Google+ Badge

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Lula é livre mesmo preso, enquanto a ONU recomenda ao Judiciário golpista submissão à Lei


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


Necessário e imperativo é lembrar sempre que a Justiça, o MPF e muitos de seus servidores meganhas togados são a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil e de seu povo, porque politizados, injustos, persecutórios e partidarizados, a cometer crimes contra a ordem democrática, o Estado de Direito, a Constituição, os Códigos Civil e Criminal e a cidadania.

Essa gente endiabrada, que recebe altos salários e mordomias mil dos contribuintes brasileiros, um dia terá de responder por seus crimes perpetrados contra os interesses do País e, principalmente, contra os direitos civis de todos os brasileiros, a começar pelo político trabalhista e de esquerda, Luiz Inácio Lula da Silva, alvo de uma perseguição medonha efetivada por servidores covardes e ideologicamente conservadores.

Funcionários que se transformaram em bate-paus da casa grande escravagista e dos interesses internacionais se aproveitaram, inadvertidamente, de seus cargos públicos, ressalto novamente, pagos pelo povo, a fim de interditar o processo político brasileiro e, com efeito, serem responsáveis confessos por mentirem, na maior cara dura, no que é relativo às acusações infundadas, levianas e plenas de interesse politico contra o Lula.

Conspiraram politicamente e compactuaram com as armações consolidadas em processos manipulados para que Dilma Rousseff, a presidente legítima e constitucional fosse deposta, de modo que uma escória, comandada pelo MDB, PSDB, DEM e o famigerado Centrão, com o apoio da imprensa corporativa e familiar, historicamente corrupta e golpista tomasse o poder de assalto, a dar exemplo às quadrilhas armadas, que assombram as cidades brasileiras de norte a sul, de leste a oeste.

Por sua vez, como todo o planeta sabe da perseguição e das covardias e perversidades praticadas contra o Lula e sua família, por parte de membros do sistema judiciário, que ocasionaram, inclusive, a morte de dona Marisa Letícia, o Comitê de Direitos Humanos da ONU resolveu aceitar hoje o pedido de liminar formulado pelos advogados de Lula, nas pessoas de Valeska Teixeira Zanin Martins e Cristiano Zanin Martins, na companhia do advogado de fama internacional, Geoffrey Robertson QC, que determina ao Estado brasileiro a “tomada de medidas necessárias para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, a incluir o acesso apropriado à imprensa e a membros de seu partido politico”.

Além disso, a aceitação da liminar por parte da ONU significa que “não se deve impedir que o autor [Lula] concorra às eleições presidenciais de 2018, até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final”.

Evidentemente que a resolução do Comitê de Direitos Humanos da ONU não interferirá e não irá parar a perseguição a Lula, bem como é mais do que notório que os meganhas togados estão pouco a se lixar se dezenas de milhões de brasileiros votam em Lula e sabem que o líder democrático e republicano jamais cometeu crimes de corrupção ou quaisquer atos que possam manchar sua notável biografia humana e política.

Obviamente que a posição crítica da ONU e dos mais importantes juristas do Brasil e do mundo ocidental, no que diz respeito ao encarceramento injusto e político de Lula, em hipótese alguma fará os golpistas de casacas e togas recuarem, porque quem se aventura em crime violento, a exemplo do golpe de estado de 2016, está disposto a tudo, mesmo se for considerado pelo mundo civilizado, que essa súcia mesquinha e infame tanto admira, um macaco bárbaro e selvagem terceiro-mundista, distante socialmente e moralmente do que é civilizado, diligente e sensato.

Entretanto, é importante informar aos reacionários e golpistas full time deste País vítima de golpes sem fim protagonizados pela direita brasileira que o Brasil incorporou ao seu ordenamento jurídico o Protocolo Facultativo, com efeito a reconhecer a jurisdição do Comitê de Direitos Humanos da ONU, com a obrigação de atender suas decisões.

O Comitê reconheceu que houve violação do artigo 25 do Pacto de Direitos Civis da ONU, a ocasionar danos irreparáveis a Lula, por entender que a Justiça e o MPF brasileiros querem impedir que o ex-presidente  concorra às eleições presidenciais de outubro ao negar-lhe, arbitrariamente e a não respeitar à Constituição, o acesso aos integrantes de do seu partido, à sua coligação política e à imprensa, a impedi-lo de dar entrevistas e, inclusive, interditá-lo como cidadão, no que tange aos debates entre os candidatos a presidente propiciados pelos meios de comunicação privados e estatais.

Para resumir, as determinações da ONU, e o Brasil é signatário do Pacto de Direitos Civis da Organização, os servidores golpistas que estão a ocupar cargos no STF, conhecido também como Supremo Com Tudo (SCT), além de STJ, TSE, TRFs e varas de primeira instância, bem como os operadores obsessivos, persecutórios, parciais e seletivos da Lava Jato, certamente que não irão observar as leis, pois, além de terem rasgado vergonhosamente a Constituição, eles também enveredaram pelo partidarismo politico e ideologização do Direito, a cumprir, literalmente, o que o Departamento de Estado e a CIA determinaram, com o apoio do Grupo Globo e assemelhados.

Trata-se da linha de frente de combate ao desenvolvimento e independência do Brasil, assim como tais servidores do Judiciário são politicamente orientados pela direita brasileira, a dona da casa grande, que mantém historicamente seus privilégios e benefícios. Juiz, delegado da PF e procurador que rasga e viola a Constituição e manda para o espaço o Estado Democrático de Direito, realmente não irão dar ouvidos e muito menos atender orientações jurídicas da ONU, afinal os meganhas togados não expuseram suas cabeças à toa, pois sabedores que deram um golpe de estado cucaracha e bananeiro, mas violentíssimo contra a soberania do País e os direitos dos trabalhadores.

Os feitores e os capitães do mato da casa grande de alma e espírito escravocrata não estão nem aí para o que pensam sobre suas vilanias e patifarias. Quem comete crimes contra seu próprio povo, não haverá de reconhecer a lei, seja no Brasil ou na ONU. Golpe é golpe e golpista é golpista. Estão aí para o que der e vier. Entregam o Brasil em ações de lesa-pátria e não há um único juiz ou procurador que ocupe cargo em instância superior para questionar terríveis crimes, que seguramente prejudicarão, severamente, gerações de brasileiros. 

Se não vencem nas urnas, dão golpe. Se houver reclamação, censura-se. Se alguém ou grupos se revoltarem, reprima-se, e pronto!

Golpista é golpista e bandido é golpista, ainda mais quando toma de assalto o poder e usurpa a cadeira presidencial que não é e nunca foi sua. Quando a Justiça começa a fazer política, ou seja, a interditá-la é porque algo vai muito mal, ao ponto de a casta dos togados criar sua própria jurisdição, conforme os interesses políticos postos na mesa de negociações entre os diversos grupos que compõem a direita brasileira, uma das mais ricas, perversas e poderosas do mundo.

Lula deveria estar solto. Mais do que isto: jamais deveria ter sido encarcerado. Lula não cometeu quaisquer crimes e malfeitos. O líder de esquerda governou, e com sucesso, pois reconhecido no Brasil e no mundo. Os juízes e as mídias de mercado covardemente prenderam o Lula, para que ele não vencesse as eleições de 2016.

Os togados estão a enfrentar o mundo, que está de olho neste País tão importante, mas que é vítima de cafajestes, calhordas e bandidos de toda monta e que cometem crimes contra a Pátria, porque querem fazer negócios trilionários com as riquezas do País, com o patrimônio público e com o dinheiro do povo contribuinte, como estão a fazer, na maior cara de pau e falta de vergonha na cara, a terem garantia jurídica de procuradores, juízes e advogados devotados ao grande capital e aos interesses imediatos das classes altas brasileiras.

O Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil tem grande responsabilidade sobre a divisão da sociedade brasileira, a intolerância política, a explosão dos preconceitos raciais, de classe e origem, assim como é também grande responsável pela violência que acontece no País, pois garantiu e “legalizou” aos ricos e muito ricos um golpe de estado criminoso que destruiu a economia, eliminou programas de inclusão social, extinguiu milhões de empregos e congelou os investimentos públicos, que garantiam empregabilidade e melhor qualidade de vida.

E daí, não é?! Só que a banda não toca assim, bem como sabemos que as ações judiciais e jurídicas para manter Lula são verdadeiras chicanas e plenas de acusações armadas, como o depoimento do bilionário Leo Pinheiro, que somente se alinhou ao que a PF e o MPF queriam no que concerne a Lula depois de modificar seus depoimentos pela quarta vez.

O processo que levou à prisão política e injusta de Lula não tramitaria jamais pelos escaninhos da Justiça em um País sério e realmente democrático. Aliás, o processo seria inapelavelmente arquivado em uma nação que respeite sua Constituição e os códigos penais e civis. O STF e os tribunais inferiores a ele levarão anos para recuperar credibilidade e respeito, porque odiados por grande contingente da população.

Justiça que não faz justiça tem de fechar para balanço. Os juízes, os procuradores tem de retornar às suas caixas de Pandoras. Voltar aos seus quadrados e parar de infernizar o povo brasileiro. Juiz a interditar a política é sinal que o País corre a passos largos para um regime de exceção. Juiz na imprensa de negócios privados é sinal de degeneração da República. Lula Livre! É isso aí.


2 comentários:

Jorge Marcelo disse...

Davis, e o Garotinho, heim?! E o Garotinho, heim?! Rsrs... O pobre inocente perseguido pela mídia é candidato a governador do Rio. Agora vai!! Quanto ao Lula, peça ao Horácio Peralta que leve uma marmita a ele em Curitiba.

Marcos Lúcio disse...

Sempre irretocável e brilhante: "Quem comete crimes contra seu próprio povo, não haverá de reconhecer a lei, seja no Brasil ou na ONU. Golpe é golpe e golpista é golpista. Estão aí para o que der e vier"...infelizmente é a mais pura e vergonhosa verdade. A delinquente e direitopata elite tupiniquim (sim, temos uma escrota direita talibã) que dá um golpe, dá outros.