Google+ Badge

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Aécio Neves fala, mas a realidade é outra

Por Davis Sena Filho — Blog Palavra Livre

O pré-candidato a presidente da direita brasileira e também, por que, não, dos conservadores estrangeiros, senador Aécio Neves (PSDB/MG), está muito preocupado com o sistema de energia do País, bem como com a inflação, que, inversamente ao que ele fala, está controlada e dentro dos índices esperados pelo Ministério da Fazenda e o Banco Central. A verdade é que a realidade do Brasil não é a que o senador tucano vê. É outra.

FHC quando se olha no espelho vê o Aécio Neves, seu alter ego mais jovem.
Para o tucano mineiro, os trabalhistas, com quem seu avô, Tancredo Neves, conviveu e apoiou durante décadas e que ocupam a cadeira da Presidência da República há mais de dez anos, além de realizarem uma revolução silenciosa no Brasil reconhecida pela comunidade internacional, não administram com correção e responsabilidade o País e muito menos têm competência para tocar o barco para águas mais calmas e, por sua vez, livre de ondas traiçoeiras, que podem afundar o poderoso País da América do Sul, e que colunista da Veja, colonizado e com um incomensurável complexo de vira-lata, teima em tratá-lo pelo nome de “Banânia”.

É dessa forma que a banda toca nesses pagos tropicais quando a direita não está no poder, porque talvez quando esteve não se preocupou em governar para o povo, principalmente a parcela mais exposta às intempéries da vida, exatamente aquela que historicamente fica à margem do processo de desenvolvimento social e econômico, e que durante séculos foi tratada como pária pelos burgueses e pequenos burgueses, ideologicamente perversos, racistas, reacionários, egoístas, exclusivistas, portanto, sectários e totalmente avessos à inclusão dos que foram barrados nas portas de suas festas, ou seja, do baile.

Aliás, festa é um tipo de evento que o tucano Aécio Neves é grande frequentador, um “glamouroso” conviva e talvez um sócio honorário da high society, especialmente a carioca. Até aí tudo bem. Quase todo mundo gosta de festas, divertir-se com os amigos e conhecer pessoas. É normal. O que não é normal é o político tucano falar de inflação quando o seu “guru”, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – o Neoliberal –, deixou o poder com uma inflação de 12,5% no último ano de seu mandato, enquanto o presidente trabalhista Luiz Inácio Lula da Silva saiu da presidência com uma inflação de 4,6%. Se formos para o acumulado dos oito anos de cada presidente, a espiral inflacionária do governo Lula é cerca de 40% menor do que a do governo neoliberal de FHC.

A meta para inflação em 2013 é de 4,5%, com tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. E é exatamente o que vai acontecer, apesar do histerismo das oposições partidárias e principalmente dos “especialistas” de prateleiras da Globo News, do JN e dos jornalões e revistas de oposição sistemática, presunçosa e irracional perpetrada pelos seus colunistas, editorialistas, comentaristas, editores e até repórteres, que se esforçam para fazer um panorama do Brasil o pior possível, como se estivéssemos a enfrentar um hecatombe da proporção do que o neoliberalismo sem regras e fiscalização fez com as economias dos Estados Unidos e da União Europeia, o que de fato não ocorreu no Brasil governado por mandatários trabalhistas.

Aécio Neves, o candidato da direita, também chamou a atenção com sua imensa preocupação com a capacidade de o Brasil gerar energia para a população e os setores produtivos. Aliás, os jornalistas da imprensa de direita e da direita estão também deveras incomodados e até mesmo temerosos de o Brasil ficar em plena escuridão, como ocorreu, em 2001, no governo do neoliberal FHC, que, preocupado em vender o patrimônio público, parou de investir no setor de energia elétrica, bem como na Petrobras ou tudo que fosse vinculado à infraestrutura do País, como os portos, os aeroportos e as ferrovias. Tudo, sem sombra de dúvida, abandonado propositalmente para facilitar a alienação do que é bem patrimonial de uma nação e não de um grupo privatista, irresponsável, e sem nenhum compromisso com o futuro do Brasil e das gerações vindouras.

A suposta preocupação de Aécio Neves me comoveria se não fosse ele o alter ego de FHC – o Neoliberal -, que se enxerga no tucano mineiro como se olhasse para o espelho quando mais jovem. A vocação do playboy. Não a do playboyzinho de butique barata, de óculos escuros e que anda em um carrinho ou uma motinha para atrair as menininhas do bairro ou do colégio. Mas o playboy verdadeiro, da alta sociedade, que tem dinheiro e influência, e, não satisfeito, almeja e deseja sempre o poder político para manter, a qualquer custo, o status quo das classes sociais que eles defendem e representam: a dos ricos e a dos muito ricos. E a parte da classe média de perfil lacerdista, agressiva e ressentida? Respondo: deixa a coitada continuar a ser otária e a acreditar na imprensa comercial e privada.

Quando FHC se olha no espelho vê o Aécio Neves e vice-versa. É por isso que os dois são farinha do mesmo saco. Não existe preocupação nenhuma dos tucanos com o desenvolvimento da população deste País. E por quê? Porque eles representam as classes sociais hegemônicas, abastadas e que nunca, nem hipoteticamente, quiseram negociar com o todo da sociedade brasileira um processo político que viabilizasse a distribuição de renda e riqueza ou a diminuição das desigualdades sociais e regionais. Quem é inquilino do pico da pirâmide social não negocia e não aceita a confrontação política, ou seja, o jogo democrático, e é exatamente por isso que vivemos em um País em que a calúnia, a injúria, a difamação e a mentira campeiam nos meios de comunicação de negócios privados, que são os verdadeiros e autênticos porta-vozes dos interesses do grande capital, tanto no âmbito interno quanto no externo.

Aécio Neves tal qual a FHC se importa com o povo brasileiro tanto o quanto o tucano mineiro se dedicou a combater, juntamente com o governador de Minas, Antônio Anastasia, a queda de 20% do preço da energia. Não somente o governador de Minas, porque os governadores de Goiás, de São Paulo, do Paraná e o de Santa Catarina, que é do PSD, mas tem alma tucana, boicotaram a diminuição da conta de luz em favor dos acionistas das companhias de energia controladas por estados governados por políticos do PSDB. Ponto.

O Brasil vai crescer este ano e com isso dar continuidade ao ciclo formidável de progresso pelo qual passa o povo brasileiro nos últimos dez anos. O dever de casa foi feito pelo atual governo trabalhista em 2012, e por isso a colheita vai ser de bons frutos este ano. Quem viver verá, apesar da manipulação e do histerismo da imprensa de mercado e do mercado. Contudo, encerro por aqui este artigo ao tempo que solicito ao leitor para ler com atenção abaixo.


1) Taxa de inflação (IPCA):

FHC (1995-2002) - 100,6;

Lula (2003-2010) - 50,3%;

2) Taxa de Desemprego (IBGE):

FHC (Dezembro de 2002) - 10,5%;

Dilma (Dezenbro de 2011) - 4,7%;

3) Taxa Selic (Banco Central):

FHC (Dezembro de 2002) - 25% a.a.;

Dilma (Agosto de 2012) - 7,5% a.a.;

4) Salário Mínimo (IBGE):

FHC (Dezembro de 2002) - R$ 200 (US$ 56);

Dilma (Agosto de 2012) - R$ 622 (US$ 306);

5) Investimentos Públicos (Banco Central):

FHC (2002) - 1,5% do PIB;

Lula (2010) - 2,9% do PIB;

6) Dívida Pública Líquida (Banco Central):

FHC (Dezembro de 2002) - 51,5% do PIB;

Dilma (Julho de 2012) - 34,9% do PIB.

7) Reservas Internacionais Líquidas (Banco Central):

FHC (Dezembro de 2002) - US$ 16 bilhões;

Dilma (Agosto de 2012) - US$ 372 bilhões;

8) PIB (Banco Central):

FHC (2002) - US$ 459 bilhões (2o. da América Latina e 15o. do Mundo);
Dilma (2012) - US$ 2,4 Trilhões (1o. da América Latina, 2o. das Américas e sexto do Mundo); 

9) Exportações (Banco Central):

FHC (2002) - US$ 60 bilhões;

Dilma (2012) - US$ 256 bilhões;

10) Empregos Formais (Caged-Ministério do Trabalho):

FHC (1995-2002) - 5 milhões;
Lula-Dilma (2003-2011) - 17 milhões;

11) Escolas Técnicas Federais (MEC):

FHC - 11;

Lula - 224;

  
12) Universidades Federais (MEC):

FHC - 1;

Lula - 14;

13) ProUni (MEC):

FHC - Não existia;

Lula-Dilma - 1 milhão de estudantes beneficiados;

14) Crescimento Econômico:

FHC (1995-2002) - 2,3% a.a.;
Lula (2003-2010) - 4,6% a.a..

15) Balança Comercial (Banco Central):

FHC (1995-2002) - Déficit de US$ 8,7 bilhões;
Lula-Dilma (2003-2011) - Superávit de US$ 290 bilhões. 

Não é necessário comentar nada. Os números se encarregam de desmascarar o que a imprensa burguesa e sectária propaga de forma proposital para desqualificar os governos trabalhistas e do PT de Lula e de Dilma. Aécio Neves apenas está a fazer o que lhe cabe: conseguir um gancho ou um mote para poder usar como contraponto ao Governo Dilma Rousseff.



Entretanto, tal político que se diz compromissado com a população representa, na realidade, a alta sociedade brasileira e seus interesses políticos e econômicos. Não é à toa que Aécio há muito tempo esqueceu de onde vem a origem política de seu avô, ministro dos presidentes Getúlio Vargas e de João Goulart, ambos trabalhistas e golpeados do poder pela direita brasileira herdeira da escravidão.  

Links:

Tabela comparativa entre governos Lula e FHC: 

http://www.conversaafiada.com.br/politica/2012/04/12/tabelinha-para-matar-tucano-luladilma-10-x-0-cerrafhc/

Indicadores econômicos brasileiros:

http://www.bcb.gov.br/?INDECO

FHC critica herança do governo Lula para Dilma:

http://brasil247.com/pt/247/poder/75336/FHC-diz-que-Lula-legou-heran%C3%A7a-maldita-a-Dilma.htm


Comparação das taxas de inflação: Governo Lula x Governo FHC



Inflação: metas e resultados 
(Fonte: Balanço PAC - Fev/2010)
A comparação da Inflação nos governos FHC e Lula mostra, claramente, que não houve continuidade.
Se tivesse ocorrido, a inflação iria para um patamar muito mais elevado no Governo Lula.

28 comentários:

celvio disse...

Valeu Denis: vecê colocou o mineirinho e a oposição no devido lugar. Abs Célvio

Graziela disse...

Será que ele é ladrãO como o pinguço "maior corrupto do Brasil.
Se liguem petralhas!
kkkk

Henrique disse...

O aécio, do Partido do Senador Dirigindo Bebado/PSDB, deveria se preocupar com a Vale, que está brigando na justiça para não pagar R$ 4 bilhões de royalties sobre mineração, grande parte justamente ao estado de Minas.

PQP, qualquer Senador mineiro tem o dever de defender seu estado e seu povo, e não agir como lobista da empresa, tomando as dores de seus acionistas privados!

E aí! O que aconteceu?

Henrique disse...

Do guru do Aécio, o traidor da pátria/FHC, em seu livro ’a arte da política’ (que eu tive a pachorra de ler) :

FHC: "O impacto da elevação abrupta das taxas de juros, em 1997, que demoraria a voltar a cair, colocou a dívida pública em uma trajetória de acelerado crescimento. “
"Dobramos a taxa selic que passou de 22% para 44% ao ano"
“FICAMOS IMÓVEIS NA CRISE"
...
Tenham estômago e leiam o livro e verão que até FHC reconhece o bom governo LULA,neste trecho:
" Hoje a situação é diferente, não há nem comparação. O câmbio é flutuante. As reservas internacionais são bem mais elevadas. O país não está vulnerável e também não está isolado.”

Henrique disse...

AECIO NEVES POR JUCA KFOURI - O PSDB GANHA DA IMPRENSA O BENEFÍCIO DA IMPUNIDADE
"Na minha opinião, o fato de Aécio Neves usar cocaína (já vi documentários que comprovam, mas deixo o benefício da dúvida ao candidato a candidato) deveria, sim, ser noticiado.
Não pela fofoca, pelo jornalismo-celebridade.
Mas porque esse é um ponto importante que determina uma postura como cidadão.
Uma postura frente ao mundo, que influencia diretamente na postura que ele vai adotar como governante.
Fora que é uma atitude ilegal.
O fato é que a imprensa se cala diante de um crime – que, enquanto ainda é crime, não pode ser cometido por um candidato a presidente.
Resta o questionamento: se fosse um candidato do PSOL, por exemplo, qual seria o tratamento?
Se fosse Carlos Minc, o excêntrico ministro do Meio Ambiente? Certamente seriam taxados e condenados.
O PSDB ganha da imprensa o benefício da impunidade.
O mesmo que elegeu Collor e ferrou com o país."
...
O guru do aecio, o FHC, faz o 'lobby' da maconha.

Henrique disse...

E POR FALAR EM CORRUPÇÃO

Assim que assumiu a presidência da república, em 1995, FHC baixou um decreto extinguindo a chamada Comissão Especial de Investigação, instituída pelo antecessor, presidente Itamar Franco, que, composta por representantes da sociedade civil, tinha o objetivo combater a corrupção.

Seis anos mais tarde, em 2001, fustigado pela ameaça de uma CPI da Corrupção, o presidente Cardoso conseguiu desviar a atenção da sociedade criando uma tal Controladoria-Geral da União, que se notabilizou por abafar as denúncias que motivaram sua criação.

Henrique disse...

Disse DILMA: "Não recebi um país sob intervenção do FMI ou sob ameaça de apagão”

Henrique disse...

Do ex-ministro de FHC, Breser-Pereira, que deixou o PSDB:

"... fiquei surpreso com duas coisas dentro do governo: uma, que não havia nenhuma perspectiva nacional, não havia nenhuma distinção entre empresa nacional e estrangeira. Muito pelo contrário: Fernando Henrique dizia forte e firmemente que não havia essa diferença, que era tudo rigorosamente igual – e isso é bobagem, é coisa que os americanos e europeus contam para nós, mas nunca praticaram. Aquilo me deixava muito incomodado. E a outra coisa que me deixou muito incomodado foi a política econômica."
...
E o compromisso com a população, prá onde foi?

Henrique disse...

O Brasil sempre precisou de uma estratégia nacional de desenvolvimento.

Esta estratégia chegou com LULA e continua com DILMA.

Penamos oito anos de FHC – de 1995 a 2002 - um dos piores governos da história da República.
A redução dos lucros do setor privado – foi compensado pelo ataque ao patrimônio público. Centenas de bilhões de reais do patrimônio da União e dos Estados, poupado e construido ao longo de décadas e décadas foram “saqueados”: empresas de telefonia e telecomunicações, bancos públicos estaduais e a Vale, para citar apenas os exemplos mais relevantes, transferidos a preço de banana para mãos privadas.

Isto é o que o aecio seguirá com o seu guru - FHC, midia e amestrados.

Anônimo disse...

Olha os quadros do PSDB: Aécio, o playboy, Geraldo, o profundo como um pires e Serra, o perdedor nato.
Lula apóia Dilma - que herdou , honra e aprimora o governo Lula.
Não tem pra ninguém.

Anônimo

Anônimo disse...

Faço minhas as suas palavras, embora esteja loooonge do seu talento, conhecimento e brilhantismo . Obrigado por mais esta aula realista.
Grande abraço, bravo Davis!!!
Marcos Lúcio

Anônimo disse...


Desculpe, faltou o complemento:
Aécio??? Neverrrrrrr!!!
Marcos Lúcio

Anônimo disse...

Qualquer quadro do PSDB hoje é amplamente derrotável.
Serra perderá a disputa interna - e sempre foi privilegiado - para Aécio.
Esse vai tentar Eduardo Campos, que Dilma não é boba ne nada e já compõem junto ao PMDB.
Perdendo o PSB, Aécio vai xavecar Marina, insuflar Heloisa e voar no primeiro turno igual bexiga desisnflada.
Dilma - se estiver fácil - divide a quitinete com Lula na vice.
Se meio a meio, deixa para o PMDB
Se complicar, Eduardo Campos - coisa nova na cena brasileira- divide com o PMDB.
Tomara que Aécio chame Serra para a vice.
Aí seria goleada para Dilma e Lula.
PS- Elias veio para nós. Bom jogador.
Anônimo

Henrique disse...

O senador que dirige bebado ainda não fez o teste do bafômetro?

Credo!

Pedro Neves disse...

Argumentem com política, Aécio Neves é exemplo no âmbito! O PSDB apostou na sua candidatura nas eleições 2014, pela sua competência política, ele aplicou o choque de gestão, foi responsável pela gestão eficiente, o pacote ético, o candidato Aécio Neves tem uma biografia impecável no cenário político. Em 2014 torço por Aécio Neves e pelo PSDB na Presidência da República, por um Brasil digno!

Ricardo Teixeira disse...

Aécio Neves como governador, transformou MG e um dos 3 estados com maior PIB do Brasil! Ele fala que vai fazer e, definitivamente faz! Será um ÓTIMO presidente em 2014!

Vinicius Lima disse...

Nunca houve no Brasil um político como Aécio! Nem como deputado federal, nem como governador e nem como senador. Ele já até mesmo disse que dará prioridade pra educação como presidente e ele deu essa prioridade em MG e realmente fez! Se for eleito, e será, fará ainda mais!

Taniamara disse...

Se "não há compromisso com a população", porque a bancada do PSDB no senado tem insistido em tantas melhorias na gestão do país? Isso só nos mostra o empenho de tucanos como o Aécio Neves na melhoria do Brasil. Ao meu ver, só reforça a grande possibilidade de Aécio como presidente depois das eleições de 2014.

Nicolas Correia disse...

O senador Aécio está passando por todas as fases que um cidadão passa ao ter alguma infração. Isso prova que ele não se coloca acima do povo, mas se inclui junto com ele! Como presidente, saberá o que o povo precisa e trabalhará por e para ele! 2014 está aí, finalmente, pra podermos eleger uma gestão eficiente no país!

Sibéle Salaberry disse...

O PSDB nunca está envolvido em escândalos políticos, muito menos Aécio, diferente do governo atual e seu partido! Quando vamos realmente querer algo novo e verdadeiro na nossa liderança? Aécio pode fazer a diferença se o elegermos nosso presidente! Ele tem tudo que precisamos.

Estevan Pinto disse...

Governador que faz o estado crescer. Senador que defende os interesses do povo e faz jus ao seu cargo! Como presidente, fará o que precisamos: investir e explorar o que o país tem de melhor para que cresçamos como uma potência. O povo brasileiro não é burro! Deu de estrelinhas, precisamos é de gente como a gente em 2014!

Lorena Mathias disse...

Um blog que se utiliza da frase "a expressão em liberdade" não deveria censurar a fala do candidato tucano Aécio Neves, liberdade de expressão é um direito do cidadão, o qual muito defendido pelo futuro Presidente do Brasil, após as eleições 2014, senador Aécio Neves - PSDB.

Fernanda disse...

Chega de mensalão e corrupção, Aécio Neves do PSDB vai acabar com a farra petista. Ele já mostrou como governador e senador que merece ser o presidente do Brasil. Quando comentários e postagens como essa é exposta ao público, é onde vemos que os petistas não tem mais para onde correr...

Ana Ribeiro disse...

O resultado do PIB do Brasil só mostra o quão danoso é o governo petista. Acho que só Aécio Neves pode resolver isso. Economista, experiente, eficiente.
Não faltariam adjetivos para compor o grande governo que foi executado aqui em Minas Gerais.

Danilo Souza disse...

Como mineiro, posso garantir que Aécio Neves foi o melhor governador que já tivemos. Imagina como presidente! Irá fazer muito.
Os últimos mandatos mostraram um governo desconexo e sem objetivos.
A era tucana está para voltar e voltará com muita força quando Aécio Neves for nosso presidente.

Ricardo disse...

Aécio Neves é um homem honrado e merece a presidência, sua biografia mostra isso.
Não há o que se descutir sobre a vida política de Aécio Neves. Marcou seu governo em Minas com uma gestão eficiente, além de ter uma trajetória política exemplar!
Não há o que duvidar sobre a grande aposta para a presidencia do PSDB.

Carlos Viana disse...

Aécio Neves pede passagem, sua competência já foi mostrada e não há mais o que se discutir.
É um governante eficiente e que cumpre o que promete.
Tanto como governador e agora como senador, tem uma experiência política riquíssima, muito diferente dos atuais governantes petistas.

Anônimo disse...

Os petistas querem comparar o momento economico brasileiro de qd FHC começou a governar, extremamente conturbado, com o que LULA herdou já com economia estável? me façam uma garapa.
Não sabia tb que ser classe media já era crime nesse país, pq realmente eu esqueço que todos nossos governantes são de classe humilde, incluindo nosso ilustre ex-presidente e seu filhinho, que nunca fizeram NADA do ponto de vista de trabalho (desculpe LULA) é APOSENTADO pq perdeu um dedinho???????? e provavelmente com essa aposentadoria ele economizou e acumulou o patrimonio q tem hoje (ironia ligada a toda).
Qt a Aercio Neves andar bebado, o líder petista maior tb sempre que podia estava tomando as suas.
Qt ao uso de drogas o PT convidou Gilberto Gil pra ser ministro, mas ele deve poder pq é artista, aí não é crime e ainda tem o caso do ilustre governador bahiano o sr Jaques Wagner, que tb é "vítima" dos mesmos boatos que o Aercio Neves. A propósito até onde me consta o cidadão ser usuario de droga não é crime como citado na materia e sim doença, crime é vender.
Enfim o texto acima é péssimo, tendencioso e uma clara tentativa de desmoralizar um pré candidato.