Google+ Badge

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Direita mostra os dentes e apela nas vozes de JC Aleluia, Mendonça de Barros, Dallagnol e Erick Bretas

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre

Ilustração: revista recreio news
O círculo se fechou, a ter como protagonistas integrantes de cada setor que combate o Governo Trabalhista de Dilma Rousseff, “em nome da moralidade, dos bons costumes, do amor à Pátria e do combate à corrupção ou tudo o que está aí”. Ótimo. Muito bom, se não fosse a hipocrisia, a mentira, a dissimulação, a manipulação e a intenção de se efetivar um golpe, não apenas contra o governo popular e democrático da mandatária petista, mas, sobretudo, combater a candidatura de Lula, em 2018, desde agora, ainda no início do Governo Dilma, que a direita quer paralisar, fazer ruir e impedir que a eleita pela maioria do povo brasileiro governe.

Contudo, nada foi mais emblemático do que esta semana que se passou, quando porta-vozes de oposição e inquilinos da Casa Grande, um de cada setor de atividade, aliados, que atacaram duramente o Governo Dilma e o ex-presidente trabalhista, Luiz Inácio Lula da Silva, a ter como propósito colocá-los contra a parede, sem permitir que eles respirem, como se estivessem sitiados, por intermédio de um processo de mentiras e acusações sem provas, portanto, levianas, mas que causam confusão em meio à cidadania e radicaliza os ânimos da classe média udenista e de uma máquina judiciária e do MP que há muito tempo se mostram favoráveis à criminalização do PT, de seus principais líderes dirigentes, porque lutam pelo fim dos programas de inclusão social do Governo, bem como pela derrota de um projeto de País nacionalista, que busca a autossuficiência.

A direita tem como finalidade maior fazer com que uma parte da sociedade brasileira saia às ruas, pressione o Governo petista, a fazer, inclusive, que setores do Judiciário e do Ministério Público se partidarizem, a aproveitar a autonomia de suas ações para se envolver em politicagem, além de darem declarações incabíveis para aqueles que estão na linha de frente do combate à corrupção e tem acesso aos autos dos processos. Os tribunais superiores e o MP Federal se politizaram indevidamente e hoje cometem desatinos e ilegalidades, como os vazamentos de investigações em sigilo de justiça à imprensa de mercado, além de manterem pessoas presas ilegalmente para fins de forçar delações premiadas, sem, no entanto, ninguém fiscalizar tais servidores públicos, que, nitidamente, estão a fazer política, pois tomados por forte preconceito e interesse de classe social, partidário e ideológico, no que diz respeito a combater o campo progressista e desenvolvimentista.

Está a acontecer no Brasil, sem sombra de dúvida, a ideologização de instituições que foram fortalecidas no decorrer do processo democrático e que atualmente se arvoram como um dos Três Poderes, sem ter, todavia, papéis constitucionais que os movam para agir de tal maneira, ou seja, a atropelar o processo jurídico legal e ocupar o lugar de instituições republicanas, a exemplo da CGU, da AGU, da Receita Federal e do Itamaraty, com a cumplicidade da imprensa, que certos promotores, procuradores e juízes morrem de medo ou se aliam ao sistema midiático de negócios privados por vaidade e ignorância, no sentido de não compreender como funciona a imprensa burguesa, que não teve, não tem e nunca terá quaisquer compromissos com os interesses do Brasil e do povo brasileiro.

Agora o contexto político atual ficou completo. A falta de respeito à cidadania do presidente Lula e da presidenta Dilma chegou a um tom difícil de engolir e tolerar. Só que o PT não reage nos fóruns apropriados, como os plenários do Senado e da Câmara, a Secom da Presidência da República e a comunicação social do Partido dos Trabalhadores, que ficam a ver uma direita raivosa a fazer acusações infundadas, a ter como alvo no momento a Petrobras, empresa que a direita brasileira nunca quis que fosse criada, e, fundada por Getúlio Vargas, é até hoje ferrenhamente combatida por partidos conservadores repletos de políticos entreguistas, antinacionalistas, que odeiam o Brasil e preferem que o poderoso País sul-americano fique no papel de uma republiqueta eternamente dependente dos países ricos e subordinada aos seus interesses geopolíticos.

Trata-se da “teoria da dependência”, tão fortemente efetivada pelos governos neoliberais e entreguistas de Fernando Henrique Cardoso — o Neoliberal I —, aquele que foi ao FMI três vezes, de joelhos, humilhado, com o pires nas mãos, porque quebrou o Brasil três vezes, e hoje não para de falar abobrinhas, bem como fomentar intrigas políticas, além de apostar em impeachment de uma presidente recém-eleita pela maioria dos eleitores brasileiros, de forma legal, constitucional, democrática e republicana. O “líder” de um partido que o escondeu de três eleições presidenciais, como o fizeram José Serra, duas vezes, e Geraldo Alckmin.
    
Agora, parte emblemática e importante da população brasileira, que elegeu Dilma para exercer seu segundo mandato, tem de aturar o ex-deputado José Carlos Aleluia (DEM/BA), candidato derrotado ao Senado, a pedir, de forma altissonante e desmiolada, simplesmente a prisão do ex-presidente Lula. Inacreditável a desfaçatez, a arrogância e a prepotência desse político de direita, acusado de ser um dos anões do orçamento, bem como um dos envolvidos no escândalo das ambulâncias, filhote de Antônio Carlos Magalhães, coronelzinho da Bahia, cujo povo está a rejeitar o DEM, a agremiação herdeira da escravidão e da UDN, além de ser o pior partido do mundo, que está irresponsavelmente, juntamente com o PSDB e os magnatas bilionários de imprensa, a incentivar a queda de Dilma Rousseff do poder, a ter como motes a corrupção e “tudo o que está aí”.

Hipocrisia e cinismo na veia, porque se algum dia gente branca, rica, importante e influente está a ser presa, esta realidade acontece exatamente nos governos petistas. Quanto mais o Governo Trabalhista investiga e prende, mais a direita brasileira, uma das mais perversas, violentas, entreguistas e daninhas do mundo acusa a Presidência da República, o Lula, a Dilma e o PT de cometerem malfeitos, sendo que nunca se prendeu tanto, nunca a PGR, a PF e a Receita empreenderam tantas ações e tiveram tanta liberdade para trabalhar, fato este que, inquestionavelmente, não acontecia no desgoverno privatista, dependente e colonizado de FHC, político também conhecido pela alcunha de o Príncipe da Privataria, aquele que até hoje é acusado de comprar a emenda da reeleição por R$ 200 mil a cabeça, e, por seu turno, depredar o patrimônio público nacional, que o entreguista não construiu, além de ser considerado o maior traidor da Pátria de todos os tempos por grande parte do povo brasileiro.         

Enquanto Aleluia deitava falação, aleivosias e irresponsabilidades, o diretor de Mídias Digitais da Rede Globo, Erick Bretas, anuncia em seu facebook que vai dar uma de coxinha golpista e participar de protesto em favor do impeachment da presidenta trabalhista reeleita. Completamente despolitizado e alienado, mas voltado para agradar seus patrões, os irmãos Marinho, Bretas, indivíduo que não tem nenhuma importância política e que poderia ficar muito bem em seu canto e anonimato, resolve participar de uma marcha golpista. Apesar da sua insignificância político-partidária, o executivo demonstra algo importante, que é a autorização da Globo para ele mostrar sua cara. Afinal, trata-se de um diretor e não apenas de um empregadinho, a significar que os irmãos Marinho estão até o pescoço envolvidos com o desejo de que aconteça um golpe contra uma mandatária legalmente constituída. A Globo e seus coxinhas sempre entenderam muito bem de golpes. Está no sangue, e como escorpiões eles vão continuar a viver.

Entrementes, e no mesmo dia, o economista José Roberto Mendonça de Barros, irmão de Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-ministro privatista das Comunicações de FHC, que caiu por causa do escândalo do Grampo do BNDES, acompanhado do próprio José Roberto (Câmara de Comércio Exterior), André Lara Resende (BNDES) e Ricardo Sérgio (Banco do Brasil), pelo motivo de ter sido vazado conversas entre eles e o presidente tucano, Fernando Henrique Cardoso, cujo assunto era favorecer o Grupo Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas, que tinha interesse em receber dinheiro do Banco do Brasil e, consequentemente, entrar forte na disputa do leilão da Telebras, que, fatiada, transformou-se em várias empresas.

A demissão do Governo desses executivos ocorreu porque foram acusados de favorecer Dantas com um aporte financeiro da Previ, o poderoso fundo de pensão do Banco do Brasil. Ricardo Sérgio chegou a dizer ao Mendonção que "Estamos no limite da nossa irresponsabilidade", em alusão à concessão de uma carta de fiança com números altíssimos para um dos consórcios interessados no leilão da Telebras. Além disso, FHC autorizou, de acordo com as gravações da Abin, que seu nome fosse usado para influenciar a cúpula do Banco do Brasil e da PREVI a participar do consórcio com a Brasil Telecom.

Depois desses fatos extremamente prejudicais ao País, o economista José Roberto Mendonça de Barros vem a público para dizer que a Petrobras tem de acabar com sua política de conteúdo, ou seja, ele sugere que a Sete Brasil, criada em 2011 para cooperar na exploração da camada do pré-sal, feche suas portas. A resumir, o economista de cabeça neoliberal, privatista, entreguista e colonizada quer, na verdade, que a maior empresa do mundo no mercado de sondas de águas ultraprofundas, além de ser a maior competidora em termos globais no setor, feche suas portas, desempregue os trabalhadores brasileiros aos milhares, que a indústria naval afunde depois de ser recuperada, bem como o Brasil volte a comprar o que já tem em seu solo, ou seja, máquinas, ferramentas e equipamentos de países estrangeiros. 

Para finalizar, José Roberto, muito longe de ser um “jênio” (com J mesmo), é um partidário da teoria da dependência com complexo de vira-lata. E posa de doutor da entregação em fotos suas nas páginas da imprensa alienígena, cujos principais interlocutores e alvos são: os bancos, os rentistas, os especuladores, as petrolíferas estrangeiras e a casa grande herdeira da escravidão deste País, onde vivem um povo nobre e uma “elite” mesquinha, provinciana e ordinária. Sem dúvida, não há nada pior do que a direita brasileira e seus replicadores, a exemplo dos partidos de direita e sua aliada: a imprensa empresarial.

Outrossim, e também no mesmo dia, o coordenador da força-tarefa da Lava a Jato do Ministério Público Federal, Deltan Dallagnol, de 34 anos, e que certamente não é um cidadão dos mais experientes da sociedade, resolveu polemizar com a presidenta Dilma Rousseff. A mandatária disse o óbvio, o que todo mundo sabe, menos os cínicos ou ingênuos, os mal-intencionados ou os que estão a fim de fazer política, o que considero ser o caso desse procurador, com “fome” de holofotes e fama.

Como todo mundo está cansado de saber, até os mortos, os saídos do coma profundo, os alienados e os recém-nascidos, delegados da PF, juízes do STF e da Justiça Federal, sem generalizar, partidarizaram-se e resolveram fazer política ao invés de tratarem de suas responsabilidades republicanas, que é o de se aterem às investigações, prisões e observar os autos dos processos, de maneira silenciosa e atenta, o que, sobremaneira, eles não fazem. Dilma Rousseff, a maior autoridade oficial do Brasil e eleita pela maioria dos eleitores, afirmou que a imprensa tem de antes de tudo divulgar a informação ao invés de investigar. 

A presidenta quis dizer que as investigações oficiais são feitas pela PF e não pela imprensa. Não sei se propositalmente Dallagnol fingiu não entender, mas ao replicar o que a mandatária disse, o procurador conseguiu canalizar luzes da ribalta para sua pessoa, que se mostrou narcisista ao afirmar: “Nós estamos em uma guerra contra a impunidade e a corrupção. E a imprensa é uma aliada nessa guerra. Hoje, nós conversamos com aliados. A imprensa nos auxilia não só na investigação dos fatos e levando o conhecimento dos fatos apurados até as pessoas, mas a imprensa também veicula a voz da sociedade, que clama por Saúde, por Educação, e por Saneamento Básico, que são direitos fundamentais violados por cada (...)”.

O discurso (sim, discurso político) do procurador é um atentado à inteligência alheia e uma sequência de tolices e ingenuidades, que me levam a pensar que uma pessoa para assumir um cargo tão importante deveria ter mais idade e vivência. Dallagnol, definitivamente, não conhece a imprensa comercial e privada, controlada por uma oligarquia de histórico golpista, que desde os primórdios de 1930 combate duramente e ferozmente os governantes trabalhistas.

O procurador e coordenador de uma operação tão importante deveria ler a história do Brasil ao invés de ler os editorialistas, colunistas, comentaristas e “especialistas” de prateleiras, que engravidam pelos ouvidos promotores e juízes muito jovens, ricos ou da classe média alta e média tradicional, que nunca passaram trabalho, não enfrentaram intempéries graves para sobreviver e não superaram a pobreza para se chegar em algum lugar, como conquistar um simples emprego.

É lamentável o tom desrespeitoso de pessoas como o procurador Dallagnol, que desconhece o quanto a imprensa de negócios privados luta contra os interesses do Brasil por ignorar a sua história, como se tal sistema midiático alguma vez tratou dos interesses do povo brasileiro, quando a verdade sempre o estigmatizou e rebaixou sua autoestima. Uma imprensa cartelizada, predadora da Pátria e aliada dos interesses estrangeiros. Incrível esse homem ser um procurador. Também considero o político de direita, José Carlos Aleluia, o fim da picada. Não é possível que tal ser abra a boca para “reivindicar”, nada mais e nada menos, a prisão de Lula. Inacreditável sua ousadia e insensatez. De uma crueldade sem limites e sem espaço para qualquer ética política, no que concerne ao seu oponente ser seu adversário, como o é o Lula, o político mais importante do Brasil, o mais conhecido em termos mundiais e o mais premiado e reconhecido no exterior.

Sabe por que o Aleluia tem essa péssima conduta? Respondo: ele é um branco de um Estado, a Bahia, cuja população negra é de 84%. Carlista de carteirinha, o político da casa grande baiana tem uma relação com os que vêm de baixo de superioridade, apesar de sê-la pseuda. Quando vê o presidente Lula, Aleluia enxerga o operário, o subalterno, o sem instrução superior, afinal esse político de direita e do DEM, partido que com a sigla da Arena e do PDS dava sustentação à ditadura civil-militar, sempre se comportou como um feitor dos interesses da burguesia brasileira. Por isso, mesmo sem quaisquer provas contra Lula, esse porta-voz das classes dominantes abre sua boca para conspirar, denegrir, fomentar o golpe e, se possível, inviabilizar o mais rápido possível a candidatura Lula de 2018 a presidente da República.

Quanto ao José Roberto Mendonça de Barros e Erick Bretas, a única coisa que tenho a dizer é a seguinte: Bretas é um coxinha que vai se juntar a um monte de coxinhas, que pensam que dar golpes em presidentes é como beber água, sendo que ter acesso à água em São Paulo dos tucanos está muito difícil. O diretor da Globo deveria, sim, recolher-se à sua insignificância política e à sua alienação como cidadão. Não é séria sua postura, porque ele está a mostrar que, na verdade, quem quer o golpe são as Organizações(?) Globo. Ponto.


Por sua vez, José Roberto apenas reflete o que o economista é, bem como dimensiona pontualmente o que foi o governo do PSDB, do qual ele participou e dele foi demitido, junto com seu irmão, Luiz Carlos. O economista sabe pregar e defender o que ele e seus correligionários fizeram: privatizar, entregar, trair o Brasil, empobrecer o povo, explorar o trabalhador e favorecer os interesses de países como os Estados Unidos e alguns grandes da União Europeia, exemplificados na Inglaterra e França, dentre outros. José Roberto Mendonça de Barros é tucano, age como tucano, pensa como tucano e seu propósito é manter os privilégios das classes dominantes e do establishment mundial. Por isto é que eu não tenho o mínimo respeito pelo status quo. A direita mostra os dentes. É isso aí.

48 comentários:

Anônimo disse...

Dessa espetacular postagem do Davis, lembrei que quem fez o afretamento de plataformas de 99 a 2002, foi a PETROBRAX de FHC.

Lógico, a mídia golpista vai tentar colocar a culpa em DIlma/PT!!!

Henrique

Anônimo disse...

Uma mudança constitucional - entreguista - realizada pelo traidor da pátria e seus lacaios no governo do PSDB:
- quebrou o monopólio da navegação de cabotagem, permitindo que navios estrangeiros navegassem pelos rios brasileiros, transportando os minérios sem qualquer controle.

Henrique

Anônimo disse...

PSDB, direita e clientela:
- entreguismo, esnobismo, inveja, despeito, mesquinhez, vulgaridade,...

Que educação é esta?
Que governo entreguista foi este?

"... a era Fernandina como de fato ficou brutalmente estúpido ser inteligente." (Paulo Arantes - filósofo)

Henrique

Anônimo disse...

"...o tucano neoliberal FHC, que optou por submeter o poderoso País da América Latina aos interesses e aos ditames dos governos, dos banqueiros e das multinacionais dos países desenvolvidos." (Davis S Filho-05/08/2013)

Henrique

Anônimo disse...

Direita e seus dentes:

- são planos no papel dissociados da realidade e que nunca conseguiu ser realizado, são a marca do PSDB.

Anônimo disse...

A direita brasileira sempre foi anti-estatal, anti-sindical, anti-nacional e anti-popular

A construção do Estado Nacional por Getúlio Vargas em 1930 foi o início da derrocada direitista no Brasil.

A direita brasileira não aceita projeto de desenvolvimento econômico com distribuição de renda, o fortalecimento do movimento sindical e da ideologia nacional e popular que acompanha o Estado Nacional.

A direita é 'expert' em entreguismo ou, como alguns dizem, 'ficar de quatro'.

Henrique

Anônimo disse...

O cara tem tempo pra escrever asneiras...
daqui a pouco, a culpa será de Getulio.
Deve ser funça fantasma mesmo.
Ei ladrão, que horas sai a quentinha?

Berenice Alcântara disse...

Davis, artigo pontual e que demarca cada um dos quatro personagens do seu texto. Muito bom. Vou repercuti-lo em todas minhas redes sociais. E olha que eu tenho mais de 10 mil endereços. Um grande abraço. Adoro o Palavra Livre.

Anônimo disse...

Só um adendo!

Não pensa que é difícil chegar até onde tu estás!

Tu vais precisar da prova de "ladrão".
Cuidado!

Henrique

Anônimo disse...

Lula foi ao Rio de Janeiro na noite desta terça-feira para estrelar um “ato em defesa da Petrobras”. Ao discursar, fez o que os presidentes americanos costumam fazer quando precisam unir a nação em seu apoio: declarou guerra ao inimigo. “Eu quero paz e democracia, mas se eles querem guerra, eu sei lutar também.'' Provou que falava sério. Armado do microfone, fez sua primeira vítima. Fulminou a semântica.

Ao insinuar que a Petrobras virou escândalo pelas mãos de uma “elite que não se conforma com a ascensão dos mais pobres”, Lula deixou claro que o Brasil vive uma crise de significado. Mostrou que a crise é terminal ao dizer que irá às ruas para “defender a Petrobras e a reforma política”. Considerando-se que o orador avalizou as nomeações dos petrogatunos e governou por oito anos com o apoio de sarneys, renans, collors e malufs, fica claro que o vocábulo “significado” perdeu o significado.
Ô ladrão, que horas sai a quentinha da Papuda do PT?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcio greik

Paulo Blanc disse...

Marcio Greik é um fascista cuzão que pensa que está falando no pardieiro da casa dele. Deixa de ser vagabundo e tome vergonha na sua cara. Mentiroso e fascista, que mesmo sendo um babaca de classe média se torna um predador do patrimônio público, porque apoia tucano ladrão e canalha. Vá procurar sua turma, bestalhão safado. Quanto o artigo, mais um brilhante texto da lavra do senhor nobre jornalista Davis Sena Filho.

Isabel Vergueiro disse...

Davis, seu texto é de tirar o fôlego. A direita deste País quer o golpe e vai mentir sem parar, como já faz. o negócio é impedir Lula 2018. Dilma precisa ficar muito atenta porque podem fazer com ela o que fizeram com o Jango.

Jorge Marcelo disse...

Nossa...como a direita do Brasil é organizada. Pela descrição no brilhante artigo acima, o tal do Erick Bretas é uma espécie de Davis Sena Filho da Rede Globo: completamente despolitizado e alienado, mas voltado para agradar seus patrões. No caso do Davis, os patrões são Dilma Rousseff e o vereador ficha-suja carioca que paga os seus vencimentos na Câmara Municipal do Rio

João Marvio disse...

Jorge Marinho Marcelo, o coxinha bobalhão crasse mérdia que toma as dores dos multimilionários irmãos Marinho e de seus empregados. Não é um imbecil esse pulha?

Anônimo disse...

Bom, pelo menos um lugar você não me encontra:
Na Papuda, onde estão os condenados do PT que tu tanto defendes.
Provar que é ladrão?
Joaquim Barbosa já provou.
Aí ladrão, chora o cavaco na Papuda

Marcos Lúcio disse...

Os idiotas que tentam diminuí-lo, só conseguem evidenciar, ainda mais, seu talento, seu conhecimento, sua ética, sua inteligência, sua coragem, sua competência, sua brasofilia.Mais um texto irretocável.Parabéns.

Não é novidade que nossa direita mais conservadora -fascistóide e golpista- não é adepta da democracia com povo.Em 1964 diante de uma possível reeleição de João Goulart setores da sociedade da classe média urbana alienada, igrejas,empresários, ricos, enfim, a direitalha, sairam em marcha pedindo "intervenção militar'' . E deu no que deu:ditadura corrupta , violenta, sanguinária e estúpidaque notabilizou-se com a página mais infeliz da nossa história.
Nas Redes Sociais a linguagem destes segmentos sociais beira a sociopatia.Obcecados e transbordantes de ódio, falam até em matar a Presidenta Dilma e seus apoiadores.Tamanha barbárie é algo visto como normal pelos mesmos e com a radicalização cada vez maior destes setores... impulsionados por setores da imprensa privada nos dois sentidos e seus líderes. Um clima de enfrentamento pode não tardar a se concretizar nas ruas, com o objetivo de desestabilização política e criminalização política do PT e sua base de apoio. É importante que medidas como essas sejam rechaçadas e punidas judicialmente e que o diálogo com a sociedade seja retomado, urgentemente, pela Presidenta para evitar que ondas insanas como essas, cresçam.

Anônimo disse...

A direita golpista não tem voto e nem programa de governo e apostaram todas as fichas no 'herói da pátria/joaquim'.

Henrique

Anônimo disse...

O passado , de pai na ativa em época de ditadura é a virtude do presente - onde se rouba a Petrobras - que nos leva ao porto, de Cuba, construído já que aqui não há problemas neste quesito.
Quesito cavaco:
Dezzzzz
Chora Papudaaaaaa
babalu

Anônimo disse...

Pronto...finalmente o imbecil e bizrro babacu convenceu todo mundo e o Davis vai mudar sua linha ideológica e começar a fazer campanha contra o governokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

bizarro, desculpe.

Anônimo disse...

Seria um roubo!?

US$50 milhões para (só o nome) Petrobras virar Petrobrax - (Estadão de 27/02/2000)

Isso não foi roubo!?!?!?

Anônimo disse...

Dívida pública em 500 anos - 38% do PIB

Dívida pública de 8 anos de FHC - 78% do PIB (com Mendonça de Barros, PIG e papagfaios de telejornais)

Henrique

Anônimo disse...

Seria um roubo!?

US$50 milhões para (só o nome) Petrobras virar Petrobrax - (Estadão de 27/02/2000)

Isso não foi roubo!?!?!?

Henrique

Anônimo disse...

O que melhor revela a importancia dada pelos governos Lula-Dilma á justiça social, todavia, foi a absoluta prioridade dada á oportunidade de ascenção social que só é legitimamente conquistada por meio da educação e, principalmente, do ensino superior. Pois foi quadruplicado o numnero de alunos nesse nível durante estes últimos anos.
Portanto votei em Dilma porque é degradante a condição nacional de país com uma das mais injustas disparidades de renda de toda a Terra. Porque ela, Dilma, e somente ela me traz a esperança de ser cidadão de um pais civilizado."
(Rogério Cezar de Cerqueira Leite - físico, é professor emérito da Unicamp e membro do Conselho Nacional de Ciencia e Tecnologia e do Conselho editorial da Folha)

Obs.:Lei dos Royalties, do Pré-Sal , destina 75% dos recursos para a Educação.

A mídia, direita e seus lacaios papagaios de telejornais não gostam que o povo estude.

Henrique

Anônimo disse...

Convenceu todo mundo, num blogue onde defendem bandidos condenados?
Que têm meia dúzia de seguidores que dizem ter 10 milhões de contatos para divulgação?
Onde você - um dos mais perspicazes - não sabe escrever bizarro, pois pensa muito, muito rápido e o dedo não acompanha?
E pede desculpas?
Talvez você fosse reprovado no tempo que militares impunham ditadura - alguns até conhecidos do dono do espaço, na ativa á época, e mantinham o Mobral. Não pela falta de conseguir escrever uma frase, apenas uma, sem um erro, ainda que curto. Embora a frase também.
Mas pela falta de intelecto.
Está perdoado.
Amanha de manhã, pros que estão, tem ensino ao vivo pela Globo, pela Cultura.
Ajusta a antena na Papuda.
babalu

Anônimo disse...

Ué citou a mídia, direita e seus lacaios papagaios no post acima, o vulgo Estadão?
Te dou um conselho, vai colocar gasosa amanhã e explica pro frentista que o Pré-Sal vai educar os filhos dele.
Ou ele te convida pro churrasco, ou vai falar que na Petrobras tem muito ladrão, ou - e acredito muito, mas muito nisto, vai pedir uma cópias do texto do blogueiro para divulgar em cadeia nacional.
E vai te dar desconto, pois você, sim, mostrou a ele um país de maravilhas.
Só não reclama se ele, depois de carcar a mangueira no seu tanque, jogar muito líquido, te chamar de Alice.
babalu

bento lisboa disse...

Baba-cu, um escroto semianalfabeto, que escreve o plural de cidadão, "cidadões". Um vagabundo da pior qualidade, ideologicamente um macaco fascista, que se aproveita deste espaço democrático pra falar um monte de merda e partir para a ofensa em um blog que não tem nada a ver com seu perfil ideológico de uma anta. Vamos rimar? Baba-cu, VTNC!

TUCANALHA BANDIDO disse...

Baba-cu, Jorge Marinho Marcelo e Marcio Greik: três vagabundos em um só.

Anônimo disse...

A direita mostra os seus dentes...

Menções ao ex-presidente Fernando Henrique relativas à Lava Jato foram proibidas pela TV Globo.

Henrique

Anônimo disse...

A direita mostra os dentes...

8 mil contas de brasileiros em paraíso fiscal não são notícia na globo(jn) - o volume de contas associadas ao Brasil configura a quarta maior clientela da lista do HSBC na Suíça.

Será que isto é apenas interesse estrangeiro!?

Henrique

Anônimo disse...

A direita mostra os dentes...

O resto da imprensa tradicional brasileira, o PIG, também reluta em divulgar até nomes que já saíram na imprensa estrangeira.
O jornalismo de direita que vem sendo praticado pela imprensa tradicional é só 'espalhar vazamentos' sem conferir se tem fundamento, atingindo somente quem eles querem.
Esta é a blindagem de não publicar o que sabe só é praticada quando há nomes ligados ao PSDB ou ligados aos patrões dos jornalistas e grandes anunciantes.

Assim são os papagaios de telejornais escondidos atrás de um anonimato.

Henrique

Anônimo disse...

??

Discurso em 29 de abril de 2013 do ex-deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), no plenário da Câmara, em que disse sobre um dos donos da TV Globo:

"(...) O Sr. João Roberto Marinho deveria explicar porque no ano de 2006 tinha uma conta em paraíso fiscal não declarada à Receita Federal com mais de R$ 100 milhões (...)".

Imaginem se fosse do outro lado!

Henrique

Anônimo disse...


A direita mostra os dentes...

O SwissLeaks, no período de 1988 a 2007, pega toda a privataria tucana e dos grandes engavetamentos na Procuradoria Geral da Republica.
Os grandes escandalos foram enterrados, não houve investigação nenhuma.

Será que os papagaios de telejornais sabem disto!?

Henrique

Anônimo disse...

A direita mostra os dentes...

"É só coincidência, mas o próprio processo de transferência do controle do antigo banco Bamerindus para o HSBC no Brasil se deu em 1997, durante o governo FHC. Reportagens da época apontaram que foi um "negócio da China" para o banco britânico." ( Helena Sthephanowitz)

Henrique

Anônimo disse...

A direita mostra os dentes...

A diretora da Central Globo de Jornalismo, Silvia Faria, enviou e-mail a seus subordinados com a ordem: "Assunto: tirar trecho que menciona FHC nos VTs sobre Lava Jato. Atenção para a orientação, Sergio e Mazza: revisem os vts com atenção! Não vamos deixar ir ao ar nenhum com citação ao Fernando Henrique”.

Os papagaios de telejornais sabem disto!?

Henrique

Anônimo disse...

Abasteceu?

Anônimo disse...

Ofensa, seu babaca boca podre, é ver assalto à Petrobras.
Ica ica ica, seu forte é rima rica.
babalu, aquele que rimando, papou seu cu

Jorge Marcelo disse...

Esse Henrique é o cara mais inútil desse fórum. O cara fica o dia inteiro copiando e colando bobagens aqui que ninguém lê. Deve ser mais um beneficiado pelo Bolsa Família, que fica o dia inteiro em casa mamando nas tetas do governo

Anônimo disse...

A direita mostra seus dentes...

Enquanto isto, Dilma inaugura o maior parque eólico das Américas, no Rio Grande do Sul, com 24.192 Km de linhas de transmissão para o Brasil.

Isto não aparece para os papagaios de telejornais e lacaios.

Henrique

Henrique R disse...

A direita mostra seus dentes...

Enquanto isto, Dilma inaugura o maior parque eólico das Américas, no Rio Grande do Sul, com 24.192 Km de linhas de transmissão para o Brasil.

Isto não aparece para os papagaios de telejornais e lacaios.

Henrique

Henrique R disse...

A direita mostra seus dentes...

A maior emissora de tv do país sonega impostos descaradamente.
Recentemente, a Globo foi pega num flagrante crime de evasão fiscal e nenhum jornal jamais tocou no assunto, num estarrecedor pacto de silêncio, só observável em ditaduras. (O cafezinho)

Os papagaios de telejornais não sabem disto.

Henrique

TUCANALHA BANDIDO disse...

Jorge Marinho Marcelo querendo se comparar ao senhor Henrique com críticas de um perfeito idiota. É dose ver um Marinho pobretão dando uma de pateta. Aliás, o que esse rola-bosta faz aqui? O metecapto abandonou o forum da Veja?

Anônimo disse...

A direita mostra seus dentes...

A direita, midia golpista, papagaios de telejornais e lacaios, nunca mostraram o Brasil.

Por exemplo, segundo dados do Banco Mundial, o PIB do Brasil passou, em 11 anos, de US$ 504 bilhões em 2002, para US$ 2,2 trilhões em 2013. Nosso Produto Interno Bruto cresceu, portanto, em dólares, mais de 400% em dez anos, performance ultrapassada por pouquíssimas nações do mundo.

É o PT que está no governo há 12 anos.

Pensando na direita sou como diz o grande Davis: "Por isto é que eu não tenho o mínimo respeito pelo status quo. A direita mostra os dentes. É isso aí."

Henrique

Anônimo disse...

A direita mostra os dentes...

Ela não gosta de mostrar o Brasil.

Por exemplo:
- a dívida líquida pública, era de 60% do PIB, há 12 anos;
- a dívida líquida pública , está em 33%, do PIB.
- a dívida externa fechou em 21% do PIB, em 2013;
- a dívida externa em 2002, era 41,8% do PIB.

Aí, a mídia golpista, direita, papagaios de telejornais e lacaios dizem que a dívida interna aumentou para pagar o que devíamos lá fora, porém a dívida líquida caiu, com relação ao PIB, quase 50% nos últimos anos.

A direita e seus lacaios são pessoas desprovidas de conhecimento e nunca se importaram com o povo brasileiro.

É o PT que está no governo há 12 anos.

Henrique

Anônimo disse...

Fico imaginando, qual será o próximo pacote de asneiras que o blogueiro publicará - ainda bem que não em papel, pois seria uma judiação com o planeta. Será que falará, ops, escreverá, já que a vez que tentou falar, saiu um monte de erros de concordância aliado a um tom e ritmo de pastor iniciante - sobre a culpa de FHC sobre o preço do diesel? Será um pacote recheado de críticas à Globo que mostra um ou outro diretor de construtora na cadeia? Será que o maior escritor pensador que a Laura já leu escreverá sobre como Renan, Collor, Maluf, Sarney, Jader, Roseana, Graça, Vacarri,Zézão Dirceu e Zézinnho Genoino da Papuda fizeram bem ao país após se aliarem ao PT? Será que será uma tese sobre o PT, o partido mais que perfeito que o Henrique do País das Maravilhas explica tão bem? Jorge Marcelo, cometeste um erro em seu comentário, pois aqui se voê falar em fórum, os caras já pensam em Fórum, de onde, invariavelmente, saem condenados...
Alô comunidade, alô Papuda, chora cavaco, vem aí mais um pacotão....
babalu

PAI DO BABA-CU disse...

BABA-CU, o que escreve o plural de CIDADÃO, CIDADÕES, agora dá aula de português. O Babac-cu, que tem a inteligência de um jegue e a moral de um canalha.

Anônimo disse...

O partido mais que perfeito entreguista do FHC, ou seja, o PSDB:

FHC foi impedido pelos militares de entregar a base de Alcântara aos Estados Unidos, com uma cláusula no contrato que exigiria crachás emitidos pelos EUA para brasileiros circularem em território nacional!

Vejam a íntegra do contrato no link abaixo.

Do artigo VI, Controles de Acesso, número 5:
O Governo da República Federativa do Brasil assegurará que todos os Representantes Brasileiros portem, de forma visível, crachás de identificação enquanto estiverem cumprindo atribuições relacionadas com Atividades de Lançamento. O acesso às áreas restritas referidas no Artigo IV, parágrafo 3, e aos locais e áreas que tenham sido especificamente reservados exclusivamente para trabalhos com Veículos de Lançamento, Espaçonaves e Equipamentos Afins será controlado pelo Governo dos Estados Unidos da América ou, como autorizado na(s) licença(s) de exportação, por Licenciados Norte-americanos, por meio de crachás que serão emitidos unicamente pelo Governo dos Estados Unidos da América ou por Licenciados Norte-americanos, se autorizados pelo Governo dos Estados Unidos da América, e incluirão o nome e a fotografia do portador. (Viomundo)

Alô comunidade, midia golpista e lacaios - e os seus crachás!?

Henrique

Anônimo disse...

Pai do Babacu (triste sina a sua, ah! coitado!)...assim você está ofendendo o jegue ...e há canalhas com mais moral, lamentavelmente. Seu filho é um estorvo, um psicopata perdido em ninho que não é de tucanalhas. Mas ele ajuda a evidenciar com sua evidente obtusidade - por comparação - o brilhantismo do blogueiro.