Google+ Badge

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

UMA NOVA CONSTELAÇÃO


Espaço Bico de Pena Blog Palavra Livre 

(Vou-me embora, vou-me embora/Eu aqui volto mais não/Vou morar no infinito/E virar constelação – “Macunaíma” – samba enredo de Norival Reis e David Correa)

 Estranhas estrelas
desenham
nova constelação.

De um hemisfério
a outro
os homens
das ciências físicas
pesquisam a base
de sustentação
para tão inconcreta figura.

Perscrutam
os homens das astronômicas
querendo encontrar
caminhos
de um novo rastro
à navegação
de cósmica propositura.

Indefinidos vaticínios
aos homens  das previsões astrológicas
anunciam fins e
inícios de tempos
promessas
e consumição
da era futura.

No contorno
da evidente lógica
das areias de Copacabana
a mulher brasileira divaga
por lisonjeado reconhecimento
aos traços em confirmação
de sua sinuosa curvatura.

Em prece,
sorri só pra si:
“- Esse Oscar!...”

Raul Longo

2 comentários:

Maria Cândida disse...

Adorei a poesia. O poeta é sensível o Oscar merece.

Anônimo disse...

Beleza pura ...de sensível arquitetura vocabular.
Marcos Lúcio