Google+ Badge

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

João Mendes de Jesus diz que eleito dará continuidade à luta para melhorar a vida dos cariocas e preservar os interesses dos evangélicos

ELEIÇÕES 2016 — RIO DE JANEIRO

ENTREVISTA

JOÃO MENDES DE JESUS

(Rio, 05/09/2016)


Todo mundo sabe que o vereador João Mendes de Jesus (PRB) é um político dedicado ao social. Como deputado federal e duas vezes vereador, o político republicano se notabilizou por ser autor de inúmeras leis, que evidenciam sua vocação política para tratar dos interesses do povo carioca, além de se empenhar em sua luta em prol da cidade do Rio de Janeiro. João Mendes de Jesus é um dos raros políticos que compreende ser o crescimento econômico importante, mas que tem de ser obrigatoriamente acompanhado do desenvolvimento social.

Para o candidato a vereador João Mendes de Jesus, cujo número é 10123, o PRB é um partido que está em franco crescimento e se tornará no poder, sem dúvida, um partido que sempre abraçará as causas sociais e a melhoria na qualidade de vida de todos os cariocas de todas as regiões do Cidade Maravilhosa.

Pergunta - Vereador João Mendes de Jesus, por que o senhor é candidato à reeleição?

João Mendes de Jesus - Sou candidato porque percebi, apesar dos erros cometidos por partidos e políticos nos últimos anos, que não há outro caminho para desenvolvermos e debatermos a sociedade carioca e a cidade do Rio de Janeiro a não ser pelos caminhos da política. Contudo, eu falo da boa política, a que está antenada com os interesses e as reivindicações da população carioca, que está cansada da velha política da corrupção, do abuso de poder e da irresponsabilidade com o dinheiro e o patrimônio público. Por causa disto, continuo na política, porque sou um parlamentar que sempre me dediquei ao povo carioca, conforme comprovam meus projetos de leis e as leis de minha autoria que já estão em vigor.

Pergunta - A política e os políticos estão passando por um processo de desconfiança e de rejeição pelo povo carioca. Como reverter este quadro desfavorável à política e aos políticos?

João Mendes de Jesus - Olhe, eu acredito que o povo carioca e o brasileiro em geral têm sérias razões para desconfiar dos políticos. Por sua vez, acredito também que o combate à corrupção como está acontecendo no Brasil vai "purificar" a política e os partidos. Além disso, sempre é imprudente generalizar, afinal todos os setores e segmentos da sociedade possuem pessoas bem intencionadas e mal intencionadas. Eu, por exemplo, considero-me um vereador e candidato à reeleição pelo PRB com trabalhos importantes que promoveram o bem-estar social, além de serem voltados aos interesses do povo carioca. Por isto, peço a atenção do cidadão para que vote em candidato que sempre beneficiou o povo e que está a lutar constantemente e corretamente pelos seus interesses. Sou candidato a vereador ficha limpa, assim como o  é também o candidato a prefeito Marcelo Crivella.

Pergunta -  O senhor diz que é um homem e um político dedicado às causas sociais e ao desenvolvimento econômico. Cite alguns de seus projetos e leis em vigor de sua autoria.

João Mendes de Jesus - Como candidato do povo carioca, em geral, e também dos evangélicos, quero dizer que sou o autor da Lei das Academias da Terceira Idade; sou um dos autores da Lei do Ensino Integral, o Turno Único; da Lei de Cotas para Negros e Índios em concursos públicos em âmbito municipal; da Lei da "Boa Aparência", que proíbe a expressão "boa aparência", por parte de empresas para contratar candidatos a empregos, para evitarmos preconceitos; sou autor ainda da Lei de Alerta aos Desastres Naturais, sendo que o sistema de sirenes em comunidades de risco zerou, pois evitou mortes por causa de desmoronamentos, inundações e deslizamentos. Além disso, sou o autor da Lei da Vacinação na Casa do Idoso;  da Lei do Cão-Guia para Cegos, que obriga o comércio e as repartições públicas a aceitar a presença do cão-guia em suas dependências; bem como sou o autor da Lei da Praia para Todos, que tem a finalidade de facilitar o acesso dos deficientes físicos à praia e ao banho de mar. A verdade é que sou autor de mais de 100 projetos de lei e leis, quando juntamos tudo.

Pergunta - O senhor, apesar de ser um político dedicado às causas sociais e olha a sociedade em seu todo, sabe-se que o senhor é evangélico. O senhor elaborou leis para que os evangélicos, como grupos que integram a sociedade, também sejam atendidos em seus interesses?

João Mendes de Jesus -  Claro que sim. Sou um vereador e candidato que sempre olhou para todos os segmentos da sociedade carioca. Evidentemente, nunca esqueceria os evangélicos, que são cidadãos muito importantes socialmente. Sou autor da Lei Autor da Lei que fixa placas de trânsito indicativas nas principais vias de acesso, para facilitar que o evangélico localize a igreja onde ele quer ir; sou autor da Lei que inclui o Centro Cultural Jerusalém no Guia Oficial e no Roteiro Turístico e Cultural do Rio de Janeiro; é de minha autoria a Lei que institui o Dia 9 de Julho como o Dia Municipal da Igreja Universal do Reino de Deus; Sou autor da Lei que inclui no calendário oficial da Prefeitura a "Semana da Juventude Evangélica"; também é de minha autoria a Lei que inclui no calendário oficial o "Dia do Eu Creio", a ser comemorado no dia 1º de abril, além de outras leis e projetos que estão a tramitar na Câmara Municipal.

Pergunta - Como é sua atuação na Câmara quando o senhor percebe que projetos de outros vereadores são contrários aos interesses dos evangélicos?

João Mendes de Jesus - Ah! (João Mendes de Jesus esboça um sorriso) Estou sempre alerta. Não permito que políticos prejudiquem os autênticos e justos interesses dos evangélicos, que são pessoas importantes e merecem o respeito da sociedade, porque também respeitamos a sociedade. Vou relatar o que já fiz para defender os evangélicos. Quando fui deputado federal, consegui incluir as igrejas e templos como organizações religiosas a serem consideradas "Pessoas Jurídicas de Direito Privado". Minha ação foi elogiada no meio evangélico, porque as igrejas ficaram isentas  de pagar impostos e livres da fiscalização do Estado, que, de acordo com interesses políticos, as igrejas poderiam sofrer intervenções. Na época, cooperei também para evitar que os dízimos fossem taxados pelo Governo.

Pergunta - Para finalizar, o que mais o senhor fez?


João Mendes de Jesus - Lutei sem descansar, na Câmara Municipal, contra os projetos que contrariam os interesses dos evangélicos, a preservar-se a liberdade religiosa. Lutei e derrotei o projeto que trata de impedir que pastores e evangélicos possam orar e levar uma palavra amiga aos enfermos nos hospitais. Combati ainda o projeto que impedia a construção ou efetivação de novos templos e igrejas na Zona Sul, ou seja, barrei essa má intenção e hoje a Zona Sul está aberta à construção de templos, conforme as necessidades das igrejas.

5 comentários:

Jorge Marcelo disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Clara Medeiros disse...

Eu conheço o vereador João Mendes. Está sempre em suas bases na Zona oeste. Suas leis são reconhecidas, mas a das cotas pra negros, a da boa aparência e das academias da terceira idade são muito importantes. As academias estão em toda cidade do Rio e realmente os idosos, inclusive eu, fomos beneficiados. Não só pelo exercício, pela saúde, mas também como oportunidade para o idoso se relacionar e interagir.

Alex Vidal disse...

Não sabia que esse vereador tinha aprovado tantas leis. E não sabia também que as academias da terceira idade era lei dele. Gostei de saber e ser informado.

Antônio Queiroz disse...

Concordo e elogio as leis que beneficiam o povo carioca. Quanto as que beneficiam os evangélicos, que são também um extrato importante do povo carioca, concordo com umas e com outras discordo. Mas no geral o vereador mandou bem.

Lourdes Motta disse...

Foi bom saber dessas leis e quem foi o autor delas. Sou moradora do Rio e essas informações a grabde imprensa nunca informa. Só mostra desgraça ou ataca seus inimigos.Gostei. Achei legal saber.