Google+ Badge

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

PROPAGAÇÃO

ESPAÇO BICO DE PENA — Blog Palavra Livre

 

A minha poesia cai


V

e

r

t

i

c

a

l

m

e

n

t

e

como uma torrente que inunda e alaga



C

a

i

  espalhando-se delirantemente

no solo

na árvore

na vidraça



A minha poesia é uma

enxurrada

que

aos

poucos se torna uma enchente

que apetece o coração da gente

e adocica

as lágrimas salgadas



A minha poesia é uma vertente

de água

límpida e cristalizada



mata a minha sede

mata a tua sede

às vezes queima como cachaça



A

minha

poesia realmente

é

dor

é

parto

é

o

sentimento divagando na estrada


É como uma estrela cadente

que abrilhanta de repente

o

céu

dos

meus versos

P

r

o

p

a

g

a

d

o

s


em



D

i

á

s

p

o

r

a


A minha poesia 
é...

quente
e
                           f o s f o r e s c e n t e


Davis Sena Filho
27/08/1984

  

Nenhum comentário: