Google+ Badge

sexta-feira, 22 de abril de 2016

RELÓGIOS

Espaço Bico de Pena — Palavra Livre

Relógios



A dor de minha ilusão é o fracasso de meu desejo.

O sonho pode ser o porvir.

Porém, imprudentemente, comete blasfêmia à minha realidade.

Somos poderosos até fechar os olhos.

Não falo da morte; falo do sono.

A vida por ser vida se transforma em abandono.

Existe sempre o olhar de um conhecido;

E por isto nunca fui esquecido.

A luz que me deixa cego não queima meus olhos.

A dor que me cativa é a dor que finjo sentir.

A culpa me edifica porque limita a minha perversidade.

Somente o perverso é pecador, mas eu sou justo e amoroso.

O tempo é o outono de minha juventude;

A confirmação da existência marcada pelas baladas dos relógios da arte de Salvador Dali.

As reminiscências são o início do esquecimento de quem tu és e foi.

Logo tu esquecerás; logo te esquecerão – já dizia o imperador Marco Aurélio.

O conto é a vida em poesia, pois a história é a verdade em forma de sangue.

Que meus inimigos se percam no espaço de suas próprias conspirações.

A derrota deles significa a vitória de meus gestos, ações e bem-querer.

A morte abençoa a todos os entes vivos.

A história, não.

A vida passou por mim, e eu a vivi.

Ela me visitou, e eu a recebi.


Davis Sena Filho – Rio, 22 de abril de 2016.

22 comentários:

M. Exenberger disse...

Quando a democracia é ilusão
Melhor mesmo é lutar pelo feijão
Enquanto a elite lucra com a derrota
Para a maioria sobra apenas quiabo,
arroz requentado e lorotas

Anônimo disse...

Para pacu pequeno,
Minhoca.
Para pacu grande,
Mandioca

Flávia Menezes disse...

Tem razão. Mas o poema de Davis Sena Filho é de uma dor poética e de um humanismo que nos leva a ponderar sobre a vida é considerar que ela vale a pena viver apesar das dores, das incompreensões e maldades deste mundo. Poema belo e comovente do talentoso articulista e poeta.

Alice Newton Cardoso disse...

Um dos poema mais lindos que li nos últimos tempos. Maravilhoso..

Paulo Blanc disse...

Este poema do Maurício é sem fim pé nem cabeça. Tem que melhorar. Comer muito feijão... E não escorregar no quiabo...rsrsrsrs

Sandra Ancelotti disse...

Davis, já li muitos poemas seus. Fazia muito tempo que você não publicava no Espaço Bico de Pena. Foi adorável ler este seu poema maravilhoso. Deveria escrevê-los mais. Um beijo e grande abraço.

Horácio Peralta disse...

Poema reflexivo e de um humanismo invulgar. Palavras pra refletir e que denotam ser o poeta um homem vivido. Muito bom lê-lo e sair um pouco da órbita da política, apesar que, prezado Davis Filho, este belíssimo e profundo poema ser também política.

Carlos Blatt disse...

Poema simplesmente genial. O li várias vezes e a leitura dele leva a pessoa a fazer várias reflexões sobre a vida de formas diferentes. Valeu! Ganhei o dia, senhor Davis Sena Filho.

Denise Alvarez disse...

Que maravilha, grande Davis!!! Há quanto tempo você não escrevia poemas? Que beleza! Adorei!

M. Exenberger disse...

kkk, acabou com o meu poema Paulo Blanc, mas vc tem razão.

Paulo Blanc disse...

Um grande abraço, Maurício Exenberger. Você é lutador e dos nossos. Este poema do Davis é belíssimo.

NILTON CESAR JORGE disse...

Ai de vós petistas hipócritas, porque sois de vosso pai o Diabo e logo escorregarao no quiabo.

NILTON CESAR JORGE disse...

Poeminha pro ceis... : )

Bento Lisboa disse...

Nilton, todo mundo sabe que a televisão te deixou burro de mais! Todo mundo sabe que você é coxinha, golpista e um "indignado" seletivo contra a corrupção, pois hipócrita e cínico. Agora todo mundo sabe Sem voto, direita picareta aprova o golpe e o STF continua omisso e golpista que, além de medíocre, é invejoso. Se mata, bobalhão!

NILTON CESAR JORGE disse...

Bento, meu querido, dia culpa mas so respondo amanhã...tomei muito whisque e cerveja. Abraço, até amanhã é VIVA O FERIADO PROLONGADO....VIVAAAAAAAA!!!!

Uma fã disse...

Eu considero o Davis o maior analista de política do país. E foda-se o resto.

NILTON CESAR JORGE disse...

Bom dia Bento. Estou melhor da ressaca, obrigado por perguntar. Sim a TV me deixou Burro... mas o PT te deixou Sherek. E qual seu problema com impeachment? O PT só não pediu o do Lula...caralho meu irmão vamo fazer terapia do abraço...fica de costas pra mim que te abraço. Vamos unir as forças de nossos partidos...vc na frente com o PT e eu cutucano a traz. Se vc não gosta de coxinha sem problema, respeito sua necessidade de dar ré no Kibe. Vamos cantar juntos...Vem de Ré que vou sem Dó...hehehe...num tem jeito seis tão fundidos mano...Noia tem os dinheiro...nois tem os poder... Vamos dominar esse país, a Câmara, o Senado, O Supremo e a Cafeteria é nossa... Nois sabe caratê, KUN FU... nois é Jiraya, Jaspion, Spectreman... nois manja da Os GOLPE. Chupaaaa essa Manga e se lambuza fofo.

NILTON CESAR JORGE disse...

Última tentativa de falar sério nesse blog!
Não apoio partido nenhum, quero entender como vcs pensam:
Dilma e sua relação com Pasadena.
Lula e o mensalão.
Dilma petrolao.
Dilma e 90 bilhões de perda resultante das pedaladas fiscais. No caso do Fernando Henrique foi de 900 milhões.
O irrequecimento de todos os envolvidos no governo Lula / Dilma.
Todos os ladrões do governo são bons até que deixam de apoiar o governo, ai são corruPTos e golpistas... inclui Temer e Cunha.
Sítio do Lula.
Triplex do Lula.
O conteúdo dos grampos independentes de legais ou não.
Os valores que o Lula recebeu por suas palestras...cadê o dinheiro? Foi pra fundação mas não tem recibo de saída...e nem o dinheiro.
Odebrecht.
Andrade Gutierrez.
Os empréstimos criados para pequenos produtores no HSBC, depois convertidos pela Dilma somente para grandes...ex Bumlai.
Inflação.
Retrocesso no pib.
Desemprego.
Vcs são 30% que diz fique, nos 70% que querem que ela vá. Democracia.
Vcs pediram o impeachment do Collor... depôs tornou se seu aliado.
Vcs desconsideram tudo isso mesmo?

NILTON CESAR JORGE disse...

Tentem se possível ser educados e civilizados. Sem ofensa, sem chamar de coxinha ou golpista...

Jorge Marcelo disse...

Muito ruim esse poema. Melhoras pro próximo.

Paulo Blanc disse...

Jorge Marcelo, além de talentoso analista político é também um crítico literário. Apesar de analfabeto funcional e do "tem" e do "erro" de digitação. He he he he he!

Marcos Lúcio disse...

Bela reflexão poética.

Otávio Cabral que é ator e poeta disse:

"A poesia é uma arte utilitária, que serve ao indivíduo, a depender da sua necessidade naquele momento específico. Determinada poesia pode me ser útil hoje em função de determinado estado de espírito e responder às minhas inquietações do momento, e amanhã ser apenas um poema contemplativo. É assim que o poema cumpre sua função social e se universaliza. Arrisco dizer que a vida seria muito mais triste e monótona se não existisse a poesia para dar conta. Apenas a vida em si é difícil demais, é preciso a poesia. É justamente por isso que a poesia existe: para que a gente dê conta da vida.
“O poema dá a beber a água de um perpétuo presente que é, também, o mais remoto passado e o futuro mais imediato” (Octavio Paz)

“A poesia é a arte de pôr o mar dentro de um copo” (Ítalo Calvino)

"A poesia tem comunicação secreta com o sofrimento do homem". Pablo Neruda

“A poesia abre os olhos, cala a boca e estremece a alma...”
― Charles Bukowski