Google+ Badge

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Globo e MPF se aliam para impedir eleição de Lula e Dallagnol pensa que influencia o voto

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


"Não há nada oculto que não seja revelado (Marcos 4:22)".

Para bom entendedor meia palavra basta: "Combate partidário e seletivo à corrupção como fazem os operadores da Lava Jato é também corrupção. Ponto!"

"Quando os 'dallagnois' e os 'moros', combatentes udenistas e virtuosos fiscais da moral, da ética e dos bons costumes ocidentais, judaicos e cristãos irão colocar na cadeia os tucanos corruptos e ladrões, além de golpistas e usurpadores?" Respondo: "Nunquinha..."

A propósito e para relembrar, o Brasil dos golpistas está a ser vendido como se fosse um gigantesco feirão de produtos roubados, a exemplo dos feirões ilegais que existem nas cidades brasileiras. Os 'batmans' togados estão solenemente de braços cruzados, a observar sem mover uma palha para combater o desmonte criminoso do patrimônio público e não estão nem aí para a perda de direitos e de garantias da sociedade e dos trabalhadores brasileiros, até porque a grana da aposentadoria e outros benefícios dessa gente estão integralmente garantidos.

Porém, a Nação está nas mãos da cleptocracia fundada oficialmente pelo PSDB, PMDB, DEM, Fiesp e Globo, dentre outros cafajestes, no golpe de estado terceiro-mundista de 2016, a ter o corrupto (segundo a PGR) e traidor *mi-shell temer à frente da Casa da Mãe Joana.

O corrupto (segundo a PGR), que se encontra na calada da noite com o ministro Gilmar do STF e com a chefe Dodge da PGR, instituições que denunciaram e irão julgar no futuro o corrupto e golpista (segundo a PGR) *mi-shell temer. Os tucanos se esbaldam e agradecem ao STF, ao MPF e à Lava Jato penhoradamente. Três anos de Lava Jato e nada vezes nada. Tucanos: Sois livres, leves e soltos!

E por que afirmo tudo isto? Porque é inacreditável a desfaçatez dos procuradores da Lava Jato ao divulgarem carta há poucos dias, no Rio de Janeiro, que constam as ações conjuntas do partido político clandestino e de direita, cujo nome é "Lava Jato" e a sigla "LJ", para o próximo ano de 2018.

Deltan Dallagnol, o procurador que pensa ser suas ações persecutórias e seletivas desígnios de Deus, já avisou de antemão, porque a se tratar de um sujeito 'sempre correto, bonzinho e republicano': "Escolham os políticos certos!"

Durante o evento midiático e com a direito às luzes da ribalta, Deltan Dallagnol afirmou ainda, como se fosse o dono da palavra, que "nenhum dos investigadores têm pretensão eleitoral e que o ano que vem é decisivo". Isto mesmo: "Decisivo!" Não sei para quem... Talvez para ele seu partido clandestino — a Lava Jato (LJ).

Dallagnol, pretensioso e vaidoso como sempre, esqueceu-se aparentemente o quão desmoralizado ele ficou ao apresentar com grande estardalhaço o powerpoint mentiroso e leviano à imprensa de mercado mais corrupta e golpista do planeta, a qual um dos heróis dos coxinhas com pés de barro tem grande adoração.

O servidor público imprudente age com se tal imprensa de negócios privados fosse séria e republicana, bem como o procurador da provinciana e conservadoríssima Araucária acredita, infantilmente e ingenuamente, que as famiglias imperialistas dos magnatas bilionários de imprensa são suas aliadas. Coitado, está a dar comida com vara curta a lobos selvagens.

Por ser analfabeto político e desconhecer a história do Brasil e da imprensa burguesa, o procurador Deltan Dallagnol e seus parceiros ainda serão engolidos pelo próprio sistema que hoje lhes dá sustentação. Esta realidade é recorrente. A Globo, por exemplo, suga a quem pode e o tempo que for necessário para depois se livrar do bagaço. Sempre foi e será desse modo.

Dallagnol, do alto de sua arrogância e prepotência, pois acostumado com o arbítrio e os casuísmos, afirmou, de maneira altissonante, que o ano de 2018 é decisivo para a Lava Jato, assim como garantir aos "Intocáveis" que já foram até personagens de filme fracassado e que quase ninguém levou a sério, cujo título é "Polícia Federal: A Lei é para todos" — menos para os Tucanos, que a força tarefa tenha o apoio da sociedade, como se toda Nação não está a enxergar os vícios da Lava Jato no que concerne aos direitos civis dos cidadãoa deste País, como se nada viesse ao caso, a repetir o juiz Sérgio Moro.

Enfim, retomemos o assunto. O pedido de apoio à sociedade para o Dallagnol tem a finalidade de garantir que a impunidade não viceje no Brasil, apesar de um sem número de corruptos e ladrões estarem livres, leves e soltos por decisão do partido clandestino Lava Jato, o que deixou bem claro o advogado espanhol Tacla Duran, que, a despeito de jogar merda no ventilador e deixar o juiz Sérgio Moro, sua esposa, sócios, advogados e muitos dos procuradores em uma situação, digamos, "periclitante", tais acusações, que são como meteoros a incendiar o planeta, estão a ser blindadas pela imprensa mais ordinária, canalha e golpista que se tem notícia no mundo ocidental.

Desse assunto, obviamente, que o ingênuo doutor Dallagnol não quer tratar, nem que a vaca tussa! Entretanto, chama a atenção as palavras desse senhor, que considera o ano eleitoral de 2018 um ano "decisivo". Por sua vez, vamos à pergunta que não quer calar: "Por que será que o insigne procurador trata o ano que vem tão importante?"

Ah, vou ver se eu consigo acertar a resposta: "O Lula é candidato favorito, possui 42% das intenções de votos, nada foi realmente e verdadeiramente comprovado sobre o líder trabalhista ter cometido crimes, bem como quando ele abrir a boca no horário "gratuito" vai ficar difícil de o MPF, a Justiça e a Lava Jato explicarem tanta perseguição, covardia, arbitrariedade, selvageria, ilegalidades e, principalmente, o golpe cucaracha e bananeiro praticado por los macaquitos blancos da casa grande escravocrata.

A "elite" sem vergonha na cara, antinacional, antidemocrática e antipopular, que odeia o Brasil e despreza profundamente seu povo, que resolveu tomar de assalto o poder central, cujos crimes contam com a cumplicidade e, principalmente, com as ações do STF, do TRF-4 e da Lava Jato para que o golpe de estado seja consolidado e a direita golpista e usurpadora tenha condições de competir nas eleições presidenciais de 2018, porque seus candidatos estão desmoralizados, principalmente os do golpista PSDB.

Daqui a pouco Deltan Dallagnol irá escolher em quem o povo deve votar. Só gostaria de saber em quem ele votou nas eleições presidenciais anteriores, de maneira que possamos criticá-lo e aprovar ou não suas escolhas. Certamente que o pequeno batman tenha pendores ideológicos e partidários conservadores e uma vocação para levar uma vida alienada no que concerne às duras realidades do povo brasileiro, além de não saber de suas demandas, necessidades e reivindicações.

Dallagnol age como coxinha, como aqueles do MBL, só que com mais verniz, porém sem profundidade e conhecimento sobre o que é governar um País que até hoje foi condenado ao atraso, ao retrocesso e aos golpes de estado. O procurador considera o Lula inimigo, mas ele verá e sentirá com o tempo que o inimigo do Brasil e de seu desenvolvimento e soberania é a casa grande para quem Dallagnol, Moro e seus parceiros trabalham. O povo brasileiro, procurador, irá votar em quem quiser e em quem nunca o traiu e o ajudou. E não são os políticos golpistas e usurpadores.


Procurador Deltan Dallagnol, a República é muito maior e mais complexa do que suas veleidades. Doutor: "Não há nada oculto que não seja revelado". É isso aí.

Nenhum comentário: