Google+ Badge

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Barroso é do SCT, a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil — Lula Livre!


Por Davis Sena Filho — Palavra Livre



Antes de tudo e de qualquer coisa, juiz Luís Roberto Barroso, do SCT: “Por que diabos não tem um único tucano ladrão na cadeia? Eles são blindados e por isto impunes? Se o são, por quem? Ou não vem ao caso?

”Toda vez que algo ou qualquer situação que possa reverter o encarceramento político de Lula, pois o ex-presidente é realmente um preso político e o planeta sabe disso, o oligopólio midiático privado que vive de recursos públicos e que se autodenomina Grupo Globo cria falsas polêmicas e constrói “realidades” que não existem, como ocorre agora com a entrevista de duas páginas do juiz Luís Roberto Barroso.

A “entrevista”, que na verdade é uma ação política vexaminosa e vergonhosa para qualquer magistrado que se dê o respeito, foi concedida aos jornais de direita O Globo e Valor Econômico, que estão totalmente envolvidos com o golpe de estado travestido de legal e legítimo, contra a presidente legítima e constitucional Dilma Rousseff, que obteve do povo, nada mais e nada menos do que 54,5 milhões de votos, que foram solenemente jogados na lixeira, com a cumplicidade conspiratória e pragmática dos juízes do Supremo Com Tudo (SCT).

Inadvertidamente, pois imprudente, parcial e partidário, o juiz Barroso está a pressionar o Supremo Com Tudo (SCT) para que o ex-presidente Lula não conquiste sua liberdade, pois preso, inacreditavelmente, sem provas, porque efetivamente o líder trabalhista e de esquerda jamais cometeu os crimes a ele injustamente e injustificadamente imputados.

Há muito tempo que o juiz Barroso se comporta lamentavelmente como porta-voz da Lava Jato, do juiz tucano Sérgio Moro, bem como se submete ao papel de feitor do Grupo Globo, um monopólio midiático odiado por milhões de brasileiros, os que possuem minimamente discernimento para compreender que a famiglia Marinho e seus empregados, que agem no front político dos seus interesses são, na verdade, um dos principais obstáculos para o desenvolvimento econômico e social do Brasil.

Por sua vez, tal monopólio privado e odiado por grande parte da população décadas a fio inferniza a vida da sociedade, porque, evidentemente, seus interesses em dominar a agenda política e social de governantes eleitos e do País em geral sempre foi e será a causa para que o Brasil continue como uma Nação pequena, sem importância em âmbito até regional, quanto mais mundial, além de servir apenas como um lugar de mão de obra barata, importador de produtos e tecnologias e exportador de commodities, pois um fazendão que por intermédio do golpe de direita retornou ao passado, os seja, para o fim do século XIX e à época da Velha República. Surreal!

A verdade dura e crua é que o juiz Barroso está a blindar o juiz de província, Sérgio Moro, o responsável por ser o capitão do mato do sistema de poderes, cujo chefão é estrangeiro e que mantém relações “carnais” e econômico-financeiras com a casa grande brasileira, a chefe inconteste de muitos dos juízes do SCT, que se tornou um arremedo mambembe de Suprema Corte, que de “suprema” só tem a nomenclatura e o cerimonial.

E por quê? Porque quando juízes e procuradores interferem no processo político, evidentemente que a democracia será rifada e o Estado de Direito, como também a Constituição, não passarão de quimeras no que concerne a este sofrido País se tornar um dia civilizado. País nenhum consegue estabelecer seus marcos civilizatórios com tribunais superiores, polícias judiciárias e procuradorias fragorosamente envolvidos com o processo político e partidário, a ter a ideologia de seus principais autores como marca indelével de suas preferências, seletividades e, o pior, injustiças.  

A postura e a conduta do partidário juiz Barroso apenas ratifica que o Supremo Com Tudo (SCT) se tornou um partido conservador em guerra sistemática com a esquerda representada pelo PT, pois, além de ser o principal garantidor do golpe da “elite” bananeira, ainda se submete a ser o protetor de um juiz de primeira instância com vocação para Torquemada, que condenou um ex-presidente trabalhista sem provas e por motivo de perseguição política e outros motivos que só ele e o diabo sabem ou conhecem tais propósitos de essências draconianas.

A verdade é que o povo é sabedor que com a esquerda no poder a direita não ficaria apenas quatro mandatos sem controlar o poder central, mas cinco, seis e quantos mandatos o brasileiro decidisse, já que com o PT no poder o Brasil avançou, e muito, em todos aspectos (setores e segmentos), inclusive o de elevar a autoestima do brasileiro, um povo que há séculos sofre todo tipo de desrespeito, desconsideração e molecagens por parte dos poderes públicos, principalmente dos setores da sociedade que controlam o poder econômico e as instituições que deveriam ser republicanas.  

A perseguição às lideranças do PT foram tão escrachadas e covardes, ou seja, na cara de todo mundo, sem o mínimo de cuidado até para disfarçar, que o descrédito nas instituições, órgãos e corporações do Judiciário, PF e Procuradoria-Geral (MPF) se tornou algo incomensurável.

Ninguém aguenta mais ver os togados e meganhas a preencherem as vagas dos artistas e dos personagens novelescos como as celebridades de temporadas, a darem pitacos e determinações sobre tudo e todos, porque agem como pequenos mussolinis irremediavelmente prepotentes, arbitrários e arrogantes, características das pessoas egocêntricas, cujas vaidades atingem os píncaros da omissão, da presunção, da iniquidade, do orgulho e da irresponsabilidade, no que é relativo aos interesses do País e de seu povo.

Sérgio Moro, seguramente, será mais um cadáver político descartável do sistema, tal qual o juiz aposentado Joaquim Barbosa. E por quê? Porque ele é tudo, menos juiz. Sendo um dos maiores responsáveis por este estado de coisas no Brasil, agora é a vez do juiz do SCT, Luís Roberto Barroso, por intermédio do golpista Grupo Globo, pressionar seus próprios colegas de Tribunal, porque o magistrado de direita e que trabalha para a direita sabe muito bem que o Lula livre representa o Lula eleito, assim como o Lula irá acabar com a bandalheira dos corruptos e ladrões vendilhões da Pátria, que estão a deitar e rolar em uma farra sem precedentes com o dinheiro e o patrimônio públicos, que tal escória está a desconstruir e alienar com total irresponsabilidade, pois desprovida totalmente de sentimentos patrióticos, nacionais, de soberania e de nação.

Afirmou o magistrado de estimação do Grupo Globo, sem qualquer constrangimento e vergonha: "Sobre a atuação do juiz Sergio Moro, acho que ele é um juiz competente, técnico, sério e que serviu muito bem ao país. Já estive em mais de um evento com ele e não acho que seja uma pessoa deslumbrada. Pelo contrário, acho que é uma pessoa séria e discreta. Todos nós estamos sujeitos a erros, não estou dizendo que ele acerte sempre, porque ninguém acerta sempre. Mas acho que ele, sobretudo fora do Brasil, passou a desempenhar um pouco o papel simbólico do enfrentamento da corrupção em um Estado em que ela havia se tornado sistêmica. Acho que esse símbolo é relevante".

Depois, ainda não satisfeito com tanta insensatez, afirmou o juiz, “que não quer se meter nas decisões de seus colegas”, que julgarão o maior presidente da história do Brasil e que jamais cometeu crimes, no próximo dia 26: "Principalmente depois de ter condenado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Moro tornou-se alvo de dirigentes do PT e militantes do partido", para logo o togado do SCT complementar suas distorções e manipulações propositais de caráteres políticos sobre as verdades e as realidades que se apresentam: 

“No caso específico do presidente Lula, não vou opinar sobre o mérito {mas opinou}, porque não li e não opino {mesmo assim deita falação} sobre o mérito de decisões que não passaram sob a minha jurisdição. Apenas lembraria que ela {decisão} foi revista em tribunal por três juízes igualmente sérios e competentes” — afirma Barroso, a “esquecer” que o trio de juízes do TRF-4 já tinha antecipado a condenação de Lula ao darem entrevistas, bem como seus votos foram praticamente iguais. Incrível, mas a condenação política aconteceu... Trata-se da verdadeira pantomima: a farsa e o deboche em forma de justiça.

Continua Barroso, a falar o que os golpistas irmãos Marinho querem escutar: “Não estou dizendo que ela está correta ou não está correta, até porque erros acontecem na vida, inclusive erros no Judiciário. Mas a decisão dele {refere-se a Sérgio Moro} foi confirmada pelo tribunal superior por unanimidade” — acredita o “ingênuo” e “puro” Barroso, como as crianças e os tolos acreditam nas histórias da Carochinha, do Saci Pererê, do Lobo Mau, da Mula sem Cabeça e na Alice no País das Maravilhas, dentre outros personagens de contos ou da literatura fantástica. E todas as pessoas que vivem no mundo e na Bananolândia do golpista Grupo Globo e do juiz Barroso são burras, patetas e idiotas! Viva o Brasil!

A verdade é que o juiz conhece profundamente os bastidores do golpe de estado ocorrido na Bananolândia em 2016. Não somente sabe como dele participa, sem qualquer sentimento de constrangimento e vergonha. O golpe foi denunciado e mesmo assim encarou o mundo civilizado com a maior cara de pau, além de pouco se importar com as opiniões nacionais e internacionais decorrentes da deposição da legítima e constitucional Dilma Rousseff — a que se recusou a compor com a canalha!

Alguém precisa avisar urgentemente o juiz Barroso, do Supremo Com Tudo (SCT), que uma presidente legítima e com dezena de milhões de votos foi derrubada por sem-vergonhas e cafajestes, que, quando saírem do poder, deveriam ir direto para o presídio, assim como se houvesse uma mudança real no poder o juiz de província, Sérgio Moro, que adora o jet set internacional e os regabofes da burguesia nacional de caráter escravocrata seria demitido para o bem do serviço público. 

Certamente, cara pálida, que se tal juiz de Maringá ou da republiqueta de Curitiba de ares fascistas morasse em um país civilizado, obviamente que o vaidoso cidadão entubado em um black tie estaria com os dias contados para ter como seu endereço a cadeia. Porque se tem um juiz que cometeu crimes, inclusive de traição e conspiração, este juiz é Sérgio Moro. Só quem não sabe disse são os coxinhas lobotomizados, o Grupo Globo historicamente golpista e o juiz Luís Roberto Barroso, do SCT, que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil. Lula Livre no dia 26! É isso aí.

3 comentários:

luiz roberto rodrigues da rocha disse...

comentario soberbo contra o ex advogado da tv globo...o barroso da soberba e da mentira....

Davis Sena Filho disse...

Obrigado,meu prezado.

Marcos Lúcio disse...

Mais uma vez brilhou com conhecimento, contundência e ética. Inegáveis seus argumentos para lá de embasados na realidade surreal e canalha do Pindorama. Porém sua (nossa) esperança foi, como era de se prever, para o ralo. Os criminosos golpistas fascistóides não estão E NÃO ESTARÃO pra brincadeira e com o Supremo apoiador do golpe, com tudo.O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin rejeitou há pouco pedido protocolado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para aguardar em liberdade o julgamento de mais um recurso contra a condenação na Operação Lava Jato. Com a decisão, o caso não será julgado na próxima terça-feira (26) pela Segunda Turma da Corte, e Lula continuará preso.