Google+ Badge

terça-feira, 12 de junho de 2018

Dois anos de crimes impunes de Moro contra Dilma e Lula com Supremo e tudo


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


Há dois anos, o juiz de primeira instância, Sérgio Moro, divulgou criminosamente o áudio do diálogo entre a presidente constitucional e legítima, Dilma Rousseff, com o maior líder da história do País, o ex-presidente Lula, que ora é um preso político. A (má) intenção do juiz teve como interesse impedir que o Lula fosse empossado ministro-chefe da Casa Civil, pois o político trabalhista tentaria restabelecer a base de Governo, já que Dilma estava a enfrentar um boicote violento e, com efeito, estava com dificuldade de aprovar projetos e programas de interesse governamental.

Enfim, Moro causou comoção no Brasil e abriu a caixa de Pandora para que uma multidão histérica e celerada de coxinhas se dirigisse ao Palácio do Planalto, uma verdadeira horda desajustada e disposta a invadi-lo, com o apoio televisivo do Grupo Globo dos irmãos Marinho, que mais uma vez participa como protagonista de um golpe de direita, que tem por finalidade entregar as riquezas do Brasil, bem como viabilizar a posse de qualquer fantoche do campo conservador para ser presidente, pois voto para tais magnatas bilionários é apenas um detalhe.

Hoje os coxinhas paneleiros estão a ver o que é bom para a tosse, a vivenciar as patifarias e crueldades sem fim e limites do governante usurpador e golpista, vulgo *mi-shell temer, atualmente considerado o político mais odiado do mundo.  

Hoje o Brasil está à espera da liberdade de Lula, preso covardemente por aquele mesmo juiz que há poucos dias se encontrava entubado dentro de um black tie em Mônaco, a lembrar um jeca tatu paranaense, de classe média que, deslumbrado, acha que chegou ao paraíso porque cumprimentou Alberto II, um rei de monarquia decadente, de um lugar de jogatinas e lavagem de dinheiro da rica bandidagem internacional.

Sim, falo do juiz de província Sérgio Moro, o autor da célebre e já folclórica frase "Não vem ao caso!", quando se trata de investigar, denunciar e prender tucanos ladrões do PSDB, do DEM e do PPS, a tríade diabólica e de direita, que se juntou ao partido mais corrupto pelo seu tamanho, o MDB, que há pouco tempo era PMDB, mas que outrora, principalmente o MDB Autêntico, honrava o povo brasileiro, bem como seus interesses.

Sérgio Moro é juiz que tem lado, ideologia, sempre a frequentar o campo da direita mais reacionária e historicamente golpista deste País azarado, onde viceja a Suprema Corte mais ordinária do mundo ocidental, quiçá do planeta, porque se associou em um golpe de estado digno da Banânia, mas tão violento que retirou direitos constitucionais, sociais e trabalhistas do povo brasileiro, além de ser o garantidor da bagunça, da desordem e da infâmia que tomou conta da Nação, que há anos se encontra irremediavelmente dividida e a ter como seu combustível o ódio racial, de classe e origem, assim como promotor da intolerância política, religiosa e ideológica.

Deram um golpe de estado sem-vergonha, tal qual as caras de turba que tomou de assalto o Estado nacional e começou imediatamente a desconstruí-lo, porque com o Estado fraco é mais fácil roubar, reprimir, oprimir e usufruir do poder público como se fosse privado — a extensão de seus negócios e de suas casas.

O golpe cucaracha da casa grande de índole e caráter escravocrata, que, ao se utilizar do Judiciário, do MPF, da PF e dos oligopólios midiáticos, arquitetou uma teia de aranha, que somente prende suas presas de forma arbitrária, seletiva, injusta e, com efeito, criminosa, pois os processados e presos, geralmente do PT, são tratados por agentes do Estado pagos pelos contribuintes como inimigos, quando deveriam ser tratados como cidadãos com seus direitos constitucionais incólumes. É o que não acontece, sistematicamente nesses dias sombrios e de regime de exceção, em um Brasil cujas "elites" odeiam a real democracia, pois tem vocação para organizar governos ditatoriais.

Parece literatura fantástica, mas não é... A começar pelas delações premiadas e pela escolha a dedo de quem delatava e delata contra as pessoas, como já afirmei consideradas inimigas, não porque são corruptas, pois sabemos que aqueles que tomaram o poder como bandidos de todos os segmentos que apoiaram tão vergonhoso e vexaminoso golpe estão soltos, pois conquistaram o poder ilegalmente com o Supremo e tudo!

O STF, que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, porque a esconder, proteger e, seguramente, blindar os autores do golpe terceiro-mundista, a exemplo do bando que se aboleta no Palácio do Planalto e dos corruptos do PSDB, que estão um a um a serem blindados, pois os processos que comprovam seus crimes estão a prescrever e, consequentemente, arquivados, como ocorre agora com o chanceler do golpe, o tucano Aloysio Nunes Ferreira.

E por que esse processo draconiano e criminoso acontece? Respondo: porque o Judiciário, o MPF e a PF tem lado, partido e políticos de preferência. São extremamente ideológicos seus membros, que atuam e agem como meganhas, a exemplo dos caras da Lava Jato, que no futuro terão de responder por seus inúmeros crimes, pois, do contrário, este País de burguesia atrasada, que vislumbra o desenvolvimento e o futuro pelo espelho retrovisor, terá de fechar as portas.

Tipo ninguém sair e entrar neste inferno chamado Brasil que há anos perdeu a paz e a noção de justiça, pois sem justiça não há paz. Que fechem as portas deste País de juízes e procuradores irresponsáveis, que se envolveram em uma aventura e que hoje ninguém respeita os meganhas togados, tanto em âmbitos nacional e internacional.

Ou alguém duvida? Se existe dúvida, pergunto: "Então por que o Lula, se não fosse um preso político, venceria as eleições de outubro de lambuja, ainda no primeiro turno?" Outra pergunta? "Em quem o povo acredita, no Torquemada Sérgio Moro e seus asseclas de perseguições covardes e sórdidas, que tem o apoio infame dos juízes cúmplices do STF ou no Lula?"

Com a resposta o Grupo Globo e os institutos de pesquisas de direita, que são obrigados a mostrar o favoritismo do preso político Lula ou escolher mentir e perder de vez o que resta de credibilidade desses sacripantas, que pertencem às hostes do golpe selvagem de uma "elite" brega e inculta, que vive a frequentar Miami e Orlando como verdadeira pateta colonizada e subalterna.

A casa grande da república bananeira do jeca Sérgio Moro conseguiu o que queria: retirou direitos, extinguiu programas de inclusão social, acabou com a soberania do País, enfraqueceu de morte o mercado interno, abandonou os blocos políticos e econômicos para virar pajem dos Estados Unidos, vendeu patrimônio público e agora colhe o que plantou: ódio e violência, de forma que a sociedade brasileira entrou num processo demoníaco de se matar em massa, pois indelevelmente bárbara e selvagem.

A ultraviolência digna do filme "Laranja Mecânica", que retrata, sobremaneira, as caras e almas dos golpistas perversos, como o juiz Sérgio Moro que, de quando em quando, é pego entubado dentro de um smoking, como se verificou no país da lavagem de dinheiro ou ao lado de tucanos e empresários do naipe dos irmãos Marinho e do Lide, do estrambólico João Dória. Lide significa Lideranças Empresariais, ou seja, as mesmas "lideranças empresariais" que destruíram a economia brasileira, desempregaram quase 20 milhões de trabalhadores e afundaram o Brasil, como um transatlântico naufragado. Durma-se com um barulho desse...

Porém, é o que acontece, pois os índices de homicídios no Brasil, números de 2015, chegaram aos vergonhosos 62 mil assassinatos, fora as mortes no campo, os acidentes de trânsito e de trabalho, só para ficar nesses, pois, a verdade, é que ninguém sabe de fato e na realidade quantos brasileiros morrem por causa da irresponsabilidade da escravagista direita brasileira — a mais perversa, a determinada, a incansável, sempre disposta a sabotar o Brasil e boicotar seu povo, em prol de seus privilégios e benefícios, bem como partidária dos interesses estrangeiros.

Por sua vez, voltemos ao juiz Sérgio Moro, o que prendeu Lula sem provas e que se baseou em sua sentença injusta e plena de interesse político e ideológico em uma matéria noticiosa de O Globo. Isto mesmo: como os procuradores tendenciosos e persecutórios, mas adeptos da meganhagem não conseguiram provar nada com coisa alguma, a saída foi acusar Lula e prendê-lo por intermédio de uma matéria do jornal dos Marinho, que pratica, ipsis litteris, o verdadeiro, o genuíno e o autêntico jornalismo de esgoto.

O jornalismo de guerra, elaborado para derrotar seus inimigos por meio de mentiras, distorções e manipulações de toda ordem. Contudo, para a surpresa geral de grande parte da sociedade e dos meios e setores jurídicos mais sérios, o juiz Moro prendeu o maior presidente da história do Brasil, a se utilizar de uma matéria mequetrefe e rastaquera, que indica que rastaquera e mequetrefe é a Lava Jato, que tem o apoio dos juízes do Supremo Com Tudo, cuja sigla é SCT.

Porém, mais uma vez, volto ao Moro, o juiz de província, que adora ir aos regabofes dos ricos, a se vestir com black tie, como se tivesse alcançado o "nirvana" do jet set internacional. Pobre coitado... Quando a aristocracia internacional e a burguesia nacional não mais precisarem dos serviços de capitão do mato do juizeco de Maringá e de seus sectários, Moro terá de ter de levar, irrefragavelmente, um tapa da realidade, bem como se recolher à sua insignificância, ou seja, ao anonimato, a ter como consolação entrar para história como um golpista de direita e juiz injusto, seletivo e partidário.

O magistrado que virou meganha e prendeu um homem inocente para ele não concorrer às eleições presidenciais de 2018. Um político respeitado no mundo inteiro, ao ponto de o Papa Francisco enviar um terço ao político estadista. Prêmio Nobel, escritores, jornalistas, juristas, artistas e políticos de grandeza sabem que o Lula é preso político. Mais do que isto: afirmam e denunciam! Mesmo assim, os brucutus selvagens que se vestem com togas pretas mantêm a desordem e a violência que é o golpe. Nada importa, porque o sistema de capitais tem de colonizar o Brasil e a casa grande tem de tomar para si o Estado nacional. Roubar, roubar e roubar sem parar!

Todo mundo sabe disso, inclusive os juízes, procuradores e delegados. Mas eles são irremediavelmente golpistas e enfrentarão qualquer coisa e situação, inclusive a desmoralização do golpe em termos mundiais. Podem até chamá-los de macacos, que eles não se importam, porque defendem os interesses da burguesia mais alienada e cruel do planeta. Os escravocratas não são moles, cara pálida! Moro é o verdugo da história e rasgou a Constituição com o apoio do Supremo Com Tudo (SCT).

Para finalizar, bem como para honrar o título deste artigo, afirmo e reafirmo alguns crimes do juiz Sérgio Moro, que se fosse servidor público de um país civilizado certamente que ele seria sumariamente demitido e preso por conspirar contra o governo e trair a pátria, dentre outros crimes ao magistrado imputados, evidentemente.

O juiz da Lava Jato é acusado pelos crimes de interceptação telefônica da presidente da República Dilma Rousseff. Cometeu também o mesmo crime contra ministros de Estado e senadores, competência exclusiva do Supremo Com Tudo (SCT). Não satisfeito, o juiz de província, a seu bel-prazer, resolveu tornar público o conteúdo das gravações sem autorização judicial e com objetivos não autorizados em lei.

Porém, o magistrado tem uma Constituição somente para ele e violou o sigilo profissional na comunicação profissional entre advogados e clientes, ou seja, mandou realizar escutas, por exemplo, no escritório de advogados que defendem o presidente Lula, além das escutas de conversas rotineiras da família do ex-presidente, assim como gravou presos em mictórios e efetivou conduções coercitivas ilegais e prisões totalmente alheias às leis.

Moro terá de responder mais cedo ou mais tarde por esses graves crimes. O CNJ pode até protelar e blindar um dos próceres do golpe, pois sem Lava Jato não haveria o golpe promovido também e garantido por juízes e procuradores, que, criminosamente, violaram a Constituição e o Estado de Direito para que a direita retornasse ao poder central. Esses caras são golpistas e usurpadores desde 1964, quando o Supremo Com Tudo (SCT) apoiou vergonhosamente o golpe civil-militar.

A verdade é que se o CNJ continuar a protelação descarada e humilhante para o País é sinal de que o Conselho está a dizer com todas as letras para o País: "O juiz Moro não será punido! Mesmo se considerado por imensa parte da sociedade um fora da lei. Eu estou a asseverar que o magistrado da Lava Jato e todos os juízes de primeira instância poderão a partir de agora grampear o presidente da República, os ministros do STF (SCT) e do STJ". Ponto.

Como uma das principais responsáveis por prender Lula sem ele ter cometido qualquer crime, a injusta e partidária juíza Cármen Lúcia tem evitado, com toda sua força e alma de golpista, colocar em pauta o julgamento do juiz Sérgio Moro no que tange aos seus inúmeros crimes. Afinal, Moro é a galinha dos ovos de ouro da direita mais perversa e tirana do mundo ocidental. Juíza Cármen: a história te espera. É isso aí.


2 comentários:

Jorge Marcelo disse...

Posicionamento de Dilma Rousseff sobre a última greve dos caminhoneiros:
"Tem carro que usa gasolina. Tem carro que usa álcool. Mas tem aqueles que usam gasolina e álcool, ou seja, nem diesel nem gás. Mas o gás e o diesel não são nem gasolina nem álcool. O carro que usa álcool também usa gasolina, desde que a gasolina tenha álcool. Caso a gasolina acabe primeiro, pode usar o álcool, desde que o álcool tenha ao menos um pouco de gasolina.

Marcos Lúcio disse...

Perfeitas suas considerações fundamentadas sobre o horror , a delinquência, a violência ,o surrealismo ou a tresloucação do criminoso golpe direitopata que só escancarou o banditismo desta politicalha tupiniquim. ” Moro” de vergonha e sinto asco por tudo isto armado pela direitalha. Parece pesadelo ou filme de terror... é de fazer o cu cair da bunda, como diz uma amiga minha rs. E Destaco : “O Judiciário, o MPF e a PF têm lado, partido e políticos de preferência. São extremamente ideológicos seus membros, que atuam e agem como meganhas, a exemplo dos caras da Lava Jato"....A “elite" brega e inculta, que vive a frequentar Miami e Orlando como verdadeira pateta colonizada e subalterna. A irresponsabilidade da escravagista direita brasileira — a mais perversa, a determinada, a incansável, sempre disposta a sabotar o Brasil e boicotar seu povo, em prol de seus privilégios e benefícios, bem como partidária dos interesses estrangeiros. Nada importa, porque o sistema de capitais tem de colonizar o Brasil e a casa grande tem de tomar para si o Estado nacional. Roubar, roubar e roubar sem parar! Moro é a galinha dos ovos de ouro da direita mais perversa e tirana do mundo ocidental”.