Google+ Badge

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Aécio agora posa de estadista... Hahahahaha! — Lula e PF

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre

Recebi primeiro a notícia com certo espanto e creio que meus olhos, que não pude ver no espelho, expressaram incredulidade ao tempo que foi impossível segurar o riso, que logo se transformou em uma incontrolável e sonora gargalhada, daquelas de doer o estômago, dificultar a respiração e fazer com que os olhos não parem de lacrimejar.

A notícia realmente me deixou surpreso: "Aécio agora posa de estadista". Hahahahaha! Eu não sei por que, às vezes, os meios de comunicação dos magnatas bilionários, que geralmente são tão sórdidos, levianos, golpistas e mentirosos nos brindam com uma notícia tão inconsequente e desprovida de realidade como esta. Contudo, fazer o quê, né? Pelo menos propicia momentos hilariantes, que levam uma pessoa a morrer de rir de tanto deboche e incongruência, quando se trata do senador tucano Aécio Neves.

Pois bem, vejamos. Vamos à compreensão dos fatos. Aécio vai deixar seu lado incendiário, rancoroso e raivoso, e, tal qual a um ator, vai baixar a bola, deixar assentar a poeira e sair do barco do golpe e do golpismo prestes a naufragar. Tudo bem. Compreende-se. A política requer estratégias e os políticos, como o Aécio, mudam mesmo conforme o vento, pois o oportunismo e a incoerência político-ideológica vicejam na alma de pessoas como o senador do PSDB.

Um político até então considerado de temperamento moderado, mas que, surpreendentemente, mostrou-se, a partir de outubro de 2014, quando perdeu as eleições presidenciais para Dilma Rousseff, tratar-se de um homem mesquinho, péssimo perdedor, que guarda o rancor no freezer e que tentou, de todas as maneiras, derrubar do poder sua adversária política, tratada por ele como inimiga e alvo de todo o desrespeito possível, ao ponto de ainda nos debates das eleições chamá-la de leviana, sem, no entanto, olhar-se no espelho.

O presidente do PSDB, Aécio Neves, serviu e se sujeitou a ser o âncora da imprensa dos magnatas bilionários, que, juntamente com o senador mineiro, insurgiram-se contra o Governo Trabalhista, de forma que sua agenda política e suas ações administrativas fossem paralisadas, engessadas, o que permitiu aumentar ainda mais a crise econômica e financeira brasileira, que recrudesceu com a crise internacional, com mais força a partir de 2014.

Mesmo assim a oposição — leia-se PSB, DEM, PPS, SD, Rede, dentre outros, partidos a reboque do PSDB de Aécio Neves — absolutamente abraçou o golpe contra Dilma Rousseff, a ter ainda o apoio importante de setores direitistas e golpistas do STF, da Polícia Federal, do Ministério Público Federal, do Ministério Público de São Paulo, notadamente o juiz Sérgio Moro, procuradores federais do Estado do Paraná e de Brasília, além dos delegados aecistas, também do Paraná, que, no decorrer das eleições para presidente, irresponsavelmente e levianamente, deixaram se levar por suas opiniões políticas e ideológicas.

Provocação e insubordinação, porque tais policiais federais contam com o espírito corporativo e com a impunidade. Contam, sobretudo, com o mau exemplo de seus chefes, ao ponto de os delegados aecistas, sem qualquer prudência e educação, resolveram insultar o ex-presidente Lula e a candidata do PT, Dilma Rousseff, por intermédio de seus facebooks e outras redes sociais, que logo depois foram deletados da internet.

Agiram rapidamente assim porque eles são coxinhas ousados e atrevidos, mas não são idiotas, afinal são servidores públicos com ótimos salários pagos pelo contribuinte, em plena atividade funcional, a fazer, indevidamente, política, bem como sabem, espertamente, que super-homens ficam muito bem a voar em histórias de quadrinhos e em filmes nos cinemas.

Exatamente, delegados que estão à frente de processos, investigações e inquéritos, como, por exemplo, a Lava Jato, não se eximiram de dar opiniões, de conteúdo político, partidário, ideológico, fascista, preconceituoso e desrespeitoso. Isto mesmo, delegados aecistas, que deveriam, sumariamente, serem afastados de suas funções e investigados pela Corregedoria da PF e depois punidos, exemplarmente, pois atacaram, de forma virulenta e insubordinada, a presidenta da República, além do ex-presidente Lula, o mandatário que mais investiu na PF. Vejam como são as coisas. E querem ser levados a sério.

Entretanto, a questão é a nova postura de "estadista" de Aécio Neves, o neto que, ao que parece, não seguiu os ensinamentos de seu avô, Tancredo Neves, que, como republicano que era, é muito maior que o senador e presidente do PSDB. Tancredo, além de ser garantista, o era também legalista, bem como corajoso, porque jamais abandonou seus pares e correligionários, a exemplo de Getúlio Vargas e João Goulart, mandatários do País a quem serviu como ministro, além de defendê-los contra golpes no Congresso e fora dele, assim como esteve presente nos enterros dos dois presidentes trabalhistas, a despeito das forças de segurança golpistas e fascistas, que apareceram, como forma proposital de fazer ameaças para marcar território.

Aécio Neves não aprendeu nada com Tancredo. Preferiu ser playboy com mandato, e, como playboy cheio de vontades, manias e caprichos, deseja agora ser "estadista". O motivo dessa prosopopeia é que, segundo a imprensa dos coronéis midiáticos, o tucano se baseia em pesquisa qualitativa que apontam que Aécio está a ser visto como um incendiário e despreocupado com os interesses do País e seu povo, bem como, realisticamente falando, ele apostou no impeachment de uma presidenta que não cometeu crimes de responsabilidade, além de defender no Senado as pautas-bombas, que tratavam de aumentar, e muito, os gastos do Governo Dilma em diversos setores do Estado e da sociedade, em um tempo de busca por equilíbrio fiscal.

Então, tá. Agora é assim: um político que defende grupos privados, luta pela privatização do que restou das estatais brasileiras, inclusive apoia a entrega do Pré-Sal, quer, de uma hora para outra, transformar-se em um estadista. Surreal! Estadistas nascem, são naturais e possuem uma enorme disposição de entrega, no que é relativo a enfrentar situações e circunstâncias perigosas à própria existência política e à sua vida, com disposição de até sacrificá-la. Aécio Neves é apenas mais um político de ideais comuns e cooptado pelo sistema de capitais, pelo establishment, que, grato a ele e a muitos outros dos mesmos círculos políticos, está a garantir seu status quo pelos "bons" serviços prestados há décadas à plutocracia — à casa grande.

Lula, definitivamente, não foi cooptado pelo establishment. Por isto a perseguição infame ao político trabalhista pelo consórcio PSDB-MP-PF-Justiça-Imprensa alienígena. O líder petista poderá ser forte candidato às disputas eleitorais de 2018. Lula está a ser linchado publicamente porque, diferente de Aécio Neves, trata-se de um estadista, nascido do ventre do povo brasileiro, que tem profunda noção de suas necessidades, bem como, nacionalista e socialista, possui um sentimento desenvolvimentista e estruturalista, que não ficou restrito apenas às palavras no ar e aos seus discursos.

Lula foi duramente testado pela casa grande e seus áulicos que trabalham na imprensa de mercado mais corrupta e golpista do mundo. O mandatário trabalhista governou de fato, colocou a mão na massa e transformou o Brasil, de tal forma, que o poderoso País da América do Sul e de língua portuguesa se transformou na sétima economia do mundo (chegou a ser a sexta), a liderar em termos mundiais diversos setores e ramos da economia, bem como ter incluído, o que é excepcional, dezenas de milhões de brasileiros no Orçamento da União.

Se falarmos do legado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não haveria como publicá-lo em um ou inúmeros artigos, porque Lula tem a dimensão de estadista de Getúlio Vargas e, por sua vez, vai ter de ser estudado durante décadas pelos historiadores, como acontece até hoje com o estadista gaúcho pai do trabalhismo e do Brasil moderno.

A verdade, que isto fique registrado, é que Lula desmentiu, inapelavelmente, todos os economistas, financistas e administradores do establishment (Bird, FMI, BID, Clube de Paris e seus associados estrangeiros e brasileiros formados nas universidades dos países ricos), que não cansavam de mentir e cometer fraudes sobre os números e índices da economia. Lula desmentiu os "doutores" entreguistas e também os "aves de rapina", que sempre trabalharam em prol dos interesses de países estrangeiros capitaneados pelos Estados Unidos e meia dúzia de países da Europa, além do Japão.

E por quê? Porque o presidente pernambucano, pau de arara, operário de fábrica e fundador da CUT e do PT mostrou que sempre teve dinheiro para investir no povo e no Brasil. O que não havia era força de vontade para efetivar políticas públicas e privadas, de forma que o Orçamento da União atendesse às demandas e aos interesses brasileiros ao invés de bancar o desenvolvimento e o alto padrão de vida e o consumo exacerbado de alguns países europeus e dos Estados Unidos.

É exatamente esse processo que aconteceu no Brasil, que faz a burguesia, a casa grande de espírito escravocrata sentir ódio e torcer para que Lula morra, como no caso do câncer que o vitimou, ou seja preso, mesmo sem ter cometido crimes de responsabilidade ou ter violado qualquer lei. O ódio a Lula tem origem em seu sucesso e competência. Os economistas da plutocracia são mentirosos e criminosos, porque tiram do povo para transferir riquezas às oligarquias brasileiras e aos países de tradição imperial e colonial, que sempre exploraram o Brasil.

Aécio Neves jamais vai ser um estadista, como não foi e nunca será o ex-presidente tucano, Fernando Henrique Cardoso — o Neoliberal I —, também conhecido como o "Príncipe da Privataria", aquele que foi ao FMI três vezes, de joelhos, humilhado, com o pires nas mãos, porque quebrou o Brasil três vezes.

Por seu turno, o senador do PSDB sabe que bancar o bom moço não vai colar. Simplesmente ele não é um, bem como formatar uma agenda positiva para apresentar e debater não agrada seus parceiros golpistas, que possuem cadeiras no Congresso. Aécio, ao invés de querer ser um estadista (artificial), tem de se cuidar para não virar o bufão da corte. Consegui, até que enfim, parar de rir. É isso aí.   

7 comentários:

Julimar Feitosa disse...

Hahahahaha. Esta foi boa, grande Davis Sena Filho. Ao iniciar o texto, em dois parágrafos de fina ironia, pensei que o artigo seria assim, mas, como você diz, ledo engano: o artigo é irônico, mas duro como sempre e comparativo, pois seus textos sempre buscam o contraditório. Parabéns, nobre articulista e pensador!

Julimar Feitosa disse...

Já ia me esquecendo: FORA AÉBRIO!!!

Jorge Marcelo disse...

Quando Deus fez o mundo, para que os homens prosperassem, decidiu dar-lhes apenas duas virtudes. Assim:
- Aos Suíços, os fez estudiosos e respeitadores da lei.

- Aos Ingleses, organizados e pontuais..

- Aos Argentinos, chatos e arrogantes.
- Aos Japoneses, trabalhadores e disciplinados.
- Aos Italianos, alegres e românticos.
- Aos Franceses, cultos e finos.
- Aos Brasileiros, inteligentes, honestos e petistas.
O anjo anotou, mas logo em seguida, cheio de humildade e de medo, indagou:
- Senhor, a todos os povos do mundo foram dadas duas virtudes, porém,aos brasileiros foram dadas três! Isto não os fará soberbos em relação aos demais povos da terra?
- Muito bem observado, bom anjo! exclamou o Senhor.
- Isto é verdade!
- Façamos então uma correção! De agora em diante, os brasileiros, povo do meu coração, manterão estas três virtudes, mas nenhum deles poderá utilizar mais de duas simultaneamente, como os demais povos!
- Assim, o brasileiro que for petista e honesto, não pode ser inteligente.
- O que for petista e inteligente , não pode ser honesto.
- E o que for inteligente e honesto, não pode ser petista!!!!!!

Não esqueça:
A mentira tem perna curta, língua presa, barba branca e um dedo a menos

Horácio Peralta disse...

Quando Deus fez o mundo pensou em fazer um idiota para todo mundo se divertir, e lhe deu um nome: Jorge Marcelo.

Unknown disse...

Amigo é amigo...

O sitio é dos amigos. O apartamento do filho é do amigo. A reforma do sítio foi paga por amigos. O jatinho é de amigos. A obra no triplex foi bancada por amigos. O instituto é mantido por amigos. Na cadeia, já estão vários amigos. Amigo, te cuida!

Bento Lisboa disse...

AMIGO MESMO É A PF, O MP E A JUSTIÇA DA QUADRILHA MARINHO. UNKNOWN, O COXINHA HIPÓCRITA, FINGE SER NÃO VER O ÓBVIO E SE CALA SOBRE O TRIPLEX ILEGAL DOS EMPRESÁRIOS QUE HÁ DÉCADAS PREJUDICAM O PAÍS. UNKNOWN, VOCÊ NÃO PASSA DE UM IMBECIL.



Anônimo disse...

Continuando a história ... O anjo falou: " Senhor, a todos os povos do mundo foram dadas duas virtudes, porém,aos brasileiros foram dadas três! Isto não os fará soberbos em relação aos demais povos da terra?
Respondeu Deus: " Não meu filho, você não viu ainda a oposição que eu coloquei lá!"
Desculpe-me. Dizer que Deus criou o PSDB e seus eleitores é blasfêmia.