Google+ Badge

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Eduardo Campos: quinta-coluna ou conservador igual aos Bornhausen



Por Davis Sena Filho — Blog Palavra Livre

EDUARDO CAMPOS DEU UMA PEDRADA NA POMBA SOCIALISTA.

Todo mundo sabe que o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, sempre militou politicamente no campo da esquerda, bem como é de conhecimento geral que ele é neto de um dos ícones da esquerda brasileira, o governador Miguel Arraes, falecido em 2005 e que ficou no exílio por longos 14 anos, por força da ditadura militar.

É de conhecimento público também que a sigla PSB significa Partido Socialista Brasileiro, agremiação política fundada em 1947, extinta pelo Ato Institucional nº 2, em 1965, e recriada, em 1985, com a volta da democracia no Brasil, a partir de 1982 quando aconteceram as eleições para governadores naquele ano.

O PSB é um dos dois partidos de esquerda que sempre foi aliado do PT. O outro é o PCdoB, que se juntou a ambos, em uma luta política e partidária de âmbito nacional, que desde as primeiras eleições presidenciais, em 1989, tem marcado os dois partidos. O PDT também fez parte dessas alianças, mas algumas vezes teve candidato próprio e se aliou ao PT no segundo turno. O PT e o PSB são ideologicamente próximos em vários propósitos e questões políticas, mas a partir de 2012 estão a se afastar, porque o presidente do PSB, Eduardo Campos, tem um projeto pessoal, que o leva a se aproximar da direita brasileira.

Os socialistas recentemente filiaram políticos de direita e até mesmo de extrema direita em vários estados, a exemplo da oligarquia catarinense dos Konder Bornhausen, representada por Jorge e Paulo, sendo o primeiro conspirador e golpista de primeira hora quando do golpe militar de 1964, e o segundo, seu filho, igualmente conservador, eram os donos do DEM de Santa Catarina, o pior partido do mundo, bem como controlaram a UDN, a Arena, o PDS e o PFL naquele estado, pois siglas históricas do que há de mais atrasado e reacionário em termos ideológicos, econômicos e sociais no Brasil.

Se esses partidos de direita e já extintos dos Bornhausen, além do DEM, existissem no século XIX, não tenho quaisquer dúvidas, pois certamente seriam favoráveis ao sistema de escravidão. Contudo, o leitor conservador que está agora a ler este artigo, exclama: “O PT também se aliou a direitistas para chegar ao poder”.  E eu respondo: “Acontece que o PT fez alianças em âmbito partidário e institucional. Os governos trabalhistas de Lula e de Dilma Rousseff formaram governos de coalizão para terem maioria no Congresso. Por sua vez, nenhum político direitista entrou nos quadros do PT, que é o partido majoritário no Planalto cujo projeto de País e programa de Governo são efetivados, paulatinamente, no decorrer dos últimos 11 anos, apesar da campanha negativa e insidiosa da qual o Partido dos Trabalhadores é alvo, por parte da imprensa de mercado e de setores reacionários da sociedade brasileira”.

E eis que de repente e não mais do que de repente, o governador pernambucano resolve se candidatar a presidente da República, sem ter estrutura partidária e muito menos sua figura ser conhecida pelos brasileiros. Eduardo Campos é a esquerda que toda direita gosta. Entretanto, é também o socialista que seu avô, Miguel Arraes, não gostava. O político que se considera socialista se mostra um quinta-coluna e trai e praticamente rompe com a coligação histórica com o PT e PCdoB, para se aventurar em um voo baixo, sem rumo e desprovido de projeto e programa para o Brasil.

Por seu turno, Campos enfrenta reações no próprio partido cuja parte da Executiva e dos governadores, deputados e senadores discordam da intenção de o governador se afastar de uma aliança de 24 anos, que proporcionou a Eduardo Campos administrar seu estado com vultuosos investimentos, pois Pernambuco, depois do Rio de Janeiro, é o estado que foi mais beneficiado pelos presidentes trabalhistas e socialistas Lula e Dilma Rousseff.

Abrir as portas para direitistas históricos e oportunistas que sempre combateram a esquerda brasileira é uma desfaçatez de Eduardo Campos e coloca o PSB em uma situação de agremiação de aluguel. Aliar-se a um partido da expressão simbólica e histórica do DEM não é coisa simples, porque se trata de um partido umbilicalmente ligado à ditadura militar, por ser o espólio autêntico da UDN, que tanto fez mal ao desenvolvimento socioeconômico do Brasil, bem como inegavelmente combateu, severamente, a emancipação do povo brasileiro.

O DEM, por seu histórico, não é o PMDB ou o PR. Não é! Ponto. Sei que muita gente, por questão ideológica e preconceito de toda monta, vai discordar. Entretanto, para quem conhece um pouco de história do Brasil e de seus partidos, sabe do que eu estou a tratar. Não se discute a história com mentiras e manipulações de toda ordem, como o faz, sistematicamente, a imprensa alienígena e de passado e presente golpistas.

O DEM representa, efetivamente, tradicionalmente e historicamente a vertente politicamente conservadora deste País. O DEM tem história, apesar das trocas de siglas. Ele é a verdadeira direita brasileira desde os tempos do Império. A outra vertente política e genuinamente brasileira é a trabalhista, que teve quatro representantes no poder, a exemplo de Getúlio Vargas, João Goulart, Lula e Dilma, sem me esquecer do personagem de grandeza nacional, o governador Leonel Brizola, um dos políticos históricos deste País. Todos eles personalidades trabalhistas; e todos sofreram, e muito, nas mãos da direita escravocrata brasileira.

Considero absurdas as ações e as atitudes do governador Eduardo Campos, que é, volto a repetir, a esquerda que a direita gosta. E ele sabe disso. Age dessa forma equivocada porque, na verdade, o político pernambucano é um socialista a meia bomba, mequetrefe, e que sempre foi aliado do PT por falta de espaço político nas hostes dos conservadores, pois, no caso de Campos, ser mais conservador do que a direita canavieira de Pernambuco é a mesma coisa que se uma pessoa entrar no mar e querer nadar melhor do que um peixe.

Todavia, com o fracasso da direita brasileira em termos eleitorais e programáticos cujo maior exemplo é o PSDB, Eduardo Campos percebeu que se abria uma oportunidade para que ele se apresentasse como uma nova via política, que, prontamente, recebeu o apoio da golpista imprensa burguesa (aquela que cinicamente chama as manifestações de “pacíficas” enquanto os que protestam jogam merda e pedras em suas sedes), que ora tem de ser prudente, calculista e oportunista, porque é aliada há 20 anos dos tucanos paulistas, que nos últimos anos foram três vezes derrotados pelo PT e seus aliados, entre eles o governador Eduardo Campos.

Quem conhece a história dos partidos e suas diversas correntes ideológicas e programáticas sabe do que eu estou a falar. A direita perdeu a vergonha. Alia-se a qualquer candidato que ela perceba que pode, ao menos, fazer sombra aos atuais candidatos do PT, a ser os dois principais a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, que já avisou que o candidato do Partido dos Trabalhadores é a atual presidenta.

A verdade é que a corrente direitista brasileira está tão desmoralizada, que até mesmo o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso — o Neoliberal I — aquele que, humilhado, foi ao FMI três vezes, de joelhos e com o pires nas mãos, porque quebrou o Brasil três vezes —, veio da esquerda. A verdade é que Fernando Henrique e José Serra sempre foram “esquerdistas” mequetrefes, a pisarem salões nobres e por isto não é à toa que eles são o que são: os coxinhas totalmente descompromissados com os interesses do Brasil e completamente sem vocação e vontade de conhecer realmente o povo brasileiro. O Brasil profundo.

Os dois governaram o Brasil e São Paulo não como mandatários e estadistas, mas, obviamente, como mercantilistas, gerentes a fazerem deste País uma gigantesca feira de negócios com o patrimônio público brasileiro que eles não construíram, pois quem edificou o Brasil moderno foram os trabalhistas. Muito pelo contrário, a direita brasileira quando esteve no poder sempre tirou do povo, o explorou, o oprimiu e nem emprego lhe garantiu, como bem demonstram os índices e os números do desgoverno de FHC, o vendilhão da pátria e que se acha no direito de abrir a boca para tentar “ensinar” aquilo que ele não aprendeu e nunca teve vontade de fazer, porque governou somente para os ricos.

O problema maior de Eduardo Campos é exatamente ter de atrair a atenção da direita empresarial brasileira, da imprensa comercial e privada (privada nos dois sentidos, tá?) e dos partidos de direita, porque os de esquerda estão na coligação do PT. E por quê? Porque vai ser muito complicado para o campo conservador largar o PSDB do senador Aécio Neves, que até hoje, mesmo a ser o candidato da direita, sofre rejeição dos tucanos paulistas, aqueles mesmos que se acham a última coca-cola do mundo e que confundem o conhecimento formal acadêmico com sensibilidade social e experiência de vida. Uma burrice acadêmica e tucana, não?

A verdade é que Eduardo Campos tem os Konder Bornhausen como aliados e neste momento o velho Arraes deve estar dando voltas em seu túmulo, e a se indagar: Por que, meu Deus? Os Bornhausen Jorge e Paulo estão no PSB. É de se tirar o chapéu para o oportunismo dos dois, pois são as essências e as representações do atraso político, do retrocesso social, do egoísmo econômico e financeiro e conseguem entrar no PSB. Seria cômico se não fosse trágico. Os Bornhausen socialistas...

Logicamente que Eduardo Campos está completamente mordido pela mosca azul. Perdeu os sentidos e deve se considerar um gênio da política, bem como o consideram assim os jornalistas da imprensa rastaquera, que está perdida entre Aécio ou a qualquer um que possa, enfim, derrotar o PT e a sua candidata. Eduardo Campos deu um tiro no pé ou nos dois. Realmente, ele é a esquerda que a direita adora. É isso aí.

23 comentários:

William Robson disse...

“o vendilhão da pátria e que se acha no direito de abrir a boca para tentar “ensinar” aquilo que ele não aprendeu e nunca teve vontade de fazer, porque governou somente para os ricos.”
===========================
Se você faz uma ligação de celular no valor de 1 real, todo o sistema de telefonia fica com 40 centavos e o Governo fica com 60 centavos.
Veja bem:
O Governo não coloca as antenas, não paga os funcionários, não investe na tecnologia, não paga água, energia elétrica, não paga os gastos com o imóvel e equipamentos...mas fica com 60% do rendimento.

Imaginem o quanto o Estado ganhou com a privatização da telefonia e quanto deixou de ganhar o tempo todo que ela era estatizada.

Mesmo ficando com 60% do rendimento o Estado não se responsabiliza por nada.
Se o serviço deixa a desejar ele multa a operadora e arrecada mais dinheiro.

Gostamos de falar mal das operadoras pela qualidade do serviço não ser de primeiro mundo, mas nosso AMBIENTE DE NEGÓCIOS é de quarto mundo.

Temos essa tradição nefasta de demonizar empresários e empresas privadas sem PENSAR que o Comunismo não deu certo em lugar algum.

http://terapiadalogica.blogspot.com.br/2013/07/vendilhoes-da-patria.html

_________________________

Davis Sena Filho disse...

William Robson, realmente o capitalismo deu certo. Basta-nos dar como exemplos os países capitalistas de terceiro mundo da África, da Ásia, das Américas e da Oceania. Realmente, William, o capitalismo deu certo, inclusive aqui no Brasil. Durma-se com um barulho desse.

Anônimo disse...

Davis Sena, seu pensamento eh jurássico. Estamos em 2013 ! A união soviética acabou ok? Se acha Cuba tão bom, vai morar lá. Ao menos por falta de comida vc vai emagrecer um pouco.

Anônimo disse...

E outra. Imagino que o senhor seja de posse limitadas.... O seu LULLA que vc tanto puxa o saco esta bilionario... Dirceu milionário, pallocci milionário. Vc fica defendendo PETRALHA bandido e continua fazendo esse blog de merda. Nem ao menos um bananeira de estatal vc tem. Acorda meu amigo.

Anônimo disse...

Pra começar, primeiro veio o PCB, o PCdo B e depois, com a igreja, o PT.
E você, caro e democrático Davis, apoiou a aliança Lula Maluf.

Anônimo.

Anônimo disse...

Sua alma, sua palma (aplauso, se não entendeu). Se o blogue é uma merda, que merda (e nada mais) você está fazendo aqui?

Anônimo disse...

"Eduardo Campos, que é, volto a repetir, a esquerda que a direita gosta. E ele sabe disso"...já seria suficiente para tirar a máscara do pilantra em questão.Bravíssimo!!!
Marcos Lúcio

William Robson disse...

“Basta-nos dar como exemplos os países capitalistas de terceiro mundo da “África,
===========================

Desigualdade de Povos

“Não temos outro mundo para o qual podemos nos mudar.” [Gabriel García Márquez]
*******************************************
Mas aqui na Terra vivemos em "vários mundos".
Sempre escuto pessoas criticarem projetos espaciais dos povos mais adaptados.

"O que a NASA gasta com pesquisas espaciais daria para diminuir a fome na África."

Os detectores de partículas ATLAS, ALICE, CMS e LHCb, que monitoram os resultados das colisões, possuem mais ou menos o tamanho de prédios de cinco andares (entre 10 e 25 metros de altura) e 12 500 toneladas. O LHC custou cerca de três bilhões de euros ao contribuinte europeu.” [Wikipédia]

Oras, o que os Africanos gastam guerreando entre si e dando sucessivos golpes de Governo também acabaria com a fome naquele continente.
Ao invés das pessoas incentivarem os povos Africanos a uma melhor adaptação preferem cobrar dos povos mais adaptados que os carreguem nas costas e se responsabilizem integralmente por eles.

http://terapiadalogica.blogspot.com.br/2013/08/desigualdade-de-povos.html

______________________________

William Robson disse...

a esquerda que a direita gosta
===========================
Canhoto ou Destro

"Não importa se um gato é preto ou branco, contanto que ele cace ratos." [Deng Xiaoping]
*******************************************
Eu já estudei sobre a origem dos termos ser de direita ou ser de esquerda, mas como no caso do termo Socialismo vou escrever como enxergo estas situações atualmente daqui do Abismo.
Aqui no Abismo esta coisa de ser de direita ou de esquerda não existe para quem já esta flutuando no Livre Pensamento.
Para se sentir de esquerda ou de direita é preciso pensar linearmente e com o passar do tempo este jeito de pensar começa ser evitado, nos parece profundamente desagradável.
Se declarar um pensador de direita ou de esquerda nos dias de hoje é de uma mediocridade imensa é se submeter a um angulo de visão da vida muito curto, bem pouco abrangente.
Se você é Socialista [naquele sentido apresentado aqui] o que importa é o bem da maioria, não importa se a Presidência é ocupada por uma mulher, negro, loiro, deficiente físico, homossexual, índio...

O que importa é que elejamos políticos que façam a Sociedade funcionar bem, com eficiência em todos os sentidos.

http://terapiadalogica.blogspot.com.br/2011/10/canhoto-ou-destro.html

________________________________

Davis Sena Filho disse...

Anônimo, você é um canalha, porque não se apresenta. Covardes são assim: cometem covardias e não assumem a autoria de seus erros e atitudes em todos os sentidos. Além de tudo, como não poderia deixar de ser, és um leviano, como demonstra com suas ilações estéticas. Canalhas são canalhas e o pior é que eles envelhecem.

Davis Sena Filho disse...

Anônimo, você é um canalha, porque não se apresenta. Covardes são assim: cometem covardias e não assumem a autoria de seus erros e atitudes em todos os sentidos. Além de tudo, como não poderia deixar de ser, és um leviano, como demonstra com suas ilações estéticas. Canalhas são canalhas e o pior é que eles envelhecem

William Robson disse...

Agradeço ao Davis por permitir minhas postagens.
Tem muita gente que se diz Democrática, mas me bloqueia.

O Brasil precisa de bons debates e não se faz isso ignorando opiniões discordantes.
Todos nós queremos um mundo melhor precisamos discutir COMO?

Saudações DEMOCRÁTICAS!

____________________________

Davis Sena Filho disse...

William Robson, você não pensa parecido como eu, mas és educado e debate com respeito. Meu blog não tem censura. Escreveu mensagem, ela é publicada. As pessoas podem até passar dos limites, mas também vão ter de ser democráticas suficientemente para receber respostas, até mesmo as mais contundentes. Abraço, Davis

Henrique disse...

O eduardo campos também compra a mídia para blindá-lo, assim como o PSDB/há 20 anos/SP, e publicar matérias positivas de seu governo.

Campos comprou o Jornal do Comércio, o Diário de Pernambuco, a Folha de Pernambuco, a Rede Globo e a revista Época.

É mais um 'queridinho' da mídia golpista.

Henrique disse...

Mais um Sr Enganador:

Em um ato, campos assinou um termo de compromisso com a UNE(ligadissima ao PC do B) prometendo destinar 100% dos royalties do petróleo para a educação, ciência e tecnologia.

E os amestrados acreditam!


A bancada do PSB de Pernambuco(Gonzaga Patriota, Ninho e Pastor Eurico) votou contra a destinação de 100% dos royalties para a educação, proposto pela presidente Dilma.

Além do mais, 11 deputados do PSB de outros estados votaram contra o projeto do governo.

O Sr Enganador de Pernambuco é a esquerda que a direita gosta.

Henrique disse...

Arraes chegou a acusar FHC de agir "de forma discriminatória" contra os pernambucanos.

Essa descriminação contra o Estado de Pernambuco mudou com a chegada de Lula à Presidência da República.

Ao contrário de FHC, Lula tratou Pernambuco com pão e vinho.

Henrique disse...

Lula trouxe para Pernambuco a Refinaria Abreu e Lima, depois de uma luta de mais de 50 anos, Lula trouxe o Estaleiro Camargo Correa, graças à sua amizade com o citado empreiteiro,
Lula, ao contrário do que disse Beto Albuquerque, trouxe a Fiat,
Lula trouxe a HEMOBRAS começou a Transposição do Rio São Francisco, a Transnordestina(essas obras só estão paradas por incompetência de Fernando Bezerra Coelho(PSB-PE, ministro da Integração Regional),
Lula trouxe o Estaleiro Atlântico Sul (EAS), onde foi constuido o maior petroleiro do Brasil, o João Cândido.
Lula foi o governo que mais investiu na constução e melhoria da principal rodovia federal aqui de Pernambuco, a BR-101.
Não obstante todos estes investimentos, Lula ainda construiu em Pernambuco sete escolas técnicas federal, descentralizou para o interior deste estado cinco campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco, investiu R$ 30 bilhões do PAC em várias obras, desde rodovia a saneamento, expandiu o Projovem, o SAMU, o Bolsa Família, o PRONASCI, que contribuiu e muito com a diminuição da criminalidade neste Estado, enfim, fez de tudo para Pernambuco se desenvolver.Todas essas obras juntas geraram milhares de emprego em PE.(terror do nordeste)

Henrique disse...

Aliado a tudo isso, Eduardo Campos surfou na onda de uma economia crescente no governo Lula.

Um dono de cartório de Notas deste estado, notório eleitor do DEM, disse-me dia desses uma coisa que não esqueço nunca.Segundo esse cidadão, que não vou citar seu nome, quem governou Pernambuco por oito anos foi o presidente Lula, dado o número de investimentos que trouxe para aqui.(terror do nordeste)

Henrique disse...

Esse campos é mais um lacaio midiático de direita que não acrescenta nada ao país.

Davis Sena Filho disse...

Prezado Henrique, e tem gente arrogante e mal informada que afirma saber das coisas. Contra amadores, apenas paciência.

Otto Lima disse...

Davis,

Não perca o seu tempo com esse coxinha anônimo! Quem sabe ele não é um desses arruaceiros que se autodenominam "black blocs"?

maura bezerra vilar disse...

Isso mesmo , concordo plenamente . Sou Nordestina , Paraibana e estou atenta a estas manobras com o objetivo de derrotar LULA e a nossa PRESIDENTA . Os alvos são Eles ...

Nelson rurra disse...

E agora? Marina Lima abraçada com Eduardo Campo!!!