Google+ Badge

sábado, 25 de agosto de 2018

Lula dispara nas pesquisas, ONU reconhece golpe contra o Brasil e imprensa e juízes se calam


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


O establishment jurídico-midiático vai peitar a ONU. Ele é fora da lei. Essa gente é apátrida e colonizadora de seu próprio povo e não se importa com nada e muito menos se submete às leis brasileiras e internacionais. E por quê? Porque se trata de uma casa grande escravocrata, que quando se sente sob pressão se torna cínica e hipócrita, a demonstrar toda sua perversidade e ausência de civilização, apesar de Miami e Nova York, onde os golpistas se refestelam e expõem suas miserabilidades humanas.

Sequestraram o corpo do maior e mais importante presidente da história republicana, juntamente com Getúlio Vargas. Prenderam-no sem cometer crimes, porque crimes ele não cometeu, como comprovam os autos dos processos e a própria sentença condenatória do juiz tucano, partidário e seletivo, Sérgio Moro, que um dia terá de responder por seus inúmeros crimes perpetrados contra a Constituição, à segurança do Estado e contra o presidente Lula, dentre muitas pessoas que foram pela Lava Jato injustiçadas, mesmo as que merecem ser presas, mas que foram ameaçadas de várias formas para falar o que o sistema judiciário e policial queria ouvir, conforme seus desejos políticos, partidários e corporativos.

Trata-se da direita mais encardida, sectária e infame do mundo ocidental, pois plena de guerra e que manterá Lula preso como se fosse uma questão de "honra" da autoridade provinciana, cruel e porta-voz do patrão historicamente herdeiro da escravidão sobre o empregado, o Lula, aquele que vem socialmente de baixo, a ter também origem no proletariado, que governou o Brasil com sucesso, a ser reconhecido no mundo civilizado, palavra que a burguesia brasileira desconhece, pois bárbara e tratada no exterior como tal, como confirmam os jornais e os meios acadêmicos mais importantes do mundo.

A perseguição do status quo a Lula vem de longe, porque, além de ser um líder popular de importância histórica, o político trabalhista e de esquerda ousou fundar a maior central de trabalhadores do País, além de ser o fundador do único partido orgânico que existe no Brasil, o PT, tão enraizado na sociedade brasileira, que há anos suporta a brutal perseguição da corrupta e antinacional imprensa de mercado e os desmandos de juízes, procuradores e delegados golpistas e usurpadores, que se associaram para impedir que Lula concorra às eleições presidenciais em outubro.

Impressionante o senhor Luiz Inácio Lula da Silva. Quanto mais a população brasileira percebe que sua prisão, além de ser política é também covarde, resolve votar nele, a exemplo das pesquisas de todos os institutos, que o colocam em primeiríssimo lugar, com 39% das intenções de votos, muito distante do segundo lugar, do fascista por convicção, Jair Bolsonaro, do PSC. Nota-se também que os juízes, procuradores e delegados da PF envolvidos até suas medulas com o criminoso golpe de estado de 2016, que ainda está em atividade, recusam-se a fazer justiça.

O golpe que rebaixou o Brasil a uma republiqueta bananeira e bárbara de terceiro mundo perante as nações evidencia que age para as oligarquias donas da casa grande, que desde a escravidão se refestelam em um festim diabólico sem fim, a arbitrariamente se contrapor ao povo deste País muito sofrido, que escolhe Lula, porque filho e pai dileto da massa dos trabalhadores e da grande maioria da população, cuja burguesia violenta, provinciana e colonizada deveria ficar de joelhos quando se reportasse às pessoas do povo.

Agora estão aí os próceres do STF e da PGR, a não ter o que falar, pois se calaram com a resolução do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas (ONU), que obriga o Brasil a cumprir decisão que restabelece os direitos políticos de Lula, inclusive a fazer campanha eleitoral, que, na verdade, reconheceu que o Brasil não é uma democracia plena, longe disso, porque vítima de um golpe de estado efetivado pelo Congresso Nacional, com o apoio do grande empresariado, principalmente os meios de comunicação corporativos, a ter à frente do golpe terceiro-mundista o Grupo Globo da famiglia Marinho, aliás, mais um crime para sua imensa coleção de crimes contra o País e seu povo.

Raquel Dodge, a procuradora-geral da República se calou, como se cala e, sistematicamente, arquiva os processos contra os tucanos golpistas, além de proteger o abjeto *mi-shell temer, o "presidente" ilegítimo, considerado chefe de quadrilha pelo MPF, que é comandado por Dodge, bem como seus principais colaboradores, a exemplo de Moreira Franco e Eliseu Padilha, que não teriam condições de cumprimentar seus vizinhos se não fossem protegidos pelos seus cargos, cujas imunidades afastam tais abutres das grades de uma cadeia.

Diga-se de passagem, que dificuldade tem os procuradores, delegados da polícia federal para prender os tucanos ladrões, aqueles que foram filmados, fotografados e gravados, além de a PF e o MPF terem em suas mãos documentos comprobatórios de que muitos políticos tucanos do PSDB, DEM e PPS possuem patrimônios milionários não documentados em nome de terceiros, como também contas em paraísos fiscais jamais declaradas à Receite Federal, evidentemente.

Cadê o patrimônio milionário de Lula? Onde estão suas contas no exterior? Mostrem quaisquer sonegações de impostos do político trabalhista? Provem documentalmente e moralmente que o muquifo de classe média chamado pela imprensa de guerra e de direita de "tríplex" pertence a Lula, quando a verdade é que o imóvel parece um pombal, não tem elevador interno e não foi reformado, como disse o juiz tucano, Sérgio Moro e seus áulicos do MPF, que até hoje não comprovaram nada contra Lula, porque simplesmente o líder político jamais cometeu crimes.

Agora, o desgoverno pária e infame do bárbaro *mi-shell temer, o golpista e usurpador que comete crimes em série juntamente com seu bando contra os direitos do povo brasileiro e o Estado nacional, tal qual a um serial killer, está às voltas, por intermédio do Ministério da Justiça, do ministro golpista Torquato Jardim, com a bomba que caiu em seu colo, quando o direitista atacou e depreciou a resolução da ONU quanto aos direitos de Lula, a desmoralizar ainda mais um desgoverno que já nasceu ilegítimo, porque tomou de assalto o poder central por intermédio da traição.

Não só o golpista Torquato Jardim falou um monte de despropósitos e absurdos sobre os tratados do Brasil, como signatário e membro da ONU. O também golpista juiz do STF, Alexandre Lex Luthor de Moraes, que também foi um péssimo ministro da Justiça do bandoleiro *temer, pois indicado pelo governo tucano do Santo, vulgo Geraldo Alckmin, trocou os pés pelas mãos, como sempre faz, desde seus tempos de advogado do PCC. Lex Luthor também não perdeu tempo ao afirmar a mentira "cada macaco no seu galho", a se juntar ao coro dos cínicos e hipócritas, pois em passado recente ele considerou que os tratados internacionais sobre direitos humanos são superiores às leis locais - dos países.

Ressalto mais uma vez ao leitor que se utiliza de má-fé intelectual e que por inúmeros motivos é contra o Lula, a apoiar, inclusive, que o ex-mandatário não tenha direitos, deixo claro que me refiro às leis locais sobre direitos humanos. Não há tergiversação. Ponto.

Alexandre Lex Luthor de Moraes afrontou não somente a ONU como também tudo o que ele já disse a respeito do assunto, tal qual a procuradora-geral Raquel Dodge, que convenientemente se calou, bem como o fizeram a maioria dos ministros do STF — o Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil.

E por quê? Porque o SCT é o garantidor do golpe, sendo que todo mundo sabe disso, aqui no Brasil e no exterior, inclusive quem apoiou o golpe dos empresários, que estão no poder, a exemplo dos coxinhas paneleiros de classe média, que são massa de manobra de quem tem muito dinheiro.

Não é possível conviver e aceitar coisas como essas, de ministros dos dois pesos e duas medidas, que mudam de opinião conforme mudam de direção as velas de um veleiro sob os ventos. O Brasil ratificou no decorrer do tempo inúmeros tratados junto à ONU. Tornou-se signatário de importância e agora vem o Alexandre de Moraes, um preposto do "governante" ilegítimo *mi-shell temer, a dizer que cada macaco tem de ficar no seu galho.

"Macacos" que fazem macaquices de terceiro mundo sem parar são os membros do governo golpista e que tomaram o poder de assalto, a partir da hora que o candidato irresponsável e inconformado do PSDB, Aécio Neves, não reconheceu a vitória legítima de Dilma Rousseff, a dar o pontapé inicial ao golpe de estado de 2016, que está até hoje a infernizar o Brasil ao ponto de prenderem o maior político da América Latina, sem que houvesse provas que o incriminassem.

Hoje Aécio é um cadáver político, desmoralizado, que vai concorrer a deputado federal, porque não tem condições morais e políticas de vencer eleições majoritárias. Aécio, o tucano que será lembrado pela história como golpista e usurpador, é um cadáver político, enquanto o Lula, mesmo preso covardemente e injustamente, poderia vencer as eleições de 2018 ainda no primeiro turno, bem como Dilma lidera muito à frente a corrida para ocupar uma cadeira por Minas Gerais no Senado, conforme indicam as pesquisas.

Contudo, os juízes do Supremo Com Tudo (SCT) se calam, assim como a PGR Dodge, a rápida no gatilho quando se trata do Lula, mas jamais dos tucanos e dos golpistas do DEM. É surreal, mas é isto. Lula deveria estar solto há muito tempo. Aliás, nem deveria ser preso. É uma vergonha a desmoralização que juízes, procuradores e delegados fazem com o País perante o povo, as nações e seus respectivos governos.
O Brasil é tratado como uma republiqueta terceiro-mundista, cujas "elites" são fora da lei, porque não respeitam a Constituição, pois querem mais poder e dinheiro do que já tem, nem que seja por meio de um golpe, que é denunciado no mundo inteiro.

Não se viu nada igual no planeta, no que diz respeito, inclusive, o Brasil ter uma parte da população que se voltou contra seus próprios direitos. Trata-se, realmente, dessa gente deitar em divãs, porque um caso, literalmente, psiquiátrico.

O Brasil não pertence ao Judiciário. O Brasil é do seu povo, que deseja votar em Lula. É isso aí.


4 comentários:

Jorge Marcelo disse...

Lula líder? Só se for na corrida eleitoral pra presidência do sindicato dos presidiários...Ahahah

Theo Lima disse...

Texto claro e preciso. EXCELENTE!

Antonio Veras disse...

Artigo brilhante do articulista genial! Mais um de sua imensa lavra, Davis!

Marcos Lúcio disse...

Mais um texto realista, oportuno, denunciador e de irretocabilidade absoluta. Na verdade, TODOS QUE COMEMORAM a prisão injusta e desumana do Lula, são sonegadores de impostos, corruptos, canalhas, cínicos, analfabetos políticos e lerdos cognitivos. Tomara que aconteça com estes ptfóbicos, lulafóbicos uma injustiça semelhante ou com alguém que seja "querido!" desta escrota classe mérdia paneleira e delinquente.