Google+ Badge

terça-feira, 19 de março de 2013

CORPO A CORPO

Espaço Bico de Pena Blog Palavra Livre


 Aqui está o homem
Veio à vida nu
Já nasceu com fome
Em seu existir cru

Aqui está a mulher
Carregando sua cruz
Dá o seio a este homem
A este homem dá a luz

Aqui está o homem
Com sua voz sem tom
Aqui está o homem
Com sua fala sem som

A sua voz flui
Porque ele toma a palavra
Mas a palavra se cala
Desconexando a fala

Seu corpo se movimenta
Como bambus ao vento
Confundindo a fala
Com a palavra do tempo

Confundindo a fala
Com o falo do poder
Mulher – corpo – alma
Posse do seu prazer

Aqui está o homem
Sêmen sem semente
Carne da mulher
Sangue efervescente

Aqui está o homem
Fruto de outro corpo
Sangue da placenta
Que alimentou seu corpo

Mas o que é do homem
O bicho não come
E a mulher
Deu-lhe à luz

A mulher deu-lhe guarida
Doou-lhe o corpo e sentimento
Doou-lhe a rosa-dos-ventos
Para o homem se encontrar

Doou-lhe a rosa-dos-ventos
Para o homem se orientar
Doou-lhe a rosa-dos-ventos
Para o homem se completar

Aqui está o homem
A mulher é sua direção
E por ele nascer dela
A ela dá a mão

Por ele dar a mão a ela
Bate forte seu coração

Batendo forte seu coração
Inicia-se o ciclo da vida
E neste ciclo
É a mulher que dá guarida

A mulher é meta
O homem é seta
A seta é pólen
A meta é semente

Meta
Pólen
Seta
Semente

Química que queima
Como aguardente

Corpo a corpo
Corpos que se misturam
Desta homogeneidade
Nasce a vida pro mundo

Corpo a corpo
Suor que se solidifica
E deste sal
Nasce a vida infinita

Aqui está o homem
Aqui está a mulher
Suor – sangue – lágrima
Olhos nos olhos
Guardiões de sua fé

Davis Sena Filho — 23/02/1986

Um comentário:

Maribel Dias kroth disse...

E depois desse belo texto, como julgar o Papa ou Bento se o que defendem é exatamente isso, as leis de continuidade da vida, como julgar um Deus que sabendo do que os homens seriam capazes de fazer, de perverter se em seus valores morais, que poder teria esse homem para rebaixar a Deus a poeira cósmica, e decidir a falta da continuidade da especie humana com bençãos de Deus para união entre pessoas do mesmo sexo, é muita hipocrisia quem condena a Deus e ao Papa, por manter, a evolução da raça humana em seus princípios dignos da fé crista, independentes de toda perseguição dessa mafia a favor dos homossexuais, fato que em pouco tempo se endossado pela própria Igreja estaria a servido do mal, e não de Deus, porque teu lindo poema já não teria mais sentido, porque as perversões dos valores morais acabariam com todo o sentimentos de fé e amor verdadeiro, conforme esta lindamente colocado nestas belas palavras, transformadas em lindos versos de amor, desculpe amigo mas eu não pude deixar de usar essa bela postagem, para tentar me fazer entender nas minhas defesas com o Papa, que é duramente perseguido pelo culto aos homossexuais, que o condenam porque defende a continuidade da vida, e não o fim da espécie humana, maravilhoso poema!