, a dar um passa-fora no traidor e usurpador Michel Temer, seu criado. É isso aí.


6 comentários:

Paulo Blanc disse...

Sensacional. Um grande abraço, nobre Davis!
Nada a comentar!

Walther Artman disse...

As nossas Forças Armadas NÃO MERECEM um Comandante-em-Chefe TRAIDOR: Fora Michel Temer !!!

Marcos Lúcio disse...

Infelizmente é a realidade que se nos apresenta. Irretocável. Reproduzo parte do texto do Paulo Nogueira, para dar uma incrementada rs.

"Já não há nada que os eminentes juízes possam fazer para reparar os estragos na sociedade provocados por um Eduardo Cunha de mãos inacreditavelmente desimpedidas.

E nem há nada, muito menos, o que eles possam fazer para atenuar o papel infame, indecente que tiveram no golpe em curso.

A melhor prova disso está numa frase proferida na sessão de hoje por Teori. Eduardo Cunha, disse ele, não reúne as “mínimas condições pessoais” para presidir a Câmara. Perfeito. Mas e para conduzir o impeachment, ele reunia? Ou isso não vem ao caso?

É uma contradição brutal que o governo pode utilizar em sua justa tentativa de anular o circo do impeachment. Terá sido uma contribuição involuntária do STF à democracia".

Maria Tereza Fonseca disse...

Vamos ver se a maioria dos Senadores vão aprovar a OBRA DE UM DELINQUENTE... se SIM, então também serão DELINQUENTES !!!!

Em 2018 vamos eleger LULA pra nosso eterno Presidente, e João Pedro Stédile para Vice-Presidente !!!

Vamos pra RUA defender a DEMOCRACIA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Otávio Gomes da Silva disse...

Este GOLPE SUJO CONTRA A NOSSA DEMOCRACIA tem COMANDO CENTRAL localizado na EMBAIXADA DOS EUA e REDE GLOBO.

Vamos barrar esta violência contra a Nação Brasileira !!!!!!!!

Viva Dilma Roussef !!!

Viva Lula !!!

Viva Stédile !!!!

Frederico Almeida disse...

Vamos derrotar esse GOLPE nojento, executado por um DELIQUENTE, e planejado por um bando de TRAIDORES E CONSPIRADORES... o objetivo maior desses canalhas é colocar, economicamente, o Brasil de "joelhoes" perante o capital estrangeiro.

Tudo foi uma grande armação, com direito até a cronograma sincronizado: o "Mensalão" de Barbosa, as duas prisões de Zé Dirceu, a manipulação da Lava Jato visando somente membros do PT e, finalmente, a abertura do processo de impeachment por um dos BANDIDOS dessa GANG !!!!

Vamos Lula e Stédile! Assumam a liderança desse bom combate e derrotem esse GOLPE!!!