Google+ Badge

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Recados do Lula, dos militares, do STF e o Fora Temer

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


O Supremo Tribunal Federal (STF), após dois dias de julgamento, decidiu por 11 votos a 1 enviar à Câmara dos Deputados a segunda denúncia do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acusa o pior presidente de todos os tempos de ser ladrão e corrupto. O pigmeu moral e político que tomou de assalto o poder central recebeu o recado, agora vamos ver como a Câmara mais irresponsável, reacionária, conservadora e golpista da história do Brasil irá proceder. Vale lembrar que os deputados, em sua maioria, não autorizaram que o Supremo julgasse os malfeitos ou os crimes de um usurpador que traiu e derrubou a presidente legítima e constitucional Dilma Rousseff.

Porém, está dado o recado do Supremo, que quase de forma unânime aprovou o envio das denúncias contra o presidente pária e fantoche, que tem 3% de aprovação e inigualáveis 97% de reprovação popular, um recorde mundial, a ser odiado por ter implementado um desgoverno para desmontar o Estado nacional, extinguir os programas de inclusão social e destruir a economia, a ter como resultado um gigantesco desemprego de 15 milhões de pessoas, além da humilhação e o escárnio de "queimar" sordidamente a imagem do Brasil.

O Brasil de joelhos porque considerado uma republiqueta bananeira e desimportante na diplomacia mundial, bem como tal indivíduo é severamente odiado pelo País, pois o presidente peçonhento e tóxico, que está a zombar da sociedade brasileira, além de ser taxado de ladrão e chefe de um governo ilegítimo e colonizado. O STF deu o recado a *mi-shell temer. Vamos ver se a Câmara está surda, muda e cega... Se a maioria dos deputados tomar vergonha, mesmo que forçosamente e hipocritamente por causa das eleições gerais de 2018, *mi-shell temer responderá por seus crimes perante o STF e o Senado.

O outro recado constante deste artigo é o do Ex-presidente Lula, que está há três anos a ser linchado injustamente e irresponsavelmente em praça pública por juízes, procuradores e delegados da PF, integrantes da Lava Jato ou não. Até hoje nada, mas literalmente nada foi comprovado sobre a participação do ex-mandatário de esquerda e trabalhista em crimes comuns e de responsabilidade.

Entretanto, procuradores, delegados e juízes, principalmente o de primeira instância do Paraná, Sérgio Moro, estão a cometer covardias e ações persecutórias sistemáticas, de forma que o instrumento jurídico do lawfare seja a ferramenta para que o Lula, líder em todas as pesquisas eleitorais seja impedido de concorrer às eleições presidenciais de 2018, porque o juiz e os procuradores se tornaram os "senhores" do País e, quiçá, os "deuses" que decidem sobre a vida e o destino das pessoas mesmo se essas pessoas não têm culpa no cartório, ou seja, não cometeram crimes.

A verdade é que os principais membros da Lava Jato, eles sim, cometeram inúmeros crimes no decorrer dos processos da Lava Jato e até hoje não pagaram por seus atos e ações ilegais e ilegítimas, muitas delas que atentam contra os direitos e as garantias constitucionais de Lula ou de qualquer cidadão brasileiro, que vive sobre o jugo das leis brasileiras — da Constituição.

Lula mandou a letra: "Não é porque estou acima de qualquer coisa. É porque eu não fiz o que eles (membros da Lava jato) dizem que eu fiz. Se eles estão acostumados a mexer com político que roubou, que fez corrupção, que enriqueceu e está com o rabo no meio das pernas, eles estão mexendo com um político que não roubou, que não tem medo deles e que a única coisa que tem é a sua honra para defender".

Como pode, pergunto eu, um "chefe de organização criminosa" não ter praticamente nada em seu nome, não ter contas milionárias no Brasil e contas não declaradas no exterior? Como pode um "chefão de quadrilha" ter um patrimônio modesto para um homem da grandeza, do conhecimento e do poder de Lula, sendo que "seus" supostos cúmplices de roubos e corrupções são, comprovadamente, riquíssimos, milionários e bilionários, com patrimônios inúmeras vezes maiores do que o patrimônio real de Lula, que está declarado no imposto de renda, como bem sabem os operadores da Lava Jato.

Além disso, só em um dos processos, o do apartamento do Guarujá, que nunca pertenceu a Lula, quase cem pessoas disseram ao juiz Moro e aos procuradores que não sabem nada sobre o Lula ter cometido crimes. É inacreditável até onde gente irresponsável pode chegar, pois sem limites. Inventaram mentiras e agora terão de prová-las, mesmo com o peso na consciência de cometer injustiça e condenar uma cidadão que comprovadamente não cometeu crimes, como o é o caso de Lula.

Os togados e meganhas terão de mentir até suas mortes... Uma vergonha inominável, porque levada a cabo por juízes e procuradores, que deveriam cumprir seus juramentos e ter o mínimo de vergonha quando tratam o Direito como arma política contra àqueles que são considerados inimigos políticos e ideológicos. A questão primordial é que as ações políticas e partidárias de servidores públicos da Justiça, do MPF e da PF são cada vez mais visíveis e transparentes ao olhar atento da sociedade.

A população que observa e percebeu através do tempo, independente do jornalismo de esgoto da imprensa de mercado, que algo está muito errado no "reino da Dinamarca (Brasil)", porque a perseguição a Lula se tornou notória e com acusações, inclusive, desprovidas de lógica, sensatez e noção do que é justo e injusto, porque não se respeita nem o contraditório.

Os advogados do líder petista denunciaram que o acesso a documentos de que se valem os procuradores e o juiz Sérgio Moro para acusar o ex-presidente são negados, peremptoriamente, para que a defesa possa se instruir e apontar os erros gravíssimos contra o Estado de Direito perpetrados pelos membros da Lava Jato contra o Lula. Esta é a questão grave que a Globo e sua congêneres, por exemplo, não mostram ao público.  
    
Agora, Lula está a enfrentar outra acusação leviana e persecutória feita pelo MPF, no âmbito da Operação Zelotes. Trata-se do mais puro e autêntico escárnio, mas de uma perversidade incrível, indescritível e inenarrável. É algo que desmoraliza o MPF, a Justiça e os delegados da PF, que formularam as acusações mais estapafúrdias possíveis, a demonstrar que grande parte dos juízes, dos delegados e dos procuradores não têm o mínimo conhecimento do mundo político.

Não tem conhecimento da administração governamental e dos partidos, bem como são tão analfabetos políticos que consideram crime até programas de governo apresentados como propostas ao vivo na tevê para a população, assim como não possuem a menor ideia do que é um projeto de estado, no caso a edição da medida provisória nº 471 assinada em 1999 pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB/SP), que teve por finalidade prorrogar isenções fiscais às montadoras de carros, o que gerou consumo e, com efeito, milhares de empregos.

Lula está agora a responder por uma MP editada por FHC. Estes são a Justiça, o MPF e a PF deste País acostumado a golpes de estado. Esses caras um dia têm de ser severamente punidos. Não é possível um negócio desse. O mundo inteiro está a ver que o Brasil tem o mais partidário, o mais caro e o mais injusto Judiciário do mundo ocidental, bem como totalmente determinado a consolidar um golpe de terceiro mundo que envergonha até criança recém-nascida. O mundo vê e o juízes como Sérgio Moro são denunciados nos principais fóruns internacionais. A Justiça e o MPF são as vergonhas do Brasil e de todos os brasileiros com um mínimo de consciência política e social.

A Zelotes, para quem não sabe, é uma operação destinada a investigar e apurar 74 julgamentos suspeitos no Conselho de Recursos Fiscais Administrativos (Carf), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. Os policiais investigaram a lavagem de dinheiro por parte de grandes empresas e bancos. Os valores eram "lavados" por escritórios de advogados, que, evidentemente, pagavam propinas aos conselheiros do Carf. O prejuízo aos cofres da viúva foram de aproximadamente R$ 20 bilhões, sendo que importantes empresários e banqueiros tinham o interesse de diminuir suas punições e multas, bem como alguns deles conseguiram até mesmo extinguir os processos.

Tudo isto foi jogado para o alto e, consequentemente, os banqueiros e empresários ladrões sumiram do mapa e das manchetes da imprensa de negócios privados, a mais corrupta do planeta. Contudo, ora veja, o Lula passou a ser responsabilizado pela roubalheira, bem como o juiz do DF, Vallisney Oliveira, um magistrado de primeira instância, useiro e vezeiro em aceitar toda e qualquer denúncia contra o ex-presidente, pois já agiu dessa forma em outras situações, ao que parece não quer nem saber de sonegação fiscal, tráfico de influência, corrupção e lavagem de dinheiro por parte dos bilionários que roubam o Brasil e deixam seu povo à míngua.

Lula disse de maneira altissonante que a peça jurídica é a "excrescência, da excrescência, da excrescência", assim como qualificou os delegados de "verdadeiros analfabetos políticos, que precisam de uma melhor formação nesta área". E é verdade. Uma das realidades que mais me surpreenderam na vida foi perceber que grande parte da classe média e média alta golpista e reacionária deste País cucaracha é formada em alguma coisa, a exemplo de Direito, Engenharia, Medicina, Militar Oficial, Servidor Público em cargos de destaque, enfim, gente que ocupa os melhores empregos na iniciativa privada e no setor público.

Parece inacreditável, mas essa gente é capaz de trabalhar a vida inteira, por exemplo, no Ministério da Saúde ou na Câmara dos Deputados, no MPF ou na PF e na Justiça e não tem a mínima compreensão de como funciona o Estado e como se movimentam e se praticam os atos e as ações legais e legítimas de governar por parte de um presidente eleito pelas urnas soberanas. São analfabetos políticos e confundem alhos com bugalhos, além de terem, não sei por que, um profundo ódio do Brasil, que é visceral, bem como detestam os pobres e a ascensão social de quem vem de baixo — das classes mais simples.

O golpe de 2016 é um golpe forjado na luta de classes. Ponto. Evidentemente que há também outras questões. Lula não roubou e já avisou que não tem medo de ninguém, porque defenderá sua honra e de sua família. Lula é o maior político da América Latina e a direita do Judiciário sabe disso e vai lutar para que o líder popular não se eleja presidente em 2018, mesmo mediante a fraudes e mentiras, que depois serão contadas, indelevelmente, pela história, sendo que muitos desses togados e meganhas irão frequentar as páginas mais fétidas e sombrias da história brasileira recente. A verdade é que os medíocres perderam a modéstia e pensam estar a alcançar o Nirvana.

O Brasil está a ser a roubado para valer por uma verdadeira quadrilha de bandidos profissionais e esses procuradores só pensam no Lula, que não roubou, como compravam, indubitavelmente, a falta de provas contra o mandatário, que está a sofrer diuturnamente um processo canalha de Lawfare, que significa o uso do Direito e das Leis por parte de agentes do Estado contra o inimigo a ser derrotado, e o inimigo é o Lula. Porém, os altos salários e as ricas diárias pagos a essa gente sai do bolso do contribuinte. A criminalização de Lula significa a criminalização do povo.

O outro recado é dos militares, e não vou me estender porque escrevi ainda nesta semana, no Brasil 247 e no Palavra Livre, um artigo no qual questiono os generais Etchegoyen e Mourão, que deram declarações favoráveis às privatizações criminosas e de lesa-pátria por parte de um desgoverno pária, golpista e de ladrões, bem como deram alertas na direitista Maçonaria de que um golpe por parte das Forças Armadas não estaria descartado. O general Mourão chamou a ameaça de o Exército dar outro golpe de "intervenção militar".

Só o que faltava para a bagunça bananeira e terceiro-mundista se tornar total e completa. Depois de um golpe coxinha-parlamentar-jurídico-midiático, ou seja, um golpe dado por civis analfabetos políticos, inescrupulosos e bandidos acusados de corrupção, o Brasil em poucos meses poderá ser vítima de um golpe militar, de acordo com o general Mourão, que foi punido em 2015 por dar declarações imprudentes e irresponsáveis, que o fizeram perder o comando militar da região Sul do País. Então só me resta dizer uma coisa: "Brasil, vai ser republiqueta das bananas assim no inferno, sô!"


Os mais otimistas consideram que os dois generais e seu superior hierárquico, o general Villas Bôas, estão apenas a cobrar que o Judiciário e os políticos resolvam logo a crise política brasileira, que já dura quatro anos, assim como dividiu, irrefragavelmente, o Brasil e seu povo. Eu acredito que o Exército, a Marinha e a Aeronáutica não querem, de fato, repetir o golpe de 1964, que até hoje não cicatrizou e que ainda causa muitas dores e indignações a muitos brasileiros. A verdade é que todo mundo deseja e quer o "Fora Temer!" Até os golpistas que colocaram o usurpador e o traidor na Presidência da República. Entretanto, os recados, conforme o título do artigo, estão dados e por enquanto paro por aqui. É isso aí.

3 comentários:

Jorge Marcelo disse...

Sete vezes réu e uma vez condenado. Lula mais parece a seleção da Alemanha.

GOLPISTA FDP disse...

Jorge Marcelo parece um cara de bananeira em cima do vaso sanitário caçando pela boca.

GOLPISTA FDP disse...

CORRIGINDO:cagando.
Ah, Jorge Marcelo tem hemorróidas mentais.