Google+ Badge

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

João Mendes de Jesus: "o Rio não pode mais perder"

Por Davis Sena Filho — Blog Palavra Livre

Vereador João Mendes de Jesus: "O esvaziamento do Rio é o esvaziamento do Brasil".
O vereador João Mendes de Jesus (PRB/RJ) disse hoje, na Câmara dos Vereadores, que o povo carioca e fluminense, os empresários e as autoridades eleitas estão preparados para defender os interesses econômicos e financeiros do Estado do Rio de Janeiro. Segundo o parlamentar, o Rio não pode mais perder os recursos de seu orçamento e muito menos ser esvaziado, como ocorreu quando deixou de ser a capital do País, foi vítima de uma fusão imposta pela ditadura militar, além de ter, durante décadas, perdido a influência política junto ao Governo Federal.
O político republicano disse ainda que a população do Rio está mobilizada e vai se reunir em um grande ato de protesto nos arredores da Candelária e na Cinelândia e mostrar para Brasília que o Projeto de Lei nº 2.565 vai contra os interesses do Rio quanto aos royalties e à legislação aprovados pelo Congresso. Para o vereador, a matéria subverte os direitos do Estado fluminense como o principal produtor de petróleo do País e que, certamente, teria as maiores receitas oriundas do Pré-Sal, além de ter contratos já assinados e sacramentados rompidos, o que sem sombra de dúvida, acarretaria uma briga sem fim no Judiciário.
         “O projeto aprovado no Congresso tem de ser vetado pela presidenta Dilma Rousseff. Como está não pode ficar, porque perderemos, em 20 anos, R$ 77 bilhões, sendo que R$ 3,4 bilhões, agora, em 2013, o que é um absurdo e um esvaziamento da economia fluminense que se torna perigoso, pois somos o segundo estado da Federação e temos uma região metropolitana com 10 a 11 milhões de habitantes, além de sermos o principal polo turístico do Brasil. O bordão é “Veta Dilma!”, porque esse projeto é uma covardia contra os interesses do povo do Rio de Janeiro” — afirma João Mendes de Jesus.
         O político ressaltou ainda que as receitas do petróleo recebidas pelo Rio são cerca de R$ 500 milhões de reais por ano. Com a diminuição do orçamento, setores como a saúde, a segurança e a educação vão sofrer um impacto muito grande, porque vão ter também suas receitas diminuídas. João Mendes de Jesus alertou ainda para o fato de o dinheiro arrecadado grande parte é para o pagamento dos aposentados, que não poderiam, de forma alguma, serem prejudicados. Entretanto, pondera o vereador, a saúde e a educação, de imensa importância social, teriam suas receitas diminuídas, o que acarretaria uma enorme crise para o Estado e a cidade do Rio de Janeiro.

Um comentário:

Priscila Amaral/Campos-RJ disse...

Parabéns ao vereador por defender o Rio de Janeiro. Matéria muito explicativa.