Google+ Badge

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Mentira de Otávio Azevedo tentou encobrir farsa para prejudicar Dilma e blindar o golpe de *mi-shell temer

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


“Porque não há nada oculto que não venha a ser revelado, e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz.” (Lucas 8:17)

Comecemos pela pergunta teimosa que se nega a calar: "Se delatores autores de crimes de corrupção, dentre outros crimes, tornaram-se dedos duros para sair da cadeia a qualquer custo, o que esses sujeitos não fariam para atender os desejos de procuradores, delegados e juízes, que fazem política e escolheram lado partidário, a cooperar para derrubar Dilma Rousseff e perseguir Lula para prendê-lo?" Com a resposta, os delegados, os procuradores e os juízes.

Todavia, a imprensa tradicional e familiar, a que participa e participou de todos os golpes de estado de terceiro mundo ocorridos na história do Brasil, principalmente a partir da década de 1930 do século XX até o ano de 2016, não deu destaque em suas manchetes a fato tão grave e elucidativo. A imprensa de mercado, geralmente tão dura com seus inimigos políticos, praticamente escondeu o escândalo do cheque nominal de R$ 1 milhão doado a *mi-shell temer, valor que tinha por propósito financiar a campanha do PMDB nas eleições presidenciais de 2014 e vencidas legalmente por Dilma Rousseff, que obteve 54,5 milhões de votos, que foram, absurdamente invalidados.

Dilma foi derrubada criminosamente, sendo que no seu lugar de direito assumiu uma trupe de patifes e golpistas, que tomaram de assalto o poder para implementar um programa de governo que fracassou no Brasil e no mundo, pois o objetivo é fazer com que *mi-shell temer e o bando que o acompanha terminem o que o ex-presidente FHC — o Neoliberal Golpista I — não pode terminar, ou seja, dar continuidade às políticas neoliberais e vender o que resta das estatais brasileiras, que na cabeça doentia dessa gente colonizada não servem para o Brasil, mas servem, e muito, para a gringada esperta e malandra, que deseja retomar a exploração de países ricos como o Brasil, e, consequentemente, voltar a remeter muito dinheiro e riquezas para seus países e, com efeito, amenizar a crise que empobrece seus povos desde o ano de 2008.

O cheque nominal de R$ 1 milhão emitido pela construtora Andrade Gutierrez de Otávio Azevedo, ex-presidente da companhia, que, mentiroso e maledicente, afirmou aos paladinos da Lava Jato ter doado R$ 1 milhão ao comitê de campanha de Dilma Rousseff, na verdade foi uma "doação" ao PMDB e ao *mi-shell temer, em seu nome, como comprovaram os advogados da mandatária covardemente e injustamente derrubada do poder ao juiz do TSE, Herman Benjamim, fato este que obrigou Otávio Azevedo a recuar e a se retratar, a ter como saída uma segunda versão (mequetrefe) dada por ele: "Da minha parte estou bastante tranquilo, como vejo que tem que ser. Vamos continuar olhando para a frente. Olhando para essa caminhada para a frente".

Como assim, cara pálida? Em um país civilizado e com tradição democrática o empreiteiro e delator Otávio Azevedo voltaria a galope para a cadeia por ter mentido e criado uma farsa contra Dilma Rousseff, porque a verdade é que a imprensa de mercado dos magnatas bilionários e o presidente do TSE, o condestável juiz Gilmar Mendes, do PSDB do Mato Grosso, esperavam que somente Dilma e o PT fossem responsáveis pelo recebimento de R$ 1 milhão em cheque nominal por parte da Andrade Gutierrez, a deixar de fora, porém, o vice *mefistófeles — vulgo *mi-shell temer.

Vale lembrar que Gilmar Mendes afirmou para quem quisesse ouvir que estaria a ver uma possibilidade de cassar o registro do Partido dos Trabalhadores, ou seja, extingui-lo, bem como fazer considerações indevidas a um magistrado, pois levianas, quando disse que não via nada demais *mi-shell temer ter recebido de Otávio Azevedo um cheque nominal de R$ 1 milhão.

Contudo, se fosse com a Dilma e seus advogados não comprovassem junto ao TSE que o cheque está no nome de *mefistófeles e do PMDB, certamente que Gilmar, com o apoio automático da imprensa empresarial e autora do autêntico e legítimo jornalismo de guerra e de esgoto, evidentemente que facilitaria, e muito, para que o golpe bananeiro e criminoso se consolidasse totalmente.

Afinal, o STF é o poder que permitiu que um bandido, como o Eduardo Cunha, desse início à derrubada de uma presidente constitucional, inocente, porque não cometeu quaisquer crimes de responsabilidade. Os juízes do STF cruzaram os braços por quase um ano, de forma que a sedição terceiro-mundista se organizasse em um consórcio de direita, que, ao perder quatro eleições consecutivas, organizou uma estratégia draconiana e golpista, a fim de conquistar o poder central de maneira ilegal e criminosa.

A verdade sobre a farsa de Otávio Azevedo e das autoridades da Lava Jato é a seguinte: 1) Os advogados de Dilma Rousseff apresentaram o cheque nominal de R$ 1 milhão em nome de *mi-shell temer ao TSE; 2) O mentiroso e farsante Otávio Azevedo, então, mudou sua versão anteriormente aceita pela Lava Jato, evidentemente, pois o que interessa mesmo aos togados parciais e seletivos é criminalizar o Lula, a Dilma e o PT; e 3) O dinheiro da Andrade Gutierrez deixa de ser corrupção ou propina e passa a ser "doação" legal, limpa, e, quiçá, uma ação de civismo perpetrada por Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, a empreiteira das empreiteiras mais ligada ao PSDB, especialmente a Aécio Neves, o mega delatado na Lava Jato, mas que até hoje não deu um simples depoimento ao juiz de primeira instância, Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, porque tal juiz seletivo e sem isenção considera que tucano preso "não vem ao caso".

Talvez porque tais pessoas, acima de lei, estejam submetidas a uma outra Constituição, porque a atual foi rasgada e jogada às traças por um golpe de estado travestido de legal e legítimo. Agora o Brasil é a própria esculhambação, como sempre quis e quer a casa grande para ganhar mais dinheiro. Pobre Brasil, lugar onde ninguém respeita ninguém e se faz o que quer, como a invasão dos fascistas destrambelhados e histéricos, que aconteceu no plenário da Câmara dos Deputados, bem como a retirada à força do ex-governador Anthony Garotinho do hospital onde ele se encontrava, uma das ações a mando da Justiça das mais indignas e covardes que eu já vi, independente da culpabilidade do Garotinho ou não (ainda vou escrever sobre este fato).

Ressalto ainda o esquartejamento a toque de caixa da Petrobras, a exemplo da venda de suas subsidiárias, um crime de lesa-pátria sem igual e efetivado por um fundamentalista demente do mercado chamado de Pedro Parente, o subordinado de José Serra, este um sujeito entreguista colonizado contumaz, que deveria estar preso há muito tempo pela Lava Jato, porque as provas de corrupção contra ele são reais, robustas e retumbantes. Entretanto, os fatos para o juiz do PSDB/PR, Sérgio Moro, "não vem ao caso", assim como as acusações e as provas contra Aécio Neves — o pai do golpe. Prisão de Geraldo Alckmin, então, nem pensar. Ele será o candidato da direita golpista em 2018, apesar dos trensalões e metrozões etc...

O Brasil está irremediavelmente dividido e esta realidade é perturbadora, porque vai perdurar por muito tempo. O empresário Otávio Azevedo rapidamente retificou suas mentiras no TSE a respeito de Dilma Rousseff. Mudou seu depoimento anterior, de corpo presente, perante o juiz, pois seus advogados e aliados políticos, quiçá os servidores do Judiciário para quem ele deu com a língua nos dentes devem tê-lo alertado, de forma que o empreiteiro delator e leviano pudesse salvar a pele de *mefistófeles, aquela peçonha que se refestela no Palácio do Planalto depois de trair Dilma Rousseff para usurpar a cadeira da Presidência.

O cargo mais importante do País não é de seu direito, bem como jamais representará sua grandeza como político e cidadão, pois, indubitavelmente, *mi-shell temer é um ser humano menor, ou melhor a falar e explicar, minúsculo, porque chefe político pária de um governo bastardo, pois assim tratado pelas autoridades internacionais e por milhões de brasileiros, que estão inconformados e revoltados por estarem a perder direitos e benefícios, além de perceberem que este governo é uma malta, que tomou de assalto o País para transferir o dinheiro público e as riquezas do Brasil para os conglomerados econômicos privados. A direita golpista restabeleceu o verdadeiro estado mínimo, patrimonialista e ainda exige respeito. Quem quer respeito tem de ser dar o respeito e não ser golpista e traidor da Pátria. Ponto.

O problema todo é que o rei ficou nu e a mentira e a pilantragem de Otávio Azevedo atinge em cheio a Lava Jato, que o soltou após ele acusar Dilma Rousseff e o PT. A imprensa comercial e privada se cala e tergiversa, porque hipócrita como sempre, pois apesar de ser uma das principais responsáveis da sedição contra a mandatária trabalhista, assim como, seguramente, a principal responsável pela crise econômica, a ter o Judiciário a acompanhá-la nesse processo de destruição da economia do País, os coronéis midiáticos e seus empregados sabem muito bem que muitas das delações são calúnias e difamações, cujos delatores são capazes de entregar suas mães para saírem das prisões.

Não é fácil para quem teve poder e viveu a vida inteira no luxo e na soberba ter de ficar numa cela com pouco metros e comer a "boia" da cadeia, sem poder reclamar, além da humilhação de ter o nome publicamente jogado na lama. Essa gente rica e "bacana" não aguenta a vida dura. O empreiteiro Azevedo está livre, leve e solto. Cometeu inúmeros crimes, mas delatou e como prêmio recebeu a liberdade de ficar em sua confortável casa e a ver seus amigos e família. Enquanto isto José Dirceu, que foi preso pelo "domínio do fato", está condenado à prisão perpétua.

Afinal, convenhamos e não sejamos cruéis, Otávio Azevedo é ingênuo, talvez distraído. O empresário apenas se "enganou" quanto ao cheque de R$ 1 milhão estar em nome de Dilma Rousseff ao invés de constar o nome de *mi-shell temer, como comprova a realidade dos fatos demonstrada pelos advogados da presidente legítima, constitucional e eleita pela maioria do povo brasileiro. A verdade é que Azevedo mentiu deliberadamente para implicar o PT, a Dilma e proteger o *mefistófeles, de  maneira que o golpista não seja cassado no TSE, sendo que os "Intocáveis" do powerpoint e das prisões anticonstitucionais sempre souberam disso, afinal ingênuos e patetas esses caras não são.

Tanto não são ingênuos que foram fazer lobby na Câmara e depois jantaram com o deputado do DEM, Onyx Lorenzoni, relator das "Dez Medidas Contra a Corrupção", de autoria dos promotores obsessivos por Lula, para que procuradores e juízes não sejam processados e punidos por crimes de responsabilidade. A resumir: todas as autoridades dos outros poderes podem responder por crimes de responsabilidade, menos o juiz e o procurador que comete crimes e mesmo assim fica tudo como dantes no quartel D'Abrantes, inclusive os togados lutam para que seus salários não se limitem ao teto que está definido pela Constituição. Durma-se com um barulho desse.

Se a Câmara aprovar um negócio insensato e tresloucado desse, certamente que é melhor fechar o Brasil e entregá-lo para os servidores do Judiciário, sendo que muitos deles têm tendências egocêntricas, ditatoriais e plenas de fundamentalismos falsos moralistas, que vão levar a sociedade brasileira cometer haraquiri. O Brasil está farto de heróis com pés de barro, como os edificados e estampados pela Globo e assemelhadas da imprensa de negócios privados, a exemplo dos juízes Sérgio Moro e Joaquim Barbosa, dentre outras personalidades, que dão força e consistência ao discurso falso moralista da direita brasileira e sua casa grande, que sempre se baseia na corrupção. Os corruptos e os golpistas de direita sempre se valeram do discurso cínico e hipócrita da corrupção para derrubar presidentes trabalhistas, a ter como exemplo o emblemático político histórico Carlos Lacerda — o Corvo da UDN.

Otávio Azevedo mentiu e não mentir é a condição sine qua non para que o malfeitor, o corrupto ou o bandido possa ser beneficiado com a delação premiada. Azevedo mentiu e saiu do TSE solto e a afirmar que "olha para frente". Nunca vi tanta esculhambação quando se trata de proteger aqueles que deduram ou acusam o PT e sua lideranças. A questão, e eu sei, não é defender o PT ou considerar seus membros santos. Longe disso. A questão é que a Justiça tem de ser para todos e as delações, denúncias e acusações somente valem para o PT em comparação ao PSDB, DEM e PPS, a tríade de direita que está enlameada com inúmeros casos de corrupção e com o golpe de estado jurídico-midiático-parlamentar, pois impeachment sem crime de responsabilidade só tem um nome: golpe!

Agora falta prender o Lula, sem comprovação das acusações contra o ex-presidente. Afinal, as eleições de 2018 vem aí e não seria nada aceitável para a oligarquia golpista deste País dar um golpe vergonhoso de alto preço político, econômico e moral para depois morrer na praia daqui a dois anos. Ninguém comete um crime bárbaro e selvagem como o é o golpe, além de vender o País e perder o poder em pouco tempo. Então, para finalizar, fiquemos assim: para o PT é propina; e para o PSDB é doação. Não é mesmo Otávio Azevedo? Não é mesmo, juiz Sérgio Moro? "Pega na mentira"... É isso aí.

*mi-shell temer - o nome de tal peçonha é sempre escrito em minúsculo, por se tratar de um pigmeu moral, político, citadino e golpista.

*mi-shell temer, além de ter seu nome sempre escrito em minúsculo, a partir de agora terá seu primeiro nome escrito com as letras m-i-s-h-e-l-l. Portanto, o nome de tal desditosa peçonha passa a ser escrito no Palavra Livre como *mi-shell temer. PS: sempre em minúsculo.

*mi-shell é também conhecido pelo vulgo Amigo da Onça — o Usurpador Traidor.

*Golpista é palavra sinônima de *mi-shell temer.

*mefistófeles é *mi-shell temer.

*mi-shell temer é *mefistófeles.


*mefistófeles é sempre escrito em minúsculo.

8 comentários:

Jorge Marcelo disse...

E aí, Davis, já preparou o texto da prisão do Lula? Se eu fosse você ia adiantando os trabalhos.
Parabéns pela eleição do Crivella.
Acho que boa parte dos seus oito leitores te abandonaram depois da entrevista chapa-branca com o João Mendes de Jesus. A "galera" daqui quer ler bajulação em torno dos políticos do PT.

Julio Mattoso disse...

Texto de imensa compreensão sobre a conjuntura política brasileira. Do início ao fim uma aula de sobre o que está em jogo no que é referente ao golpe e como se posiciona a Justiça, o MPF e a imprensa e todo o arcabouço que permitiu a concretização do golpe. Você, Davis, é um pensador refinado, um homem corajoso e que sabe pensar e escrever como poucos. Texto para repercutir em todas redes sociais, e será feito. Um grande abraço.

Adolfo Hitler disse...

Oh, o lixo humano surgiu como bosta boiando na água de esgoto. Este é o Jorge Marcelo.

Bené disse...

Admirável artigo escrito por um articulista brilhante. Um texto que retrata a realidade dura e complexa do nosso país, que não consegue se livrar de golpes sempre tramados por uma elite política, empresarial e judiciária das piores em todos os sentidos.

Paulo Blanc disse...

Ainda se verá a derrocada dos golpistas e este tempo não demorará muito. Sérgio Moro ainda responderá por seus crimes.

Rapa Capa disse...

Falta prender tucanos, que roubam o País desde o início dos anos 90. Além de tucanos serem ladrões e corruptos, agora são também criminosos golpistas. Artigo brilhante.

Bento Lisboa disse...

José Serra e Aécio Neves preparem o xilindró. Não há mais espaço pra blindar o PSDB.

Marcos Lúcio disse...

Para variar, ainda bem, e em altíssimo nível, você expõe as vísceras putrefatas do corpo político patropiano, por conta deste golpe criminoso, moralmente violento e imperdoável.Nota 1000 para o texto.A título de contribuição e diante de tanta "filhadaputagem e/ou escrotidão desta direitalha corrupta e golpista, um momento de luz: A mais perfeita definição de Temer veio nesta tarde de segunda , de Porto Alegre. Foi feita pela digna presidenta (ainda não houve outra eleição, portanto ela, digna, continua com o título) Dilma numa excelente entrevista dada ao jornalista Leonardo Attuch, diretor do 247.

“Temer é menor que o Brasil”, disse ela.