Google+ Badge

sábado, 1 de setembro de 2018

A Justiça dos injustos e o País do descalabro

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre




O Judiciário irresponsável e golpista finaliza o golpe no TSE, aumenta seus próprios salários e escraviza o povo por intermédio da terceirização total do trabalho, a deixar os trabalhadores nas mãos de empresários e governantes predadores e compromissados apenas com o capital e seus dividendos.

Enquanto isso, a Turquia prendeu cerca de três mil juízes e procuradores acusados e denunciados por tentar efetivar um golpe de estado, além de punir inúmeros generais, delegados e empresários, que estão na cadeia.

O Brasil é bárbaro e selvagem, dissociado de qualquer marco civilizatório, porque possui a pior e mais perversa casa grande do mundo ocidental.

Este é o País da ignorância, da miséria e da ultraviolência; da fome, da prostituição e da agiotagem, do tráfico de drogas e de armas, onde quadrilhas explodem bancos e as pessoas são assaltadas nas ruas intermitentemente, em um processo diabólico progressivo, que foi dimensionado exponencialmente pelo golpe dos ricos, dos muito ricos e pelos coxinhas celerados.

E deu no que deu: o Brasil irremediavelmente dividido, violentíssimo, desigual e injusto.

O Judiciário mostrou escancaradamente quem é e para o que sempre veio: garantir a entrega do Brasil às multinacionais, alinhar-se aos EUA e abrir mão de sua soberania, privilegiar os ricos, desmontar o pequeno estado de bem-estar social, derrubar Dilma Rousseff do poder e, fundamentalmente, prender o Lula e impedi-lo de vencer as eleições presidenciais de 2018 ainda no primeiro turno, pois, do contrário, o golpe de direita perderia o sentido.

Trata-se do Judiciário perdulário, elitista, antinacional, antidemocrático e antipopular.

O Brasil mostrou sua cara sem meias imagens e palavras. Os juízes e os procuradores saíram de suas caixas de Pandoras e deram a prova final que são os maiores responsáveis, desde a fundação da República, pelo subdesenvolvimento social e econômico do povo brasileiro, pois os garantidores de privilégios, benefícios e patrimonialismos das castas ricas e poderosas, que fazem do poder o meio para enriquecer, manter o status quo e eternizar a supremacia do establishment perante o povo e os trabalhadores.

O Judiciário brasileiro é a alma e o espírito do golpe do impeachment, que deixou o Brasil desmoralizado e de joelhos perante as Nações e os organismos governamentais e não governamentais.

Juízes e procuradores ricos, completamente alienados das necessidades e realidades do povo brasileiro, cassaram a dignidade humana e os direitos civis e políticos, não somente de Lula, mas de dezenas e dezenas de milhões de brasileiros, que tiveram seus votos cassados a partir da deposição criminosa de Dilma Rousseff e do encarceramento surreal e pleno de injustiça e violência contra o Lula.

Juízes e procuradores desprovidos de votos advindos da soberania do povo governam o País sem serem autorizados pela cidadania e a Constituição. Burocratas e exploradores do Direito violaram as leis, tornaram-se criminosos e transformaram o Brasil, definitivamente, em uma republiqueta pária e de terceiro mundo.

O Brasil sem influência nos fóruns internacionais e indigno para de igual para igual, de forma altiva e soberana, dialogar e quando necessário enfrentar os governantes dos países civilizados e democráticos.

O País de segunda classe, que não é respeitado e ouvido no mundo, porque não respeita as leis e a própria Constituição.

O Brasil dos golpes de estado, cujas "elites" o vendem barato, pois por elas prostituído e desamparado, pois inimigas do próprio povo, ao tempo que subalternas e subservientes aos interesses internacionais e da burguesia nativa.

A casa grande do atraso e do retrocesso, além de colonizada, mas portadora de egoísmos, perversidades, mesquinharias e rancores, que deixariam o anjo caído constrangido em suas vergonhas e violências.

A Justiça no Brasil não existe. Os juízes são, literalmente, o Brasil como ele o é: fadado ao fracasso, à desilusão, à iniquidade e ausente para seus filhos, porque há séculos abandonados.

O Brasil é indisciplinado e, com efeito, ingovernável, porque é na desordem que os abastados das castas privilegiadas mantêm e adquirem suas riquezas para viver em opulências.

O lugar esquecido por Deus, onde vicejam juízes e procuradores, que traem o País e cometem crimes contra a Constituição e o Estado Democrático de Direito.

O TSE consolidou o golpe. O Brasil perante a comunidade internacional é fora da lei, com juízes refratários à legalidade.


A Justiça dos injustos e o País do descalabro.

Pobre do Brasil.



4 comentários:

Jorge Marcelo disse...

Chola mais, Davis Sena Filho...Ahahahah

Davis Serna Filho disse...

Pois é, Ezequiel Jorge Marcelo Florêncio, a melhor parte de seu pensamento mínimo, mas genial é quando você expressa o Ahahahah. Realmente, um sábio de grandeza mundial.

Marcos Lúcio disse...

Prezado e brilhante Davis...COMO SEMPRE, superando-se..Nota 10. Assertivo, realista e incorrigível. O Judiciário tupiniquim é, de fato, CORRUPTO e seletivo...e a parte mais significativa do problemático e injusto golpe criminoso...que foi dado com o Supremo, com tudo, né?

Marcos Lúcio disse...

Prezado e brilhante Davis...COMO SEMPRE, superando-se..Nota 10. Assertivo, realista e incorrigível. O Judiciário tupiniquim é, de fato, CORRUPTO e seletivo...e a parte mais significativa do problemático e injusto golpe criminoso...que foi dado com o Supremo, com tudo, né?